Páginas

sábado, 20 de janeiro de 2018

Copa Libertadores 2018: Participantes da fase (Parte 2)

Encerrando nosso especial sobre os participantes das fases eliminatórias que antecedem a fase de grupos, o blog lista pra você os sete times restantes que entrarão na segunda fase preliminar. São os representantes de Argentina, Bolívia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela:



Club Atletico Banfield-ARG

3 participações
24 jogos - 12 vitórias, 5 empates e 7 derrotas
42 gols a favor e 32 sofridos (saldo de 10 gols)
41 pontos - 77° no ranking (14° entre os argentinos)

quartas de final 2005
oitavas de final 2010
1ª fase 2007

freguês times equatorianos (4 vitórias em 4 jogos)
algoz Libertad-PAR (2 derrotas em 2 jogos)
mais enfrentou 12 times diferentes (2 vezes cada)
maior vitória 4x1 El Nacional-EQU (2007 - 1ª fase) e Deportivo Cuenca-EQU (2010 - 1ª fase)
maior derrota 0x4 América-MEX (2007 - 1ª fase)

você sabia?
Essa será a quarta participação do Banfield e ao contrário das outras edições o time argentino não enfrentará clubes mexicanos pela primeira vez, sendo um por edição (Tigres em 2005, América em 2007 e Morelia em 2010) já que os clubes filiados à Concacaf estarão ausentes pela segunda edição seguida.



Foot Ball Club Melgar-PER

4 participações
24 jogos - 6 vitórias e 18 derrotas
22 gols a favor e 44 sofridos (saldo de -25 gols)
18 pontos - 113° no ranking (8° entre os peruanos)


1ª fase 1982, 1984, 2016 e 2017

freguês times peruanos (3 vitórias em 4 jogos)
algoz times venezuelanos (4 derrotas em 4 jogos)
mais enfrentou 12 times diferentes (2 vezes cada)
maior vitória 2x0 Deportivo Municipal-PER (1982 - 1ª fase), 2x0 Sol de América-PAR (1982 - 1ª fase) e 2x0 Sporting Cristal-PER (1984 - 1ª fase)
maior derrota 0x4 Atlético Mineiro (2016 - 1ª fase)

você sabia?
Nas 24 partidas que fez na história da competição o clube peruano jamais empatou: foram seis vitórias e dezoito derrotas.



Club Social y Deportivo Independiente del Valle-EQU

4 participações
28 jogos – 13 vitórias, 6 empates e 9 derrotas
36 gols a favor e 34 contra (saldo de 2 gols)
45 pontos – 71° no ranking (6°entre os equatorianos)

vice-campeão 2016
1ª fase 2014
fase pré 2015
2ª fase pré 2017

freguês times argentinos em mata-matas (2 classificações em 2 confrontos)
algoz times brasileiros atuando no Brasil (2 derrotas em 2 jogos)
mais enfrentou 12 clubes diferentes (2 vezes cada)
maior vitória 2x0 Melgar-PER (2016 – 1ª fase) e 2x0 River Plate-ARG (2016 – oitavas)
maior derrota 0x4 Estudiantes-ARG (2015 – Fase Pré)

você sabia?
Vice-campeão em 2016 e na época com apenas três participações, o time equatoriano também entrou para a história por ser o único dentre todos os mais de duzentos participantes da Libertadores que conseguiu eliminar a dupla argentina Boca-River numa mesma edição, no mesmo ano do vice-campeonato (River nas oitavas e Boca nas semifinais).



Club Deportivo Jorge Wilstermann-BOL

17 participações
109 jogos – 32 vitórias, 20 empates e 57 derrotas
124 gols a favor e 214 contra (saldo de -90)
116 pontos – 46° no ranking (3° entre os bolivianos)

semifinais 1981
quartas de final 2017
oitavas de final 1999
1ª fase 1960, 1961, 1966, 1968, 1973, 1974, 1975, 1979, 1982, 1986, 1995, 2001, 2004 e 2011

freguês Universitario-PER (1 derrota em 4 jogos)
algoz times brasileiros (12 derrotas em 14 jogos)
mais enfrentou The Strongest-BOL (7J – 2V, 2E, 3D)
fora da Bolívia Emelec-EQU (6J – 2V, 1E, 3D) e Peñarol-URU (6J - 2V, 1E, 3D)
maior vitória 6x2 Peñarol-URU (2017 – 1ª fase)
maior derrota 0x8 River Plate-ARG (2017 - quartas)

você sabia?
Presente na primeira partida da história da Libertadores, o Jorge Wilstermann teve sua maior vitória e maior derrota justamente na edição passada, ano em que completou cem jogos pela competição.



