Páginas

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Resultado dos jogos de volta da segunda fase da Copa Sul-Americana 2013



A fase de oitavas de final já está quase definida. Falta apenas saber quem será o último classificado do confronto de argentinos entre River Plate e San Lorenzo que se enfrentam somente no dia 05 de setembro. Além dos classificados o atual campeão da competição,o São Paulo passa a defender o título agora nas oitavas de final. Vamos aos resultados dos jogos de volta da segunda fase com os classificados e como ficaram os confrontos da próxima fase ainda sem data definida:

 27/08 terça-feira
Emelec-EQU 2 x 3 Universidad Catolica-CHI
Nacional-COL 0 x 0 Guarani-PAR
Coritiba 1 x 0 Vitória (nos penaltis 4 x 3)
Ponte Preta 0 x 0 Criciúma

28/08 quarta-feira
Colo Colo-CHI 0 x 2 Dep.Pasto-COL
Náutico 2 x 0 Sport (nos penaltis 1 x 3)
River Plate-URU 0 x 0 Itagui Ditaires-COL
Bahia 0 x 0 Portuguesa
Lanús-ARG 2 x 0 Racing-ARG
Mineros-VEN 1 x 2 Libertad-PAR

29/08 quinta-feira
Velez Sarsfield-ARG 2 x 0 Belgrano-ARG
Indep. José Teran-EQU 1 X 3 Universidad Chile-CHI 
Cobreloa-CHI 1 x 1 La Equidad_COL
Nacional-PAR 0 x 1 LDU Loja-EQU

05/09 quinta-feira
River Plate-ARG x San Lorenzo-ARG

Entre os classificados temos quatro equipes do Brasil e da Colômbia, três argentinos, dois chilenos e apenas um representante do Equador e do Paraguai. Com a classificação automática do São Paulo,atual campeão, serão cinco equipes brasileiras nas oitavas,sendo que quatro delas caíram do mesmo lado da chave:

oitavas de final

jogo 01 São Paulo x Universidad Católica-CHI
jogo 02 Bahia x Nacional-COL
jogo 03 Sport x Libertad-PAR
jogo 04 Itagui Ditaires-COL x Coritiba
jogo 05 LDU Loja-EQU x River Plate-ARG ou San Lorenzo-ARG
jogo 06 Universidad de Chile-CHI x Lanús-ARG
jogo 07 Deportivo Pasto-COL x Ponte Preta
jogo 08 Velez Sarsfield-ARG x La Equidad-COL

Depois nas quartas de final o vencedor do jogo 01 pega o vencedor do jogo 02, o vencedor do jogo 03 enfrenta o vencedor do jogo 04 e assim por diante.




Túnel do tempo: Trinta anos do Mundial gremista



O Grêmio foi o terceiro clube brasileiro campeão do mundo. Antes apenas o Santos por duas vezes e o Flamengo dois anos antes haviam conquistado o feito. E ainda teve o Cruzeiro,vice em 1976. Hoje relembraremos como foi essa conquista, sem dúvida a maior da história do tricolor gaúcho.

O começo de tudo

Campeão Brasileiro de 1981 ao vencer o São Paulo o Grêmio estrearia na principal competição sul-americana em 1982 ao lado dos paulistas. Mas ambos acabariam eliminados ainda na primeira fase pelo Peñarol,que viria a ser campeão meses depois. No mesmo ano mais uma final de Brasileirão,dessa vez contra o Flamengo. Era o confronto dos dois últimos campeões,e lutando pelo bi os gaúchos acabariam com o vice. Mas o melhor ainda estaria por vir.
Novamente na Libertadores,dessa vez ao lado dos cariocas o grupo não metia muito medo. Além do Flamengo,os bolivianos Blooming e Bolívar. Em seis jogos, cinco vitórias, um empate e a classificação a fase semifinal pela primeira vez.
Na fase seguinte seus adversários seriam o América de Cali,da Colômbia e Estudiantes,da Argentina. E o clube começou bem essa fase ao vencer os argentinos por 2 a 1 em casa. Depois perderia para os colombianos, sua única derrota na competição  mas venceria em casa e a última partida seria contra o Estudiantes em La Plata. Uma vitória colocaria o tricolor na final. Mas depois de uma das partidas mais tumultuadas da história da Libertadores com direito a quatro argentinos expulsos,empate por 3 a 3 com os gaúchos chegando a vencer por 3 a 1. Para ser finalista ficaria na dependência de um empate na última partida do grupo entre colombianos e argentinos e foi o que aconteceu: Grêmio na final!
Depois da batalha na semifinal diante dos argentinos e a classificação graças a combinação de resultados o adversário da final era apenas o atual campeão mundial: o Peñarol,que havia se tornado o primeiro clube a conquistar o mundo por três vezes. Primeiro jogo em Montevidéu empate por 1 a 1. Bastava uma vitória simples em Porto Alegre para os gremistas ficarem com o título. Num Olímpico lotado os donos da casa abriram o placar já aos 10 minutos com Tita. Empate dos uruguaios aos 25 do segundo tempo com Morena. Nem deu muito tempo para comemorar pois seis minutos depois Renato cruza para César desempatar e colocar o Grêmio em vantagem. Depois foi só segurar o resultado e comemorar sua primeira Libertadores. Era apenas a segunda participação e terminava com o titulo em cima de uma das equipes mais vitoriosas do planeta.



