Páginas

quarta-feira, 22 de março de 2017

Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo 2018

Após quatro meses as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 estão de volta com a 13ª rodada nessa quinta-feira, com destaque para o grande clássico da América do Sul entre Uruguai x Brasil em Montevidéu, nada mais nada menos que o confronto entre os dois primeiros colocados na classificação. Caso vença, a seleção brasileira praticamente carimba o passaporte para a Rússia pois abriria no mínimo sete pontos em relação ao segundo colocado e onze para o primeiro fora da zona de classificação.
Argentina x Chile é outro jogo que chama bastante a atenção, já que os finalistas das últimas duas edições de Copa América estão separados por apenas um ponto a favor dos chilenos (20 a 19), com os argentinos na zona de repescagem. Quem perder pode terminar a rodada até em sexto lugar.
Fora do grupo dos que iriam à Copa, Colômbia e Paraguai enfrentam em casa respectivamente Bolívia e Equador e em caso de derrota as chances de irem ao Mundial da Rússia ficarão reduzidas. Pior para os paraguaios, que mesmo se vencer não entra na zona de classificação e caso percam para os equatorianos podem serem ultrapassados pelo Peru, que joga sua última cartada de se classificar para uma Copa após quase quarenta anos de ausência diante da Venezuela.
Confira abaixo os jogos da rodada (entre parenteses os resultados do 1° turno), a classificação até aqui e o histórico em Eliminatórias dos confrontos da rodada:


jogos da 13ª rodada

23/03 quinta-feira
Colômbia x Bolívia (3x2)
Uruguai x Brasil (2x2)
Paraguai x Equador (2x2)
Argentina x Chile (2x1)
Venezuela x Peru (2x2)


classificação (em vermelho na Copa; em azul na repescagem)

Brasil 27, Uruguai 23, Equador e Chile 20, Argentina 19, Colômbia 18, Paraguai 15, Peru 14, Bolívia 7 e Venezuela 5


retrospecto dos confrontos em Eliminatórias


Uruguai x Brasil
9 jogos – 3 vitórias do Brasil, 1 vitória do Uruguai e 5 empates

Colômbia x Bolívia
11 jogos – 7 vitórias da Colômbia, 1 vitória da Bolívia e 3 empates

Argentina x Chile
13 jogos – 9 vitórias da Argentina, 1 vitória do Chile e 3 empates

Paraguai x Equador
15 jogos – 7 vitórias do Paraguai, 6 vitórias do Equador e 2 empates

Venezuela x Peru
15 jogos – 9 vitórias do Peru, 4 vitórias da Venezuela e 2 empates




terça-feira, 21 de março de 2017

Clubes argentinos: vigésima vitória no Brasil


Lanús-ARG 3x1 Chapecoense: a vigésima vitória argentina no Brasil.
Ao vencer a Chapecoense em Santa Catarina na última semana o Lanús não só venceu pela primeira vez atuando no Brasil como essa também foi a primeira vitória dos clubes argentinos por aqui após duas derrotas nas outras partidas, já que San Lorenzo e Estudiantes haviam perdido respectivamente para os cariocas Flamengo e Botafogo.
Essa foi também a vigésima vitória de clubes argentinos jogando no Brasil de um total de 96 jogos, já somando os três dessa edição. Dos outros 76 jogos os brasileiros venceram 58 e dezoito terminaram empatados. Seis dessas vitórias argentinas foram em partidas válidas pela primeira fase e as outras catorze em mata-matas, incluindo aí as finais de 2003, 2007 e 2009, vitórias que valeram títulos.
Dentre os argentinos quem mais venceu em solo brasileiro foi o Boca Jrs: sete vezes, duas delas voltando para Buenos Aires com a taça na bagagem. River Plate, com três vitórias e Indepediente e Argentinos Jrs com duas completam o grupo de times que venceram por mais de uma vez. Duas das três vitórias do River Plate foram sobre o mesmo adversário brasileiro, o Corinthians em 2003 e 2006.
Já Grêmio, Cruzeiro e Vasco são os brasileiros que mais vezes foram derrotados por argentinos em casa (três), com o time carioca inclusive perdendo duas na mesma edição. Depois vêm Santos, Fluminense e Corinthians com duas derrotas cada. Dos clubes brasileiros que disputam a Libertadores com certa frequência São Paulo, Palmeiras, Internacional e Flamengo jamais perderam para os argentinos como mandante.
Em duas edições os argentinos derrotaram os brasileiros por três vezes (1985 e 2003), anos em que respectivamente Argentinos Jrs e Boca Jrs venceram por mais de uma vez. Por outro lado, os argentinos voltaram pra casa sem uma vitória sequer durante a década de 90 inteira, mais precisamente entre as edições de 1989 e 2000, sendo que nesse período foram nove derrotas e três empates nos doze jogos de times argentinos no Brasil.