Club Guaraní-PAR

16 participações
121 jogos - 37 vitórias, 34 empates e 50 derrotas
149 gols a favor e 178 contra (saldo de -29)
145 pontos - 35° no ranking (4° entre os paraguaios)

semifinais 1966 e 2015
quartas de final 1968 e 1970
oitavas de final 1997 e 2017
1ª fase 1965, 1967, 1971, 1985, 2001, 2004, 2009 e 2011
fase pré 2014 e 2016

freguês times paraguaios (3 derrotas em 15 jogos)
algoz River Plate-ARG (6 derrotas em 8 jogos)
mais enfrentou Cerro Porteño-PAR (8J - 1V, 4E, 3D) e River Plate-ARG (8J - 2E, 6D)
maior vitória 5x2 Deportivo Táchira-VEN (2015 - 1ª fase)
maior derrota 1x5 Millonarios-COL (1985 - 1ª fase) e 1x5 Estudiantes-ARG (2011 - 1ª fase)

você sabia? 
Depois do Santa Fé-COL, o Guaraní foi o time que há mais tempo demorou para retornar a uma semifinal de Libertadores: 49 anos entre 1966 a 2015. O jejum atual pertence ao Botafogo (ausente há 45 anos desde 1973).



Club Nacional de Fútbol-URU

44 participações – 3 títulos
367 jogos – 154 vitórias, 100 empates e 113 derrotas
523 gols a favor e 405 contra (saldo de 118 gols)
562 pontos – 1° do ranking (1° entre os uruguaios)

campeão 1971, 1980 e 1988
vice-campeão 1964, 1967 e 1969
semifinais 1962, 1966, 1972, 1981, 1983, 1984 e 2009
quartas de final 1970, 1991, 2002, 2007 e 2016
oitavas de final 1989, 1992, 1993, 1997, 1998, 1999, 2000, 2001, 2003, 2004, 2006, 2008, 2010, 2013 e 2017
1ª fase 1968, 1973, 1974, 1976, 1979, 1994, 2005, 2011, 2012 e 2014
fase pré 2015

freguês times peruanos (15 vitórias em 24 jogos)
algoz Grêmio (nenhuma vitória em 6 jogos)
mais enfrentou Peñarol-URU (38J – 10V, 15E, 13D)
fora do Uruguai Cerro Porteño-PAR (10J - 4V, 4E, 2D) e Colo Colo-CHI (10J - 6V, 4D)
maior vitória 6x0 Nueve de Octubre-EQU (1984 - 1ª fase) 
maior derrota 1x6 Millonarios-COL (1988 1ª fase) 

Você sabia?
Líder do ranking de pontos com apenas um ponto de vantagem em relação ao segundo colocado River Plate-ARG, o Nacional disputará sua 22ª edição consecutiva de Libertadores, sendo o recordista absoluto. O clube de Montevidéu ficou de fora pela última vez em 1996, ano em que o país foi representado por Peñarol e Defensor. 


Carabobo Fútbol Club-VEN

1 participação
2 jogos - 2 derrotas
nenhum gol a favor e 4 sofridos (saldo de -4 gols)
0 ponto - 203° no ranking (23° entre os venezuelanos)

você sabia?
Estreante ano passado, o Carabobo já entrou para o seleto clube dos piores times da Libertadores com nenhum ponto ganho e nenhum gol marcado, ocupando a última posição entre os venezuelanos.



sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Copa Libertadores 2018: Participantes da 2ª fase (Parte 1)