Esquadrão de um jogo só

Entre a conquista da Libertadores até a grande final nada mais interessava. Jogadores,dirigentes,torcida só pensavam no grande dia, e o adversário seria o alemão Hamburgo,campeão europeu derrotando a Juventus da Itália. Só pensavam na final tanto que até desprezaram o Campeonato Gaúcho,os reservas jogavam fora enquanto que os titulares apenas no Olímpico. Tudo em prol do Mundial. Mas antes o clube fez  contratações certeiras de dois jogadores experientes: Paulo César Caju e Mário Sérgio. O primeiro já havia jogado no clube em 1979,ano em que o outro contratado, Mario Sérgio havia arrebentado no rival Inter tricampeão brasileiro. Com isso o clube mesclava segurança defensiva com talento no ataque.
E chega o grande dia, Grêmio e Hamburgo, teríamos um inédito campeão mundial. Aos 38 do primeiro tempo, Renato dá três cortes secos em Schroeder,seu marcador e faz um lindo gol. O jogo se arrasta e quando o título era questão de tempo eis que o próprio Schroeder empata para os alemães a quatro minutos do fim,levando a partida para a prorrogação.
Mas logo aos três minutos novamente Renato,que depois seria conhecido no pais todo com a alcunha de Gaúcho tratou logo de colocar números finais a partida ao cortar a marcação e chutar cruzado sem chance para o goleiro alemão. Depois foi só esperar o apito final para comemorar o título de campeão do mundo. E no ano que perdemos nosso maior camisa sete (Garrincha morto em outubro) Renato Gaúcho seria o nome do jogo e transformando o seu marcador em “João,”apelido dado por Garrincha aos seus marcadores ao longo da carreira. Como depois do título a equipe foi dissolvida o time ficou conhecido como o “Esquadrão de um jogo só” mas o suficiente para ficar na memória de seus torcedores até hoje.



O jogo do título

Grêmio 2 x 1 Hamburgo-ALE

data 11/12/1983
estádio Nacional,Tóquio-Japão
público 62000 pessoas
arbitro Michel Valtrot, França
gols  Renato aos 37 do primeiro tempo; Schroeder aos 41 do segundo tempo e Renato aos 3 do primeiro tempo da prorrogação
craque do jogo Renato

Grêmio
Mazaropi; Paulo Roberto, Baidek, De Leon e Paulo César Magalhães; China,Osvaldo (Bonamigo) e Mário Sérgio; Renato, Tarciso e Paulo César Caju (Caio). Técnico: Valdir Espinosa

Hamburgo
Stein; Wehmeyer, Hieronymus, Jacobs e Schroeder; Groh, Rolff e Magath; Hartwig, Hansen e Wuttke
Técnico: Ernst Happel

Dia 06/09  Recopa 2003, a última conquista internacional do Olímpia



Treinadores campeões da Libertadores

A Copa Libertadores já acabou, o Atlético Mineiro foi o grande campeão, mas o blog Futebol da América do Sul ainda respira Libertadores. Hoje posto a lista de todos os treinadores campeões da principal competição interclubes das Américas.
E a lista é grande, afinal em 54 edições tivemos 40 técnicos diferentes campeões,como podem conferir abaixo:

4 títulos
Carlos Bianchi-ARG (Velez em 1994, Boca Jr em 2000,2001 e 2003)

3 títulos 
Osvaldo Zubeldia-ARG (Estudiantes em 1968,1969 e 1970)

2 títulos
Roberto Scarone-URU (Peñarol em 1960 e 1961)
Lula-BRA (Santos em 1962 e 1963)
Manuel Giúdice-ARG (Independiente em 1964 e 1965)
Pedro Dellacha-ARG (Independiente em 1972 e 1975)
Juan Carlos Lorenzo-ARG (Boca Jr em 1977 e 1978)
Luis Cubilla-URU (Olimpia em 1979 e 1990)
Telê Santana-BRA (São Paulo em 1992 e 1993)
Luis Felipe Scolari-BRA (Grêmio em 1995 e Palmeiras em 1999)
Paulo Autuori-BRA (Cruzeiro em 1997 e São Paulo em 2005)

1 título
Roque Máspoli-URU (Peñarol em 1966)
Juan José Pizzuti-ARG (Racing em 1967)
Washington Etchemandi-URU (Nacional em 1971)
Humberto Maschio-ARG (Independiente em 1973)
Roberto Ferrero-ARG (Independiente em 1974)
Zezé Moreira-BRA (Cruzeiro em 1976)
Juan Martín Mujica-URU (Nacional em 1980)
Paulo César Carpegiani-BRA (Flamengo em 1981)
Hugo Bagnulo-URU (Peñarol em 1982)
Valdir Espinosa-BRA (Grêmio em 1983)
José Omar Pastoriza-ARG (Independiente em 1984)
José Yudica-ARG (Argentinos Jrs em 1985)
Hector Vieira-ARG (River Plate em 1986)
Oscar Tabarez-URU (Peñarol em 1987)
Roberto Fleitas-URU (Nacional em 1988)
Francisco Maturana-COL (Nacional de Medellín em 1989)
Mirko Jozic-IUG (Colo Colo em 1991)
Ramón Diaz-ARG (River Plate em 1996)
Antonio Lopes-BRA (Vasco em 1998)
Nery Pumpido-ARG (Olimpia em 2002)
Luis Fernando Montoya-COL (Once Caldas em 2004)
Abel Braga-BRA (Internacional em 2006)
Miguel Angel Russo-ARG (Boca Jr em 2007)
Edgardo Bauza-ARG (LDU em 2008)
Alejandro Sabella-ARG (Estudiantes em 2009)
Celso Roth-BRA (Internacional em 2010)
Muricy Ramalho-BRA (Santos em 2011)
Tite-BRA (Corinthians em 2012)
Cuca-BRA (Atlético em 2013)

Semana que vem posto as curiosidades dos técnicos campeões.