vitória dos argentinos no Brasil

1964 Independiente 3x2 Santos (semifinais)
1978 Boca Jrs 2x1 Atlético Mineiro (semifinais)
1984 Independiente 1x0 Grêmio (final)
1985 Argentinos Jrs 1x0 Fluminense (1ª fase)
     Argentinos Jrs 2x1 Vasco da Gama (1ª fase)
     Ferro Carril Oeste 2x0 Vasco da Gama (1ª fase)
1988 San Lorenzo 1x0 Guarani (oitavas)
2001 Boca Jrs 1x0 Vasco da Gama (quartas)
2003 Boca Jrs 4x2 Paysandu (oitavas)
      River Plate 2x1 Corinthians (oitavas)
      Boca Jrs 3x1 Santos (final)
2006 River Plate 3x1 Corinthians (oitavas)
2007 Boca Jrs 2x0 Grêmio (final)
2008 Boca Jrs 2x1 Cruzeiro (oitavas)
2009 Estudiantes 2x1 Cruzeiro (final)
2012 Boca Jrs 2x0 Fluminense (1ª fase)
2014 Velez Sarsfield 3x1 Atlético Paranaense (1ª fase)
2015 River Plate 3x0 Cruzeiro (quartas)
2016 Rosário Central 1x0 Grêmio (oitavas)
2017 Lanús 3x1 Chapecoense (1ª fase)






segunda-feira, 20 de março de 2017

Brasil campeão Sul-Americano Sub-17 2017


Ao golear a seleção chilena por 5 a 0 ontem a noite em Rancagua, o Brasil conquistou mais um Campeonato Sul-Americano Sub-17, o 12° em dezessete edições disputadas. E o título veio de forma invicta, com sete vitórias e dois empates nos nove jogos que realizou no torneio. Dois fatos curiosos chamaram a atenção dessa edição: os dois empates do Brasil foram diante do mesmo adversário, o Paraguai, sendo uma na fase de grupos e outro na fase final e a maior goleada do torneio foi justamente no último jogo, no confronto que decidia o título, numa espécie de final.
Além dos brasileiros campeões, carimbaram o passaporte para o Mundial Sub-17 a ser realizado em outubro na Índia os anfitriões e vices chilenos, o Paraguai e a Colômbia, esta última garantindo vaga somente na rodada final.
Veja a seguir os resultados das duas últimas rodadas da fase final, a classificação final e todos os campeões:


Os brasileiros festejando o 12° título Sul-Americano Sub-17.

16/03 quinta-feira
Paraguai 3x1 Venezuela
Brasil 3x0 Colômbia
Chile 1x0 Equador

19/03 domingo
Equador 2x4 Venezuela
Colômbia 2x1 Paraguai
Chile 0x5 Brasil


classificação final (em vermelho os classificados para o Mundial)

Brasil 13, Chile 9, Paraguai 8, Colômbia 7, Venezuela 4 e Equador 1


os campeões

12 títulos
Brasil (1988, 1991, 1995, 1997, 1999, 2001, 20005, 2007, 2009, 2011, 2015 e 2017)

3 títulos
Argentina (1985, 2003 e 2013)

1 título
Bolívia (1986)
Colômbia (1993)



sexta-feira, 17 de março de 2017

Libertadores 2017: Resultados de 14 a 16 de março


Doze partidas foram realizadas entre terça e quinta pela fase de grupos da Copa Libertadores 2017, algumas ainda válidas pela primeira rodada de dois dos oito grupos da competição. Tivemos Botafogo, Palmeiras e Santos vencendo em casa enquanto que o Atlético Paranaense como visitante; a boa estreia do campeão de 2015 River Plate-ARG na Colômbia; a surpreendente derrota do detentor do título, o Atlético Nacional-COL para o Barcelona-EQU; o Flamengo perdendo no Chile; a Chapecoense sendo derrotada em casa e a zebra da semana, a derrota do Nacional-URU em Montevidéu para o Zulia-VEN. Aliás, no Grupo 7 curiosamente até aqui somente vitória dos visitantes.
Segue abaixo os resultados dos jogos da semana e um pequeno resumo de cada partida, só lembrando que a Copa Libertadores sofrerá uma pausa devidos as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa 2018, retornando somente em abril:





14/03 terça-feira
Barcelona-EQU 2x1 Atlético Nacional-COL
Botafogo 2x1 Estudiantes-ARG
Melgar-PER 1x0 Emelec-EQU

15/03 quarta-feira
Independiente Medellín-COL 1x3 River Plate-ARG
Universidad Catolica-CHI 1x0 Flamengo
San Lorenzo-ARG 0x1 Atlético Paranaense
Palmeiras 1x0 Jorge Wilstermann-BOL
Nacional-URU 0x1 Zulia-VEN

16/03 quinta-feira
Santa Fé-COL 3x0 Sporting Cristal-PER
Santos 2x0 The Strongest-BOL
Peñarol-URU 2x1 Atlético Tucumán-ARG
Chapecoense 1x3 Lanús-ARG