Treze times entrarão diretamente na segunda fase preliminar da Copa Libertadores 2018: são dois representantes de Brasil, Chile e Colômbia enquanto que os outros sete países - Argentina, Bolívia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela - contarão com apenas um representante cada. Hoje postaremos seis times e amanhã os outros sete:


os jogos da segunda fase preliminar

C1 Santa Fé-COL x Macará-EQU ou Deportivo Táchira-VEN
C2 Chapecoense x Nacional-URU
C3 Jorge Wilstermann-BOL x Oriente Petrolero-BOL ou Universitario-PER
C4 Carabobo-VEN x Guaraní-PAR
C5 Junior-COL x Montevideo Wanderers-URU ou Olímpia-PAR
C6 Universidad Concepción-CHI x Vasco
C7 Banfield-ARG x Independiente del Valle-EQU
C8 Santiago Wanderers-CHI x Melgar-PER


confrontos históricos entre os times
2017 Nacional-URU  x Chapecoense (1x1 e 3x0) 1ª fase



Clube de Regatas Vasco da Gama-BRA

8 participações - 1 título
64 jogos - 26 vitórias, 22 empates e 16 derrotas
81 gols a favor e 62 sofridos (saldo de 19 gols)
100 pontos -  49° no ranking (10° entre os brasileiros)

campeão 1998
quartas de final 1990, 2001 e 2012
oitavas de final 1999
1ª fase 1975, 1980 e 1985

freguês times chilenos (nenhuma derrota em 4 jogos)
algoz times argentinos (6 derrotas em 10 jogos)
mais enfrentou Grêmio (6J - 2V, 2E, 2D)
fora do Brasil Atletico Nacional-COL (4J - 1V, 2E, 1D)
maior vitória 4x0 Deportivo Galícia-VEN (1980 - 1ª fase)
maior derrota 0x3 Boca Jrs-ARG (2001 - quartas)

você sabia?
O Vasco é o primeiro clube sul-americano a conquistar a Libertadores no ano de seu centenário: foi em 1998, em sua quinta participação. A façanha duraria pouco, pois quatro anos mais tarde o Olímpia-PAR igualou o feito dos brasileiros.



Associação Chapecoense de Futebol-BRA

1 participação
6 jogos - 2 vitórias, 1 empate e 3 derrotas
6 gols a favor e 12 sofridos (saldo de -6)
7 pontos - 159° no ranking (25° entre os brasileiros)

1ª fase 2017

freguês Zulia-VEN (2 vitórias em 2 jogos)
algoz Lanús-ARG (2 derrotas em 2 jogos)
mais enfrentou 3 times diferentes (2 jogos cada)
maior vitória 2x1 Zulia (2 vezes)
maior derrota 0x3 Lanús-ARG e 0x3 Nacional-URU

você sabia?
Na vitória da Chapecoense sobre o Lanús-ARG por 2 a 1 fora de casa o time brasileiro perdeu os pontos devido a escalação irregular do zagueiro Luiz Otávio e ainda foi declarado perdedor pelo placar de 3 a 0, resultado que acabou classificando o Nacional-URU em seu lugar.



Club Deportivo Universidad de Concepción-CHI

1 participação
6 jogos - 2 empates e 4 derrotas
7 gols a favor e 16 sofridos (saldo de -9)
2 pontos -  189° no ranking (18° entre os chilenos)

1ª fase 2004

algoz Cruzeiro e Caracas-VEN (2 derrotas cada)
mais enfrentou 3 times diferentes (2 jogos cada)
maior derrota 0x5 Cruzeiro 

você sabia?
De volta à Libertadores após catorze anos, a Universidad de Concepción é o time chileno pior colocado no ranking histórico de pontos da competição, sendo o único do país a não vencer nenhum jogo de Libertadores até aqui.


Club de Deportes Santiago Wanderers-CHI

2 participações
12 jogos - 4 vitórias, 3 empates e 5 derrotas
14 gols a favor e 18 sofridos (saldo de -4)
15 pontos - 122° no ranking (11° entre os chilenos)

quartas de final 1969
1ª fase 2002

freguês Juan Aurich-PER (2 vitórias em 3 jogos)
algoz times uruguaios (nenhuma vitória em 4 jogos)
mais enfrentou Juan Aurich-PER (3J - 2V, 1D) e Sporting Cristal-PER (3J - 1V, 1E, 1D)
maior vitória 4x1 Juan Aurich-PER (1969 - 1ª fase)
maior derrota 1x5 Deportivo Cali-COL (1969 - quartas)

você sabia?
Em 2002 o Santiago Wanderers enfrentou seu xará uruguaio em confronto válido pela fase de grupos: empate por 1 a 1 em casa e derrota por 3 a 1 fora, resultado esse que classificou o Montevideo Wanderers para a próxima fase.