O futebol das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste na Libertadores

No mês de maio o blog Futebol da América do Sul publicou dois especiais falando dos clubes que já estiveram na Libertadores pertencentes aos Estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro e depois no mês de junho foi a vez do futebol gaúcho. Hoje falo um pouco das participações dos clubes das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste na principal competição sul-americana.
O primeiro representante brasileiro na Copa Libertadores veio do Nordeste, foi o Bahia em 1960. Os baianos foram pioneiros antes mesmo dos clubes do eixo Sul-Sudeste. Também estiveram em 1964 e por fim em 1989 quando alcançaram as quartas de final. De Pernambuco tivemos o Náutico em 1968 e Sport por duas vezes,em 1988 e em 2009. Pulando do Nordeste em direção ao Norte apenas o Paysandu esteve na Libertadores, há dez anos atrás quando deu um susto no Boca Jr ao vencer o jogo de ida em Buenos Aires pelas oitavas de final. E por fim da região Centro-Oeste apenas o Goiás disputou a competição, isso em 2006 após ser o terceiro colocado no Brasileirão do ano anterior,e a exemplo do Paysandu conseguiu chegar as oitavas. Mais tarde,em 2010 os goianos perderiam a final da Copa Sul-Americana para o Independiente,da Argentina nos pênaltis.

Participações ano a ano

Região Nordeste
1960 Bahia
1964 Bahia
1968 Náutico
1988 Sport
1989 Bahia
2009 Sport

Região Norte
2003 Paysandu

Região Centro-Oeste

2006 Goiás

sábado, 24 de agosto de 2013

Resultados dos jogos de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana 2013




Veja os resultados dos jogos de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana 2013 e também os jogos da volta com suas respectivas datas:

20/08 terça-feira
Universidad Católica-CHI 4 x 0 Emelec-EQU
Guarani-PAR 0 x 2 Nacional-COL
La Equidad-COL 0 x 0 Cobreloa-CHI
Sport 2 x 0 Náutico

21/08 quarta-feira
Itagui Ditaires-COL 1 x 0 River Plate-URU
Universidad de Chile-CHI 1 x 1 Indep. Jose Teran-EQU
Libertad-PAR 2 x 0 Mineros-VEN
Vitória 1 x 0 Coritiba
Criciúma 1 x 2 Ponte Preta

22/08 quinta-feira
Dep. Pasto-COL1 x 0 Colo Colo-CHI
LDU Loja-EQU 0 x 0 Nacional-PAR
San Lorenzo-ARG 0 x 1 River Plate-ARG
Portuguesa 1 x 2 Bahia

jogos de volta

27/08 terça-feira
Emelec-EQU x Universidad Catolica-CHI
Nacional-COL x Guarani-PAR
Coritiba x Vitória
Ponte Preta x Criciúma

28/08 quarta-feira
Colo Colo-CHI x Dep.Pasto-COL
Náutico x Sport
River Plate-URU x Itagui Ditaires-COL
Bahia x Portuguesa
Lanús-ARG x Racing-ARG
Mineros-VEN x Libertad-PAR

29/08 quinta-feira
Velez Sarsfield-ARG x Belgrano-ARG
Indep. José Teran-EQU X Universidad Chile-CHI 
Cobreloa-CHI x La Equidad_COL
Nacional-PAR x LDU Loja-EQU


sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Clubes da mesma cidade campeões sul-americanos no mesmo ano

A cidade de São Paulo entrou para um seletíssimo grupo após os títulos da Copa Libertadores ganha pelo Corinthians e a Copa Sul-Americana pelo São Paulo: de ser uma das três cidades em que dois clubes seus foram campeões internacionais no mesmo ano.
A primeira vez que isso ocorreu foi em 1992 quando duas equipes de Belo Horizonte faturaram dois dos torneios sul-americanos: o Cruzeiro a Supercopa Libertadores e o Atlético a Copa Conmebol. Mais tarde,em 1997 o fato de repetiu com o Atlético novamente campeão da Copa Conmebol e seu rival Cruzeiro da Libertadores. Além de São Paulo ano passado e Belo Horizonte em duas oportunidades a cidade de Buenos Aires também faz parte desse seleto grupo. Dois dos clubes da capital argentina venceram torneios sul-americanos em 1996 (River e Vélez),1997 (novamente River e Vélez) e em 2001 (Boca e San Lorenzo). Em 1997 inclusive somente equipes de Buenos Aires e Belo Horizonte comemoraram títulos sul-americanos. Foram duas conquistas para cada cidade. Confira abaixo a lista completa dos clubes e das cidades campeãs com os respectivos torneios e os anos:

Buenos Aires

1996 River Plate campeão da Libertadores e Vélez Sarsfield campeão da Supercopa
1997 Velez Sarsfield campeão da Recopa e River Plate campeão da Supercopa
2001 Boca Jr campeão da Libertadores e San Lorenzo campeão da Copa Mercosul

Belo Horizonte

1992 Cruzeiro campeão da Supercopa e Atlético campeão da Copa Conmebol
1997 Cruzeiro campeão da Libertadores e Atlético campeão da Copa Conmebol

São Paulo

2012 Corinthians campeão da Libertadores e São Paulo da Copa Sul-Americana

Esse ano somente a cidade de São Paulo poderá ter dois de seus clubes campeões. Como o Corinthians venceu a Recopa basta São Paulo ou Portuguesa faturarem a Copa Sul-Americana, já que nenhum clube de Belo Horizonte (cidade do Atlético,campeão da Libertadores) está nessa competição.