·        Antes dessa partida, os outros dois confrontos entre Barcelona x Atlético Nacional (realizados em 2015) haviam terminado com vitória do visitante.
·        Se por um lado o Botafogo venceu a segunda contra adversários argentinos em casa, por outro o Estudiantes perdeu a oitava em nove jogos atuando no Brasil. A única vitória foi em 2009 quando conquistou seu quarto título de Libertadores.
·        Ao vencer o Emelec em casa o Melgar continua com a escrita de não empatar em jogos de Libertadores: agora são seis vitórias e sete derrotas, sendo que havia perdido as seis últimas partidas. Já o time equatoriano não jogava no Peru pela competição desde 2001.
·        Essa foi a vitória de número 46 do River Plate como visitante, quatro a menos que seu arquirrival Boca Jrs enquanto que o Independiente Medellín sofreu a quarta derrota em cinco jogos diante de times argentinos em casa.
·        Pela primeira vez o Atlético Paranaense vence na Argentina e o San Lorenzo perde a segunda em casa para brasileiros.
·        O Palmeiras continua 100% diante de times bolivianos em casa: são seis vitórias e apenas um gol sofrido e o Jorge Wilstermann não vence uma partida de Libertadores fora de casa desde 1986, quando venceu o Universitário no Peru. De lá pra cá são dezoito jogos sem vitória (treze derrotas seguidas).
·        Se o Nacional acumula seis jogos seguidos sem perder como visitante, o mesmo não se pode dizer como mandante: ao perder para o Zulia o clube uruguaio completou quatro jogos sem vitória atuando em casa.
·        Terceiro confronto entre Santa Fé x Sporting Cristal e assim como nas outras duas partidas anteriores, essa também terminou com vitória do time colombiano.
·        Ao vencer o The Strongest em casa o Santos completou 32 jogos sem perder como mandante para clubes estrangeiros sendo que a última derrota foi na final de 2003 para o Boca Jrs-ARG. E o Strongest perdeu a 14ª partida em quinze atuando no Barsil.
·        Foi a vitória de número vinte de 68 jogos que o Peñarol fez diante de clubes argentinos em Libertadores.
·        A vitória do Lanús sobre a Chapecoense foi a primeira do time argentino jogando no Brasil, já que havia sido derrotado nas duas vezes que atuou por aqui.




quarta-feira, 15 de março de 2017

Quando um estreou enfrentando o outro em Libertadores

Semana passada tivemos um confronto entre dois clubes estreantes em Libertadores que terminou com a vitória da Chapecoense sobre o Zulia por 2 a 1 na Venezuela em partida válida pelo Grupo 7 da competição. Antes do confronto da semana passada o último havia sido há três anos com o Deportes Iquique-CHI e León-MEX estreando um contra o outro.
A primeira vez, logicamente, foi na edição inaugural da competição em 1960 com três confrontos, repetindo mais tarde nas duas edições seguintes. Dez dos vinte confrontos entre estrantes ocorreram somente nos anos 60, época em que várias equipes ainda debutavam na competição. Depois foram se tornando raro tanto que tivemos os outros dez nos últimos 47 anos. Isso deve-se ao fato de que entre a metade da década de 60 e o fim dos anos 90 havia a obrigatoriedade de clubes do mesmo país caírem no mesmo grupo, e assim diminuindo as chances de estreantes se enfrentarem.
Além disso, nem sempre estreantes caíram no mesmo grupo, e quando isso ocorria nem sempre um estreava enfrentando o outro, como o que aconteceu em 2001: um grupo reuniu três estrantes e não houve nenhum confronto inaugural entre os três: tanto Olmedo-EQU quanto Cruz Azul-MEX estrearam diante do Defensor-URU e o brasileiro São Caetano fez sua estreia na segunda partida do time mexicano.
Já entre clubes do Brasil apenas uma vez houve confronto de estreantes: foi em 1972 quando Atlético Mineiro e São Paulo empataram por 2 a 2 em Belo Horizonte.
Veja a seguir a lista com os vinte confrontos onde os dois times estrearam se enfrentando entre si:


1960 Peñarol-URU 7x1 Jorge Wilstermann-BOL
     San Lorenzo-ARG 3x0 Bahia
     Universidad de Chile-CHI 0x6 Millonarios-COL
1961 Santa Fé-COL 3x0 Barcelona-EQU
     Independiente-ARG 0x2 Palmeiras
1962 Deportivo Municipal-BOL 2x1 Cerro Porteño-PAR
     Nacional-URU 3x2 Sporting Cristal-PER
1965 Deportivo Quito-EQU 0x1 The Strongest-BOL
     Deportivo Galicia-VEN 1x2 Guaraní-PAR
1967 Bolívar-BOL 1x0 31 de Octubre-BOL
1970 América de Quito-EQU 1x1 Defensor Arica-CHI
1972 Atlético Mineiro 2x2 São Paulo
1982 Melgar-PER 2x1 Deportivo Municipal-PER
1990 Mineros de Guayana-VEN 1x0 Pepeganga-VEN
1993 Minervén-VEN 1x0 Caracas-VEN
1998 Chivas Guadalajara-MEX 0x1 América-MEX
2002 Ceinciano-PER 3x0 12 de Octubre-PAR
2004 Santos Laguna-MEX 2x2 Universidad Concepción-CHI
2013 León-MEX 1x1 Deporties Iquique-CHI
2016 Zulia-VEN 1x2 Chapecoense