Club Deportivo Junior Barranquilla-COL

13 participações
92 jogos – 34 vitórias, 22 empates e 36 derrotas
105 gols a favor e 118 contra (saldo de -13)
124 pontos – 44° no ranking (6° entre os colombianos)

semifinais 1994
quartas de final 1996
oitavas de final 2000, 2001, 2005 e 2011
1ª fase 1971, 1978, 1981, 1984 e 2012
fase Pré 2010
2ª fase pré 2017

freguês times peruanos (nenhuma derrota em 6 jogos)
algoz Boca Jrs-ARG (2 eliminações em 2 mata-matas – 2001 e 2005)
mais enfrentou Deportivo Cali-COL (6J – 2V, 2E, 2D), América-COL (6J – 2V, 1E, 3D) e Cerro Porteño-PAR (6J – 3V, 1E, 2D)
maior vitória 5x1 Guabirá-BOL (1996 – 1ª fase)
maior derrota 0x5 Rosário Central-ARG (1981 – 1ª fase)

você sabia?
Jogando na Argentina o Junior jamais venceu: foram nove derrotas e apenas um empate nas dez ocasiões em que visitou os argentinos.



Club Independiente Santa Fé-COL

11 participações
88 jogos – 35 vitórias, 20 empates e 31 derrotas
121 gols a favor e 113 contra (saldo de 8)
125 pontos – 41° no ranking (5° entre os colombianos)

semifinal 1961 e 2013
quartas de final 2015
oitavas de final 2006
 fase 1967, 1972, 1976, 1980, 2014, 2016 e 2017

freguês Sporting Cristal-PER (4vitórias em 4 jogos)
algoz times argentinos (8 derrotas em 12 jogos)
mais enfrentou Atlético Mineiro (4J – 1E, 3D), Real Garcilaso-PER (4J – 3V, 1E), Estudiantes-ARG (4J – 2V, 2D) e Sporting Cristal-PER (4J - 4V)
maior vitória 4x0 Independiente Medellín-COL (1967 - 1ª fase)
maior derrota 2x6 31 de Octubre-BOL (1967 -  fase)

você sabia?
Dos times que foram semifinalistas alguma vez, o Santa Fé foi o que mais demorou a voltar a uma semifinal: foram  52 anos de espera entre 1961 a 2013.





quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Copa Libertadores 2018: Participantes da 1ª fase

Hoje o blog posta pra você um resumo das participações dos seis times que irão disputar a primeira fase preliminar da Copa Libertadores 2018: Deportivo Táchira-VEN, Macará-EQU, Montevideo Wanderers-URU, Olímpia-PAR, Oriente Petrolero-BOL e Universitario-PER.
Desses, apenas o time boliviano esteve ausente no ano passado enquanto que os equatorianos fazem a estreia nessa edição. Já Wanderers e Táchira voltam a jogar a Libertadores novamente a partir dessa mesma fase e por fim Olímpia e Universitário também estiveram no ano passado, mas entrando na segunda fase preliminar.


os confrontos da primeira fase preliminar

E1 Montevideo Wanderers-URU x Olímpia-PAR
E2 Macará-EQU x Deportivo Táchira-VEN
E3 Oriente Petrolero-BOL x Universitario-PER


confrontos históricos entre os times

1983 Montevideo Wanderers-URU x Olímpia-PAR (3x2 e 0x0) 1ª fase
2003 Universitario-PER x Oriente Petrolero-BOL (2x0 e 2x2) 1ª fase



Club Deportivo Oriente Petrolero-BOL

20 participações
114 jogos - 28 vitórias, 21 empates e 65 derrotas
124 gols a favor e 217 sofridos (saldo de -93)
105 pontos - 48° no ranking (4° entre os bolivianos)

quartas de final 1988
oitavas de final 1991 e 1997
1ª fase 1972, 1973, 1977, 1978, 1980, 1985, 1987, 1990, 1998, 2001, 2002, 2003 e 2011
fase pré 2005, 2006, 2014 e 2016