Túnel do tempo: há dez anos,o último Mundial Interclubes argentino

Em dezembro completa dez anos do último Mundial Interclubes ganho por uma equipe argentina. Coube ao Boca Jr ser o último clube argentino a colocar as mãos na taça, a segunda em quatro anos e a terceira no geral. Desde então o país passa pelo maior jejum de títulos mundiais,já se vão longos dez anos. Antes a maior seca era de oito anos entre 1986 a 1994. E agora o Blog Futebol da América do Sul conta para você como foi essa conquista:

Na Libertadores

Na fase de grupos o clube fez uma campanha apenas regualr com três vitórias,dois empates e uma derrota, mas o suficiente para conseguir a classificação em segundo lugar atrás do Independiente Medellín-COL. Mas foi a partir do mata-mata que o time cresceu. Primeiro,um susto: uma derrota inesperada para o Paysandu-BRA (1 a 0 gol de Iarley,que depois jogaria no próprio Boca ainda em 2003) em casa acendeu o sinal de alerta. Mas esqueceram que o clube além de camisa contava com outra arma também infalível: jogava melhor fora de casa. E aí na volta um 4 a 2 colocou as coisas no seu devido lugar. A partir daí até a final o clube não perderia mais,ou melhor só venceria. Primeiro nas quartas o Cobreloa-CHI com duas vitórias por 2 a 1. Nas semifinais a vítima foi o América-COL (4x0 e 2x0) e por fim a revanche contra o Santos. O clube paulista vivia uma ótima fase,campeão brasileiro depois de muito tempo e com uma geração talentosa com Robinho e Diego e que chegaria invicta a final. Mas daí a equipe de Schellotto, Tevez, Delgado e cia. venceria os dois jogos da final ( 2x0 em casa e 3x1 fora) e conquistaria sua quinta Libertadores e de quebra vingaria da derrota de quarenta anos atrás.

No Mundial

Seu adversário no Mundial seria o Milan,campeão da Champions League ao vencer seu conterrâneo Juventus. Com um time repleto de estrelas do quilate de Kaká,Shevchenko,Dida,Gattuso,Seedorf e Maldini era considerado favoritíssimo,afinal no papel era um dos maiores times da história do Milan. Mas o Boca não se deixou intimidar. Além do título estava em jogo apagar a tristeza da derrota de um ano atrás frente ao Bayern-ALE. Voltando ao jogo quem saiu na frente foi a equipe italiana: aos 24 minutos do primeiro tempo o dinamarquês Tomasson recebe passe de Pirlo e coloca por entre as pernas de Abbondanzieri. Seis minutos depois Iarley chuta,Dida dá rebote e Donnet empata. Sem gols no restante da partida a decisão vai para os penaltis.
Do lado milanista apenas Rui Costa acertou sua cobrança; Costacurta, Seedorf ePirlo erraram enquanto que pelos argentinos apenas Battaglia perdeu (Schiavi, Donnet e Cascini converteram) e com a vitória por 3 a 1 nos penaltis o Boca igualaria ao próprio Milan, Real Madrid e aos uruguaios Peñarol e Nacional como tricampeões do Mundial Interclubes, além de seu treinador, Carlos Bianchi sagrar-se como o maior vencedor da história do torneio também com três títulos (1994,2000 e 2003). Essa foi a nona conquista de um clube argentino que já havia sido campeão com o próprio Boca em 1977 e 2000, com o Independiente em 1973 e 1984, Racing em 1967, Estudiantes em 1968, River Plate em 1986 e por fim com o Velez Sarsfield em 1994.




o jogo do título

 Boca Jr-ARG 1 x 1 Milan-ITA 

data 14/12/2003
estádio Yokohama Internacional Stadium, Yokohama-Japão
público 66757 pessoas
árbitro Valentin Ivanov,Rússia
gols Tomasson (Milan) aos 23 e Donnet (Boca) aos 29,todos no primeiro tempo
craque do jogo Donnet (Boca Jr)

Boca Jr
Abbondanzieri; Perea,Burdisso, Schiavi e Rodriguez; Cagna, Donnet, Cascini e Battaglia; Iarley e Schellotto (Tevez). Técnico: Carlos Bianchi

Milan 
Dida; Cafu, Costacurta, Maldini e Pancaro; Gattuso (Ambrosini), Pirlo, Seedorf e Kaká (Rui Costa); Schevchenko e Tomasson (Filipo Inzaghi). Técnico: Carlo Ancelotti

nos penaltis
Boca Jr 3 (Schiavi, Donnet e Cascini converteram e Battaglia perdeu) Milan 1 ( Rui Costa converteu; Pirlo, Seedorf e Costacurta perderam)

dia 30/08 Trinta anos do Mundial gremista


Todos os clássicos brasileiros válidos por competições sul-americanas

Náutico e Sport,ambos da cidade do Recife,Pernambuco fazem um dos clássicos brasileiros na Copa Sul-Americana deste ano. Somadas aos outros clássicos brasileiros esse é de número dezessete valendo por competições da América do Sul. Foram até aqui oito pela Libertadores,cinco pela Copa Sul-Americana e uma vez cada valendo pelas outras três competições: Recopa,Supercopa e Conmebol. Segue abaixo a lista com todos os clássicos, por qual competição foi jogada com o placar e também qual fase do campeonato se enfrentaram:

Copa Libertadores 
1974 São Paulo x Palmeiras ( 2x0 e 2x1) primeira ase
1985 Fluminense x Vasco (3x3 e 0x0) primeira fase
1994 São Paulo x Palmeiras (0x0 e 2x1) oitavas
1999 Palmeiras x Corinthians (2x0 e 0x2 nos penaltis 4x2) quartas
2000 Palmeiras x Corinthians (3x4 e 3x2 nos penaltis 5x4) semifinal
2005 São Paulo x Palmeiras (1x0 e 2x0) oitavas
2006 São Paulo x Palmeiras (1x1 e 2x1) oitavas
2012 Corinthians x Santos (1x0 e 1x1) semifinal

Copa Sul-Americana
2004 Internacional x Grêmio (2x0 e 1x2) segunda fase
         Santos x São Paulo (1x0 e 1x1) oitavas
2006 Fluminense x Botafogo (1x1 e 1x1 nos penaltis 4x2) segunda fase  
2008 Internacional x Grêmio (1x1 e 2x2) segunda fase
2009 Fluminense x Flamengo (0x0 e 1x1) segunda fase

Recopa Sul-Americana
2013 Corinthians x São Paulo (2x1 e 2x0) final

Copa Conmebol
1994 São Paulo x Corinthians (4x3 e 2x3 nos penaltis) semifinal

Supercopa Libertadores
1992 São Paulo x Santos (1x1 e 4x1) oitavas

sábado, 17 de agosto de 2013

Novidades no blog Futebol da América do Sul




Agora o blog Futebol da América do Sul também no Facebook. Vá até www.facebook.com/futeboldaamericadosul,clique em curtir e fique por dentro do que ocorre no futebol sul-americano. A partir da semana que vem estrearemos o Túnel do Tempo relembrando o que ocorreu nos anos terminados em 3 (2003,1993,1983 e assim por diante). Quer saber o que aconteceu há 10,20 ou 30 anos atrás? Semana que vem começo a contar na seção Túnel do Tempo. 

