Páginas

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Números,curiosidades e estatísticas dos técnicos campeões da Libertadores

Semana passada postei todos os quarenta treinadores campeões da Copa Libertadores com seus respectivos clubes e em qual ano foram campeões. Hoje posto números,curiosidades e estatísticas sobre esses mesmos treinadores.

campeões por nacionalidade
24 Argentina
17 Brasil
10 Uruguai
2 Colômbia
1 Iugoslávia

Dentre os campeões por nacionalidade podemos destacar:

  • Até hoje todos os 17 títulos ganhos por clubes brasileiros tiveram treinadores do próprio país. 
  • Dos 24 títulos conquistados por treinadores argentinos dois foram por equipes de outro país: Nery Pumpido em 2002 com o Olimpia-PAR e Edgardo Bauza com a LDU-EQU em 2008.
  • Dos dez títulos vencidos por treinadores uruguaios cinco foram do Peñarol, três do Nacional e dois do Olimpia
  • O clube paraguaio,aliás sempre foi campeão com treinadores estrangeiros: Luis Cubilla por duas vezes em 1979 e 1990 além do argentino Pumpido em 2002. Esse ano o clube foi vice dirigido por Ever Almeida-URU.
  • Em toda a história apenas um técnico foi campeão sem ser da América do Sul: Mirko Jozic, da ex-Iugoslávia venceu em 1991 com o Colo Colo.
  • Em 54 edições jamais tivemos técnicos campeões da Bolívia, Chile, Equador, México, Paraguai, Peru e Venezuela 


quem mais disputou finais

5 Carlos Bianchi-ARG (4 títulos e 1 vice)
4 Osvaldo Zubeldia-ARG (3 títulos e 1 vice)
   Luis Cubilla-URU (2 títulos e 2 vices)
3 Juan Carlos Lorenzo-ARG (2 títulos e 1 vice)
   Telê Santana-BRA (2 títulos e 1 vice)
   Felipão-BRA (2 títulos e 1 vice)
   Zezé Moreira-BRA (1 título e 2 vices)
   Roque Máspoli-URU (1 título e 2 vices)
   Gabriel Ochoa Uribe-COL (3 vices)

outras curiosidades

  • Além dos quarenta técnicos campeões da Libertadores tivemos outros 33 vice-campeões totalizando 73 técnicos finalistas.
  • Das cinco finais de Carlos Bianchi apenas uma não foi com o Boca Jr (Velez em 1994).
  • Todas as quatro finais de Osvaldo Zubeldia foram com um único clube: o Estudiantes.
  • Apenas três treinadores foram campeões por dois clubes diferentes: Bianchi (Velez e Boca), Felipão (Grêmio e Palmeiras) e Paulo Autuori (Cruzeiro e São Paulo).
  • Roberto Scarone é o único treinador a disputar finais por três clubes diferentes: Peñarol em 1960 e 1961, Nacional em 1967 e Universitário do Peru em 1972
  • Outros sete treinadores disputaram finais por dois clubes diferentes. Além dos campeõs Bianchi, Felipão e Autuori outros quatro venceram por um clube e perderam por outro: Zezé Moreira, José Yudica, Antõnio Lopes e Muricy Ramalho.
  • Walter Roque é o que mais treinou equipes diferentes. Foram oito: Valencia-VEN (72 e 74), Dep.Galícia-VEN (75 e 76),Estudiantes-VEN (77 e 78), San Cristobal-VEN(83), Oriente Petrolero-BOL (88), Progresso-URU (87 e 90), San José-BOL (96) e por fim o Táchira-VEN (01)
  • O colombiano Gabriel Uribe foi o trinador que mais perdeu finais: três,todas com o América de Cali (85,86 e 87). Depois vem o argentino Vicente Cantatore, bi-vice com o Cobreloa-CHI (81 e 82). Outros dois perderam duas finais,mas conquistaram títulos: Cubilla, Máspoli e Zezé Moreira.
  • São Paulo em 2005 foi o único time campeão com três técnicos diferentes: Leão, Milton Cruz e por fim o campeão Paulo Autuori. 
  • No mesmo ano o Atlético Paranaense bateu outro recorde: de ter ao longo da competição quatro técnicos diferentes.
  • Desde 2005 apenas técnicos brasileiros e argentinos vem conquistando a Libertadores. Nos últimos 22 anos apenas em 2004 um treinador de outro país venceu a competição.
  • Treinadores campeões também como jogador: Humberto Maschio, Luis Cubilla, Juan Martin Mujjica, José Omar Pastoriza e Nery Pumpido
treinadores brasileiros
  • Quatro brasileiros venceram a Libertadores mais de uma vez: Lula (Santos em 62 e 63), Telê Santana (São Paulo em 92 e 93), Felipão (Grêmio em 95 e Palmeiras em 99) e Paulo Autuori (Cruzeiro em 97 e São Paulo em 05)
  •  O brasileiro Zezé Moreira foi duas vezes vice treinando o Nacional do Uruguai (64 e 69). Só venceu quando treinou o Cruzeiro em 1976.
  • Além do próprio Zezé, outros dois treinadores brasileiros disputaram três finais: Telê (92,93 e 94) e Felipão (95,99 e 2000).
  • Nenhum estrangeiro foi campeão dirigindo equipes brasileiras, mas dois argentinos foram vice: Alfredo Gonzalez com o Palmeiras em 1968 e José Poy com o São Paulo em 1974. Curiosamente ambas as equipes foram derrotadas na final por clubes argentinos. 
  • Antônio Lopes detém o recorde de ser o que mais treinou clubes diferentes do Brasil. Foram cinco equipes: Vasco, Corinthians, Cerro Porteño-PAR, Coritiba e Atlético-PR.  
  • Renato Gaúcho e Adilson Batista foram os únicos campeões como jogador e vices como técnico.
os brasileiros finalistas

3 finais
Zezé Moreira (campeão com o Cruzeiro em 76 e vice com o Nacional-URU em 64 e 69)
Felipão (campeão com o Grêmio em 95 e Palmeiras em 99 e vice com o Palmeiras em 2000)
Telê Santana (campeão com o São Paulo em 92 e 93 e vice com o São Paulo em 94)

2 finais
Lula (campeão com o Santos em 62 e 63)
Paulo Autuori (campeão com o Cruzeiro em 97 e com o São Paulo em 05)
Antônio Lopes (campeão com o Vasco em 98 e vice com o Atlético-PR em 05)
Muricy Ramalho (campeão com o Santos em 11 e vice com o São Paulo em 06)

1 final
Paulo César Carpegiani (campeão com o Flamengo em 81)
Valdir Espinosa (campeão com o Grêmio em 83)
Abel Braga (campeão com o Internacional em 06)
Celso Roth (campeão com o Internacional em 10)
Tite (campeão com o Corinthians em 12)
Cuca (campeão com o Atlético-MG em 13)
Armando Reganeschi (vice com o Palmeiras em 61)
Yustrich (vice com o Cruzeiro em 77)
Ênio Andrade (vice com o Internacional em 80)
Carlos Froner (vice com o Grêmio em 84)
Jair Picerni (vice com o São Caetano em 02)
Leão (vice com o Santos em 03)
Mano Menezes (vice com o Grêmio em 07)
Renato Gaúcho (vice com o Fluminense em 08)
Adilson Batista (vice com o Cruzeiro em 09)



Nenhum comentário:

Postar um comentário