freguês Olímpia-PAR (2 vitórias em 2 jogos)
algoz River Plate-ARG (5 derrotas em 6 jogos)
mais enfrentou Bolívar-BOL (10J - 2V, 3E, 5D)
fora da Bolívia Nacional-URU (8J - 2V, 6D)
maior vitória 5x0 Chaco Petrolero-BOL (1972 - 1ª fase)
maior derrota 1x7 River Plate-ARG (1973 - 1ª fase)

você sabia?
O time boliviano não vence uma partida de Libertadores como visitante há trinta anos: a última vitória foi em 1988 quando derrotou o Olímpia no Paraguai por 2 a 1 em jogo válido pela fase de grupos daquela edição que curiosamente foi a que o Oriente Petrolero fez a melhor campanha dentre suas participações em Libertadores.



Club Universitario de Deportes-PER

29 participações
214 jogos - 68 vitórias, 67 empates e 79 derrotas
253 gols a favor e 285 sofridos (saldo de -32)
271 pontos - 15° no ranking (1° entre os peruanos)

vice-campeão 1972
semifinais 1967, 1971 e 1975
quartas de final 1968 e 1970
oitavas de final 1988, 1989, 1991, 1993, 1994, 1999 e 2010
1ª fase 1961, 1965, 1966, 1973, 1979, 1983, 1985, 1986, 1996, 2000, 2001, 2003, 2006, 2009 e 2014
2ª fase pré 2017

freguês Alianza Lima-PER (6 vitórias em 12 jogos)
algoz Vélez Sarsfield-ARG (7 derrotas em 8 jogos)
mais enfrentou Sporting Cristal-PER (14J - 5V, 6E, 3D)
fora do Peru Peñarol-URU (8J - 3V, 1E, 4D) e Vélez Sarsfield-ARG (8J - 1E, 7D)
maior vitória 6x0 Always Ready-BOL (1968 - 1ª fase)
maior derrota 0x6 Rosario Central-ARG (2001 - 1ª fase)

você sabia?
O Universitario foi o primeiro clube peruano a disputar uma final de Libertadores, mas perdeu a decisão para o Independiente-ARG em 1972.




Club Social y Deportivo Macará-EQU

estreante

você sabia?
Um dos três estreantes dessa edição, o Macará classificou-se para a Copa Libertadores no mesmo ano em que retornou a primeira divisão equatoriana após terminar em quarto lugar, a frente de Barcelona, LDU Quito e El Nacional, três dos quatro maiores clubes do país.


Club Olímpia-PAR

39 participações – 3 títulos
292 jogos – 117 vitórias, 83 empates e 92 derrotas
421 gols a favor e 364 contra (saldo de 57 gols)
434 pontos – 5° no ranking (1°entre os paraguaios)

campeão 1979, 1990 e 2002
vice-campeão 1960, 1989, 1991 e 2013
semifinal 1961, 1980, 1982, 1986 e 1994
quartas de final 1969 e 1993
oitavas de final 1995, 1998 e 2003
1ª fase 1963, 1966, 1970, 1972, 1973, 1974, 1975, 1976, 1977, 1981, 1983, 1984, 1987, 1988, 1996, 1999, 2000, 2001, 2004, 2012 e 2016
3ª fase pré 2017

freguês Boca Jrs-ARG (eliminou em três mata-matas – 1979, 1990 e 2002)
algoz Peñarol-URU (nehuma vitória em 8 jogos)
mais enfrentou Cerro Porteño-PAR (32J – 11V, 12E, 9D)
fora do Paraguai Bolívar-BOL (11J – 7V, 2E, 2D)
maior vitória 5x1 Millonarios-COL (1960 – semifinais)
maior derrota 2x8 América-MEX (2000 – 1ª fase)

você sabia?
O Olímpia é o único time sul-americano presente em pelo menos uma final de Libertadores por década: vice em 1960, campeão em 1979, vice em 1989, campeão em 1990, vice em 1991, campeão em 2002 e vice em 2013.