Copa Sul-Americana 2013 – Segunda fase



Apenas dois jogos abriram a segunda fase da Copa Sul-Americana 2013,ambos confrontos entre argentinos. O restante dos jogos de ida acontecem entre os dias 20 e 22. Vamos aos jogos:

Jogos de ida da segunda fase

13/08 terça-feira
Belgrano-ARG 1 x 0 Velez Sarsfield-ARG

14/08 quarta-feira
Racing-ARG 1 x 2 Lanús-ARG

20/08 terça-feira
Universidad Católica-CHI x Emelec-EQU
Guarani-PAR x Nacional-COL
La Equidad-COL x Cobreloa-CHI
Sport x Náutico

21/08 quarta-feira
Itagui Ditaires-COL x River Plate-URU
Universidad de Chile-CHI x Indep. Jose Teran-QUE
Libertad-PAR x Mineros-VEN
Vitória x Coritiba
Criciúma x Ponte Preta

22/08 quinta-feira
Dep. Pasto-COL x Colo Colo-CHI
LDU Loja-EQU x Nacional-PAR
San Lorenzo-ARG x River Plate-ARG
Portuguesa x Bahia

Nessa segunda fase teremos dois clássicos. De um lado os argentinos San Lorenzo e River Plate e do outro Sport x Náutico,clássico pernambucano da cidade do Recife


Centenário do mês: Rio Branco/SP e Rubio Ñu-PAR




Rio Branco Esporte Clube foi fundado no dia 04 de agosto de 1913 na cidade brasileira de Americana,Estado de São Paulo. Tem como cores o branco e o preto e tem o apelido de Tigre. Disputou por 17 anos consecutivos a primeira divisão paulista. Atualmente oscila entre a segunda e terceira divisões. No cenário nacional o clube é um dos recordistas em participações da Série C. Foram 15 participações em 24 edições,o que o torna como o clube paulista que mais disputou a terceira divisão nacional. O clube é conhecido também por revelar jogadores importantes e alguns com passagens em clubes estrangeiros como Marcos Assunção, Flávio Conceição,Macedo,Marcelinho Paraíba,Mineiro, Ewerton etc. Em 2006 o clube foi o único do mundo a revelar três jogadores para três seleções diferentes numa Copa do Mundo: Mineiro (Brasil),Marcos Senna (Espanha) e Zinha (México).

Rio Branco Esporte Clube
Fundado 04/08/1913
Sede Americana,Brasil
Estádio Décio Vitta, 16300 pessoas
Uniforme camisas brancas,calções e meiões pretos




Club Rubio Ñu foi fundado no dia 24 de agosto de 1913 na cidade de Assunción,capital do Paraguai. Albiverdes,como são conhecidos os torcedores devido as cores do clube (verde e branco) tem apenas 21 participações na primeira divisão paraguaia e o máximo que conseguiu foi um quinto lugar em 1964. Jamais participou de competições internacionais oficiais. Conquistou sete títulos da segunda divisão em 63 participações, o último em 2008 o que proporcionou voltar a primeira divisão depois de 29 anos de ausência.

Club Rubio Ñu
Fundado 24/08/1913
Sede Asuncion,Paraguai
Estádio Nueva Arboleda,5000 pessoas

Uniforme camisa com listras verticais verdes e brancas,calções e meiões brancos.

Todas as finais da Copa Sul-Americana

Semanas atrás postei os campeões da Copa Sul-Americana. Hoje posto todas as finais com os clubes envolvidos, placares dos jogos e os semifinalistas:

2002 San Lorenzo-ARG x Nacional-COL  4x0 e 0x0
Semifinalistas Bolívar-BOL  e Nacional-URU

2003 Cienciano-PER x River Plate-ARG  3x3 e 1x0
Semifinalistas Nacional-COL e São Paulo

2004 Boca Jr-ARG  x Bolívar-BOL  0x1 e 2x0
Semifinalistas Internacional e LDU-EQU

2005 Boca Jr-ARG x Pumas UNAM-MEX 1x1,1x1 e 4x3 nos pênaltis
Semifinalistas Universidad Católica-CHI e Vélez Sarsfield-ARG

2006 Pachuca-MEX x Colo Colo-CHI 1x1 e 2x1
Semifinalistas Atlético PR e Toluca-MEX

2007 Arsenal-ARG x América-MEX  3x2 e 1x2
Semifinalistas Millonarios-COL e River Plate-ARG

2008 Internacional x Estudiantes-ARG 1x0 e 1x1
Semifinalistas  Argentinos Jr-ARG e Chivas-MEX

2009 LDU-EQU x Fluminense 5x1 e 0x3
Semifinalistas Cerro Porteño-PAR e River Plate-URU

2010 Independiente-ARG x Goiás 0x2 ,3x1 e 5x3 nos pênaltis
Semifinalistas Palmeiras e LDU-EQU

2011 Universidad de Chile-CHI x LDU- EQU  1x0 e 3x0
Semifinalistas Vasco e Vélez Sarsfield-ARG

2012 São Paulo x Tigre-ARG  0x0 e 2x0
Semifinalistas Millonarios-COL e Universidad Católica-CHI



sábado, 10 de agosto de 2013

Jogos de volta da Copa Sul-Americana 2013



Nessa semana foram conhecidos os primeiros classificados para a segunda fase da Copa Sul-Americana 2013. Alguns clubes tradicionais ficaram de fora como Peñarol,Cerro Porteño e Barcelona do Equador. Entre os classificados temos quatro equipes do Chile e Colômbia,três do Paraguai e Equador e apenas um representante do Uruguai e da Venezuela. Nenhuma equipe boliviana e peruana avançaram na competição.Confira os jogos de volta da primeira fase onde o classificado aparece em destaque:

jogos de volta

06/08 terça-feira
Universidad de Chile-CHI 5 x 0 Real Potosi-BOL
River Plate-URU 4 x 0 Blooming-BOL
Melgar-PER 2 x 0 Dep. Pasto-COL
Dep.Lara-VEN 1 x 1 LDU Loja-EQU

07/08 quarta-feira
Colo Colo-CHI 2 x 0 El Tanque Sisley-URU
Cerro Porteño-PAR 0 x 1 Universidad Catolica-CHI
The Strongest-BOL1 x 1 Nacional-PAR
Nacional-COL 4 x 0 Inti Gas-PER
Juan Aurich-PER 2 x 3 Itagui Ditaires-COL
Emelec-EQU 4 x 0 Sport Huancayo-PER
La Equidad-COL 0 x 0Trujillanos-PER

08/08 quinta-feira
Libertad-PAR 0 x 0 Montevideu Wanderers-URU
Peñarol-URU 0 x 2 Cobreloa-CHI
Oriente Petrolero-BOL1 x 4 Guarani-PAR
Barcelona-EQU 0 x 2 Mineros-VEN
Dep.Anzoategui-VEN 0 x 2 Indep. José Teran-EQU

Nessa fase entram as oito equipes brasileiras e as seis argentinas,lembrando que as equipes desses países formam chaves eliminatórias entre si enquanto que as dezesseis classificadas da primeira fase voltam a se enfrentar,dessa vez sem divisões de Zona Norte e Zona Sul. Confira como ficaram os confrontos da segunda fase:

chave dos classificados da primeira fase
Universidad Catolica-CHI x Emelec-EQU
Colo Colo-CHI x Dep.Pasto-COL
River Plate-URU x Itagui Ditaires-COL
Universidad de Chile x Indep. José Teran-COL
Guarani-PAR x Nacional-COL
Cobreloa-CHI x La Equidad-COL
Libertad-PAR x Mineros-VEN
Nacional-PAR x LDU Loja-EQU

chave brasileira
Sport x Náutico
Criciúma x Ponte Preta
Vitória x Coritiba
Portuguesa x Bahia

chave argentina
San Lorenzo x River Plate
Belgrano x Velez Sarsfield
Racing x Lanús

Semana que vem teremos apenas duas partidas válidas pela segunda fase. O restante será jogado na outra semana entre os dias 20 e 22 de agosto.

jogos de ida da segunda fase

13/08 terça-feira
Belgrano-ARG  x Velez Sarsfield-ARG

14/08 quarta-feira
Racing-ARG x Lanús-ARG

Copa Sul-Americana – Participações de todos os clubes brasileiros na competição ano a ano

Segue abaixo a lista de todos os 23 clubes brasileiros que já participaram da Copa Sul-Americana com sua respectiva colocação ano a ano:

2003
Semifinais  São Paulo
Quartas  Santos
Oitavas  Fluminense e São Caetano
Fase brasileira  Internacional,Flamengo,Corinthians,Palmeiras,Atlético MG,Grêmio,Vasco e Cruzeiro

2004
Semifinais  Internacional
Quartas Santos
Oitavas São Paulo e Cruzeiro
Segunda fase brasileira  São Caetano,Goiás, Grêmio e Flamengo
Primeira fase brasileira  Coritiba,Figueirense,Atlético MG e Paraná

2005
Quartas  Corinthians,Fluminense e Internacional
Oitavas Cruzeiro
Fase brasileira Santos,São Paulo,Juventude e Goiás

2006
Semifinais  Atlético PR
Oitavas Santos,Fluminense e Corinthians
Fase brasileira Paraná,Cruzeiro,Vasco e Botafogo

2007
Quartas São Paulo e Vasco
Oitavas Botafogo e Goiás
Fase brasileira  Atlético PR,Corinthians,Figueirense e Cruzeiro

2008
Campeão  Internacional
Quartas  Botafogo e Palmeiras
Oitavas Atlético PR
Fase brasileira  São paulo,Grêmio,Vasco e Atlético MG

2009
Vice Fluminense
Quartas Botafogo
Oitavas  Goiás,Internacional e Vitória
Fase brasileira  Atlético MG,Coritiba,Flamengo e atlético PR

2010
Vice  Goiás
Semifinais  Palmeiras
Quartas Atlético MG e Avaí
Fase brasileira  Vitória,Santos,Grêmio e Grêmio Prudente

2011
Semifinais  Vasco
Oitavas  Botafogo,São Paulo e Flamengo
Fase brasileira  Palmeiras,Atlético MG,Ceará e Atlético PR

2012
Campeão  São Paulo
Quartas  Grêmio
Oitavas  Palmeiras e Atlético GO
Fase brasileira  Bahia,Figueirense,Coritiba e Botafogo

Em número de participações (já contando 2013)

8 São Paulo 03,04,05,07,08,11,12 e 13
6 Atlético MG 03,04,08,09,10, e 11
   Botafogo 06,07,08,09,11 e 12
5 Cruzeiro 03,04,05,06 e 07
   Goiás 04,05,07,09 e 10
   Grêmio 03,04,08,10 e 12
   Internacional 03,04,05,08 e 09
   Palmeiras 03,08,10,11 e 12
   Santos 03,8,10,11 e 12
   Vasco 03,06,07,08 e 11
4 Atlético PR 06,07,08 e 11
   Corinthians 03,05,06 e 07
   Coritiba 04,09,12 e 13
   Flamengo 03,04,09 e 11
   Fluminense 03,05,06 e 09
3 Figueirense 04,07 e 12
   Vitória 09,10 e 13
2 Bahia 12 e 13
   Paraná  04 e 06
   São Caetano 03 e 04
1 Atlético GO 12
   Ceará 11
   Criciúma 13
   Juventude 05
   Náutico 13
   Ponte Preta 13
   Portuguesa 13
   Sport 13