Montevideo Wanderers Fútbol Club-URU

8 participações
47 jogos – 15 vitórias, 11 empates e 21 derrotas
61 gols a favor e 69 contra (saldo de - 8)
56 pontos – 63° no ranking (4°entre os uruguaios)

oitavas de final 2002 e 2015
1ª fase 1975, 1983, 1986 e 1988
fase Pré 2008
2ª fase pré 2017

freguês clubes paraguaios (nenhuma derrota em 4 jogos)
algoz Boca Jrs-ARG (5 derrotas em 6 jogos)
mais enfrentou Peñarol-URU (6J – 2V, 2E, 2D) e Boca Jrs-ARG (6J – 1V, 5D)
maior vitória 4x0 Unión Huaral-PER (1975 – 1ª fase)
maior derrota 0x4 The Strongest-BOL (2017 - 2ª fase pré)

você sabia?
A maior vitória do Wanderers em Libertadores foi justamente a primeira do clube uruguaio válido pela competição, um 4 a 0 frente aos peruanos do Unión Huaral em 1975. Curiosamente a maior derrota foi justamente a última partida em Libertadores.


Deportivo Táchira Football Club-VEN

20 participações
115 jogos – 22 vitórias, 31 empates e 62 derrotas
100 gols a favor e 202 sofridos (saldo de -102)
97 pontos – 50° no ranking (1°entre os venezuelanos)

quartas 2004
oitavas 1989, 1991 e 2016
1ª fase 1980, 1982, 1983, 1985, 1987, 1988, 2001, 2005, 2009 e 2015 
fase Pré 2006, 2007
1ª fase pré 2017 e 2010

freguês Marítimo-VEN (nenhuma derrota em 6 jogos)
algoz Palmeiras (4 derrotas em 4 jogos)
mais enfrentou Marítimo-VEN (6J - 3V, 3E), Tolima-COL (6J - 1V, 2E, 3D) e Cerro Porteño-PAR (6J - 1V, 2E, 3D)
maior vitória 3x0 Estudiantes de Mérida-VEN (1987 – 1ª fase), 3x0 Sol de América-PAR (1989 – oitavas) e 3x0 Nacional-URU (2004 – oitavas)
maior derrota 0x6 Santo André (2005 – 1ª fase) e 0x6 Corinthians (2012 – 1ª fase)

você sabia?
Das 57 partidas que fez como visitante em Libertadores o Deportivo Táchira venceu apenas quatro, sendo três na Venezuela e apenas uma fora de seu país, na edição de 2009 quando venceu o Guaraní no Paraguai.





sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Sul-Americano Feminino Sub-20 2018


Começa amanhã no Equador a oitava edição do Campeonato Sul-Americano Feminino Sub-20, que dará duas vagas para o mundial da categoria a ser disputado na França em agosto. São dez seleções que na primeira fase serão divididas em dois grupos de cinco, com os dois primeiros avançando a fase final onde as quatro seleções se enfrentam no sistema todos contra todos. Quem somar mais pontos fica com o título e se classifica para o Mundial Sub-20 ao lado do vice.
Três cidades sediarão o torneio: Riobamba será palco dos jogos do Grupo A; Ibarra receberá partidas do Grupo B e a cidade de Ambato abrigará as rodadas da fase final.
O blog trará os resultados somente ao final de cada fase, isto é, nos dias 23/01 e 01/02.


Grupo A - Riobamba (Estádio Olímpico, 14400 pessoas)
Argentina, Colômbia, Equador, Paraguai e Peru

Grupo B - Ibarra (Estádio Olímpico, 17300 pessoas)
Bolívia, Brasil, Chile, Uruguai e Venezuela

Fase final - Ambato (Estádio Bellavista, 18000 pessoas)
campeão e vice do Grupo A e campeão e vice do Grupo B


jogos da primeira fase

13/01 sábado
Colômbia x Paraguai
Equador x Argentina

14/01 domingo
Venezuela x Uruguai
Brasil x Chile

15/01 segunda-feira
Argentina x Peru
Equador x Colômbia

16/01 terça-feira
Chile x Bolívia
Brasil x Venezuela

17/01 quarta-feira
Colômbia x Peru
Equador x Paraguai

18/01 quinta-feira
Venezuela x Bolívia
Brasil x Uruguai

19/01 sexta-feira
Paraguai x Peru
Colômbia x Argentina

20/01 sábado
Uruguai x Bolívia
Venezuela x Chile

21/01 domingo
Argentina x Paraguai
Equador x Peru

22/01 segunda-feira
Chile x Uruguai
Bolívia x Brasil


fase final
25/01 (quinta-feira), 28/01 (domingo) e 31/01 (quarta-feira)