Nessa edição teremos as estréias de Criciúma, Náutico, Ponte Preta, Portuguesa e Sport.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Copa Suruga Bank - São Paulo vice

A Copa Suruga Bank é um torneio jogado entre os campeões da Copa Sul-Americana e da Copa da Liga Japonesa do ano anterior disputada em jogo único na cidade do representante japonês. Alguns contabilizam como torneio oficial,eu mesmo particularmente não considero já que trata de uma competição meio que sem sentido onde o representante japonês é o campeão do segundo campeonato em importância daquele país. É como se por exemplo o campeão da Copa do Brasil disputasse um torneio contra o campeão da UEFA Europa League. Polêmicas a parte o torneio é disputado desde 2008 e apenas um clube ganhou por mais de uma vez,o Kashima Antlers ano passado e nessa semana ao vencer o São Paulo por 3 a 2. Confira a lista dos participantes:

ano          campeão                                 vice
2008    Arsenal-ARG                    Gamba Osaka-JAP
2009    Internacional                    Oita Trinita-JAP
2010    FC Tokyo-JAP                  LDU-EQU
2011    Jubilo Iwata-JAP              Independiente-ARG
2012    Kashima Antlers-JAP      Universidad de Chile-CHI
2013    Kashima Antlers-JAP      São Paulo

Clássicos Sul-Americanos: Velez Sarsfield x Ferro Carril Oeste










                                      VELEZ SARSFIELD X FERRO CARRIL OESTE

O Clássico do Oeste

O confronto entre Velez Sarsfield e Ferro Carril Oeste poderia ser apenas mais um entre vários da capital argentina devido ao grande número de clubes que a cidade possui. Poderia,mas esse confronto é chamado de clássico devido a proximidade de suas sedes,na Zona Oeste de Buenos Aires e no futebol argentino especialmente da capital sabemos que torcer por um time é antes de tudo demonstrar amor pelo bairro onde vive, já que todas as rivalidades surgiram dessa forma.

as origens

Em 28 de julho de 1904 era fundado no bairro de Caballito o Club Ferro Carril Oeste por funcionários da Companhia Ferro Carril,empresa de transporte ferroviário de Buenos Aires e até os anos 30 era administrado somente pelos funcionários da companhia.
Não muito longe dali no bairro de Liniers era fundado pela colônia italiana seis anos depois,mais precisamente em 01/01/1910 o Club Atlético Velez Sarsfield,que recebeu este nome em homenagem a um grande jurista argentino. No começo o clube vestia uma camisa tricolor em verde,branco e vermelho semelhante ao Fluminense,trocada anos depois pela camisa branca e azul.

a rivalidade

Tudo começou na era amadora do futebol argentino onde El Fortín,apelido herdado de seu antigo estádio teve total supremacia nesse período. Com a profissionalização do futebol quem conseguiu a primeira vitória do confronto,no entanto foram os Verdolagas,alcunha por causa do uniforme alviverde por 3 a 0 em 1931.Quatro anos depois a maior goleada do clássico, 7 a 0 Velez superando os seis a zero do próprio Velez um ano antes. Na década seguinte ambos foram rebaixados. El Fortín ficou lá por três anos pra nunca mais cair enquanto que os Verdolagas cairia várias vezes. A supremacia do Velez Sarsfield continuaria pelas décadas seguintes sendo interompida somente nos anos 80 quando o Ferro Carril conquistou seus dois títulos nacionais,em 82 e 84 superando seu rival que havia vencido apenas em 1968.

clássico desigual

Tudo mudou a partir dos anos 90, mais precisamente depois do Torneio Clausura conquistado pelo Velez Sarsfield em 1993,o que possibilitou o clube de disputar a Taça Libertadores do ano seguinte. Sem alarde o clube,tido até então como pequeno da capital surpreenderia vários gigantes da América do Sul e faturaria a competição como o Argentinos Jr,outro clube "pequeno" campeão em 1985,mas ao contrário do clube de La Paternal que só ficou nessa conquista o Velez daria sequencia de títulos internacionais,como o tão sonhado Mundial Interclubes vencendo o poderoso Milan também em 94 além de Recopa,Supercopa,Taça Interamericana e aumentando para dez o número de campeonatos nacionais. Com isso o clássico acabou ficando desigual principalmente pela ausência de títulos do Ferro como pelo rebaixamento do próprio em 2000,ano do último confronto entre ambos vencido pelo Velez fora de casa por 1 a 0. Até então são treze anos sem jogos entre os dois rivais. Com o rival oscilando entre a segunda e terceira divisões os mais novos dizem que clássico são confrontos contra os grandes da capital,clubes agora que El Fortín diz ser do mesmo nível e que jogos contra o velho rival não passa de um jogo qualquer.

números do confronto

jogos 155
vitórias do Velez 61
vitórias do Ferro 48
empates 46
gols do Velez 244
gols do Ferro 196

títulos do Velez Sarsfield
Mundial Interclubes 1994
Copa Libertadores 1994
Recopa Sul-Americana 1997
Supercopa Libertadores 1996
Taça Interamericana 1994
Campeonato Argentino 1968,1993 (Clausura),1995 (Apertura),1996 (Clausura),1998 (Clausura),2005 (Clausura),2009 (Clausura),2011 (Clausura),2012 (Inicial) e 2013

títulos do Ferro Carril Oeste
Campeonato Argentino 1982 e 1984

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Copa Sul-Americana 2013 - Resultados dos jogos de ida da primeira fase



Nessa semana foram jogadas as partidas de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana 2013. Só lembrando que nessa fase as equipes foram divididas regionalmente em duas chaves: a Zona Norte que tem clubes da Colômbia,Equador,Peru e Venezuela e a Zona Sul com clubes da Bolívia,Chile, Paraguai e Uruguai. Os confrontos são entre os clubes dos países pertencentes a cada zona, não podendo um clube do Chile enfrentar um do Peru,por exemplo. Vamos aos resultados e os jogos de volta da primeira fase:

jogos de ida 

30/07 terça-feira
Real Potosi-BOL 3 x 1 Universidad de Chile-CHI
Nacional-PAR 0 x 0 The Strongest-BOL
Inti Gas-PER 0 x 1 Nacional-COL
Itagui Ditaires-COL 3 x 0 Juan Aurich-PER
Trujillanos-VEN 0 x 1 La Equidad-COL
LDU Loja-EQU 2 x 0 Dep.Lara-VEN

31/07 quarta-feira
El Tanque Sisley-URU 0 x 1 Colo Colo-CHI
Blooming-BOL 0 x 1 River Plate-URU
Universidad Catolica-CHI 1 x 1 Cerro Porteño-PAR
Sport Huancayo-PER 1 x 3 Emelec-EQU
Dep. Pasto-COL 3 x 0 Melgar-PER

01/08 quinta-feira
Montevideu Wanderers-URU 1 x 2 Libertad-PAR
Cobreloa-CHI 0 x 0 Peñarol-URU
Guarani-PAR 0 x 0 Oriente Petrolero-BOL
Mineros-VEN 2 x 2 Barcelona-EQU
Indep. Jose Teran-EQU 0 x 0 Dep.Anzoategui-VEN

jogos de volta

06/08 terça-feira
Universidad de Chile-CHI x Real Potosi-BOL
Blooming-BOL x River Plate-URU
Melgar-PER x Dep. Pasto-COL
Dep.Lara-VEN x LDU Loja-EQU

07/08 quarta-feira
Colo Colo-CHI x El Tanque Sisley-URU
Cerro Porteño-PAR x Universidad Catolica-CHI
The Strongest-BOL x Nacional-PAR
Nacional-COL x Inti Gas-PER
Juan Aurich-PER x Itagui Ditaires-COL
Emelec-EQU x Sport Huancayo-PER
La Equidad-COL x Trujillanos-PER

08/08 quinta-feira
Libertad-PAR x Montevideu Wanderers-URU
Peñarol-URU x Cobreloa-CHI
Oriente Petrolero-BOL x Guarani-PAR
Barcelona-EQU x Mineros-VEN
Dep.Anzoategui-VEN x Indep. José Teran-EQU


O que foi a Taça Interamericana

A Taça Interamericana foi um torneio disputado esporadicamente entre os anos de 1968 e 1998 e que nada mais era que um confronto entre os campeões da Copa Libertadores e da Liga dos Campeões da Concacaf .Em função de dificuldades de datas e diferenças de interesses entre a Conmebol e a Concacaf a Copa Interamericana deixou de ser disputada em vários anos. Em outros, chegou a acontecer até dois anos após a definição de seus concorrentes,como foi o caso da Copa de 1995.
A importância da Copa Interamericana diminuiu bastante depois que dois clubes brasileiros campeões da Libertadores nos anos 1990 não se interessaram por disputá-la, sendo substituídos pelos vice-campeões.
A partir de 1998 quando os clubes mexicanos passaram a participar da Libertadores a Copa Interamericana deixou de ser disputada. Desde 2005 quando a FIFA adotou para o Campeonato Mundial de Clubes o formato de confronto entre os campeões de todas as confederações continentais, os campeões da Concacaf e da Conmebol voltaram a ter a possibilidade de se enfrentar.
Em trinta anos foram disputadas 18 edições. Duas delas (1985 e 1995) foram disputadas em um único jogo realizado na sede dos campeões da Concacaf (respectivamente Port of Spain e San José). Já em 1968,1977 e 1980 foi necessário a realização de um terceiro jogo para se chegar ao vencedor. A de 1968 em Montevidéu e a de 1980 em Los Angeles. Em 1977 foi jogado no mesmo local do segundo jogo,na Cidade do México.
Nas outras treze edições o torneio foi jogado no sistema de ida e volta sendo que a final de 1993 foi decidida na prorrogação enquanto que as finais de 1974 e 1975 foram decididos nos penaltis.

os campeões

1968 Estudiantes-ARG
1971 Nacional-URU
1972 Independiente-ARG
1973 Independiente-ARG
1975 Independiente-ARG
1977 América-MEX
1979 Olimpia-PAR
1980 Pumas UNAM-MEX
1985 Argentinos Jr-ARG
1986 River Plate-ARG
1988 Nacional-URU
1989 Nacional-COL
1990 América-MEX
1991 Colo Colo-CHI
1993 Universidad Catolica-CHI
1994 Velez Sarsfield-ARG
1995 Nacional-COL
1998 DC United-EUA

Os argentinos são os recordistas de títulos com sete em oito finais disputadas. Bem distante aparecem os mexicanos com três e depois Uruguai,Colombia e Chile com dois. Paraguai e Estados Unidos tem um título cada. Entre as confederações foram 14 títulos da Conmebol e apenas 4 da Concacaf. O futebol brasileiro recusou-se a jogar as decisões de 1993 e a de 1995 quando respectivamente São Paulo e Grêmio mandaram os vices nos seus lugares.Com isso o país disputou até hoje uma única final,a de 1998 quando o Vasco da Gama enfrentou os norte-americanos do DC United. Venceu a primeira partida por 1 a 0 e no intervalo entre os dois jogos o clube disputou e perdeu pro Real Madrid o Mundial Interclubes. Na volta nova derrota, por 2 a 0 e o título da última edição da Copa Interamericana foi para os Estados Unidos.