os campeões

Somente uma seleção faturou todas as edições do Sul-Americano Feminino Sub-20: o Brasil, campeão em 2004, 2006, 2008, 2010, 2012, 2014 e 2015. As argentinas ficaram com o vice por três vezes (2006, 2008 e 2012); as paraguaias em duas oportunidades (2004 e 2014). A Colômbia terminou vice em 2010 e a Venezuela em 2015. Dentre as outras seleções não finalistas, Chile e Bolívia disputaram a fase final duas vezes, Equador e Peru uma vez enquanto que o Uruguai é a única seleção a não passar da primeira fase em nenhuma das sete edições até aqui.




segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Os campeões de 2017 pela América do Sul

E na primeira postagem do ano de 2018 o blog posta para você todos os campeões da América do Sul tanto de seleções quanto de clubes, e também as competições de futebol feminino:


seleções

Sul-Americano Sub-20 Uruguai
Sul-Americano Sub-17 Brasil
Sul-Americano Sub-15 Argentina


clubes

Copa Libertadores da América
 Grêmio
Copa Sul-Americana Independiente-ARG
Recopa Sul-Americana Atletico Nacional-COL


competições nacionais

Assim como nos anos anteriores listaremos também os vencedores de outras competições e divisões de cada país:


Argentina 

1ª Divisão Boca Jrs (Superliga)
2ª Divisão Argentinos Jrs (Primera Nacional B)
3ª Divisão Deportivo Morón (Primera B) e Club Aropecuario (Torneo Federal A)
4ª Divisão Sacachispas (Primera C)
5ª Divisão Ituzaingó (Primera D)
Copa Argentina River Plate
Supercopa Argentina Lanús


Bolívia

1ª Divisão Bolívar (Apertura e Clausura)
2ª Divisão Aurora (Nacional B 2016-2017) e Royal Pari (Adecuación)


Brasil

1ª Divisão Corinthians (Série A)
2ª Divisão América Mineiro (Série B)
3ª Divisão CSA-AL (Série C)
4ª Divisão Operário-PR (Série D)
Copa do Brasil Cruzeiro


Chile

1ª Divisão Universidad de Chile (Clausura) e Colo Colo (Transición)
2ª Divisão Curicó Unido (Primera B) e Unión La Calera (Transición)
3ª Divisão Barnechea (Segunda División) e Deportes Vallenar (Transición)
4ª Divisão General Velásquez (Tercera División A)
5ª Divisão Municipal Santiago (Tercera División B)
Copa Chile Santiago Wanderers
Supercopa de Chile Colo Colo


Colômbia

 Divisão Atletico Nacional (Apertura) e Millonarios (Finalización)
 Divisão Boyacá Chicó (Primera B)
Copa Colômbia Júnior
Superliga Colombiana Santa Fé


Equador

 Divisão Emelec (Serie A)
 Divisão Técnico Universitario (Serie B)
 Divisão Puerto Quito (Segunda Categoria)


Paraguai

 Divisão Libertad (Apertura) e Cerro Porteño (Clausura)
 Divisão 3 de Febrero (Intermediaria)
 Divisão San Lorenzo (Primera División B) e Club 2 de Mayo (Primera División Nacional B)
 Divisão Atlántida (Primera División C)


Peru

 Divisão Alianza Lima (Torneo Descentralizado)
 Divisão Sport Boys (Segunda División)
3ª Divisão Escuela Municipal Binacional (Copa Peru)


Uruguai

 Divisão Peñarol (Primera División)
 Divisão Torque (Segunda División)
 Divisão Albion (Segunda B Nacional)


Venezuela

 Divisão Monagas (Primera División) 
 Divisão Estudiantes de Caracas (Segunda División)
 Divisão Madeira Club Lara (Tercera División)
Copa Venezuela Mineros de Guayana


futebol feminino

Copa Libertadores Feminina Audax / Corinthians

Argentina River Plate
Bolívia Deportivo ITA
Brasil Santos
Chile Colo Colo (Apertura e Clausura)
Colômbia Santa Fé
Equador Unión Española ou Ñañas
Paraguai Cerro Porteño
Peru Sport Girls
Uruguai Peñarol
Venezuela Estudiantes de Guaricó (Superliga) e Lara (Liga Nacional)