Páginas

sexta-feira, 27 de março de 2015

Sul-Americano Sub-17: três seleções já se garantiram no Mundial


Brasil, Argentina e Equador já estão classificados para o Mundial Sub-17 a ser disputado no Chile em outubro desse ano. Os brasileiros, que se classificaram apenas na última rodada da primeira fase e já na estréia da fase final acabou perdendo para a Argentina, venceu seus últimos três jogos e só depende de si para conquistar mais um título da categoria. Argentinos e equatorianos dividem a segunda posição com dois pontos a menos e como se enfrentam na última rodada apenas um poderá ultrapassar os brasileiros.
Sensação da primeira fase com 100% de aproveitamento, o Uruguai não realiza boa campanha na fase final mas mesmo assim tem tudo pra se classificar: basta empatar com o Paraguai, que por sua vez precisa vencer para ficar com a quarta vaga. Com apenas um ponto, a Colômbia está eliminada.

Título do Sul-Americano Sub-17

Vencendo a Colômbia o Brasil fica com o título independente de qualquer resultado. O empate também serve, desde que não haja um vencedor entre Argentina x Equador. Caso houver, o título poderá ser decidido nos critérios de desempate. Os brasileiros tem saldo pior que os argentinos e melhor que os equatorianos. Como joga somente depois, entrará em campo sabendo do que precisa. Tanto Argentina como Equador precisam vencer e torcer por derrota brasileira, ou um empate e tentar ultrapassá-lo no saldo de gols. Quarto colocado, o Uruguai ainda tem chances remotíssimas de título. Para isso precisa vencer o Paraguai, torcer por empate entre Argentina x Equador e por derrota do Brasil e ainda assim torcer pra que tenha um saldo melhor que os brasileiros. Os paraguaios donos da casa não tem chance de título.

Mundial Sub-17

Brasil, Argentina e Equador garantiram vaga e a Colômbia não tem mais chance. Uruguai e Paraguai se enfrentam no último jogo da rodada e para os uruguaios basta um empate enquanto que os donos da casa precisam vencer.

fase final

20/03 sexta-feira 
Brasil 2x1 Equador Assunção
Paraguai 1x4 Argentina Assunção
Uruguai 1x0 Colômbia Assunção

23/03 segunda-feira
Colômbia 1x1 Argentina Capiatá
Paraguai 2x2 Equador Capiatá
Uruguai 2x3 Brasil Capiatá

26/03 quinta-feira
Colômbia 1x2 Equador Assunção
Paraguai 2x3 Brasil Assunção
Uruguai 2x1 Argentina Assunção


classificação 
Brasil 9, Argentina e Equador 7, Uruguai 6, Paraguai 4 e Colômbia 1


última rodada

29/03 domingo
Equador x Argentina  Luque
Brasil x Colômbia Luque
Paraguai x Uruguai Luque



Estados brasileiros com maiores participações seguidas em Libertadores

Ano passado o futebol paulista ficou fora de uma Libertadores pela primeira vez nesse século, interrompendo uma sequencia de quinze participações consecutivas iniciada ainda em 1999, quando os rivais Palmeiras e Corinthians representaram o Estado. Desde então, sempre tivemos ao menos um paulista entre os representantes, chegando a quatro times nos anos de 2005 e 2006.
Com isso, o Estado com a sequencia recente mais longa passou a ser o Rio Grande do Sul, que desde 2009 vê Grêmio e Inter se revezando em representar os gaúchos. Na história é a segunda maior sequencia de um Estado ao lado do Rio de Janeiro, ambos com sete edições seguidas. Logo a seguir vem São Paulo (duas vezes) e novamente o Rio com cinco.
Veja a seguir quais os Estados brasileiros que mais tiveram representantes por mais edições consecutivas e os representantes por edição:

15 edições

São Paulo (1999-2013)
1999 e 2000 Corinthians e Palmeiras
2001 Palmeiras e São Caetano
2002 São Caetano
2003 Corinthians e Santos
2004 Santos, São Caetano e São Paulo
2005 Palmeiras, Santo André, Santos e São Paulo
2006 Corinthians, Palmeiras, Paulista e São Paulo
2007 e 2008 Santos e São Paulo
2009 Palmeiras e São Paulo
2010 Corinthians e São Paulo
2011 e 2012 Corinthians e Santos
2013 Corinthians, Palmeiras e São Paulo

7 edições

Rio de Janeiro (1980-1986)
1980 Vasco
1981 a 1984 Flamengo
1985 Fluminense e Vasco
1986 Bangu

Rio Grande do Sul (2009-2015)
2009 Grêmio
2010 Grêmio e Internacional
2011 e 2012 Inetrnacional
2013 e 2014 Grêmio
2015 Internacional

5 edições

São Paulo (1961-1965)
1961 Palmeiras
1962 a 1965 Santos

São Paulo (1991-1996)
1991 Corinthians
1992 e 1993 São Paulo
1994 Palmeiras e São Paulo
1995 Palmeiras
1996 Corinthians

Rio de Janeiro (2010-2014)
2010 Flamengo
2011 Fluminense
2012 Flamengo, Fluminense e Vasco
2013 Fluminense
2014 Flamengo





Times brasileiros que mais estiveram juntos em uma mesma edição de Libertadores

Na edição desse ano da Copa Libertadores tivemos pela segunda vez quatro times brasileiros que já haviam disputados juntos uma mesma edição do torneio: Corinthians, Cruzeiro, Internacional e São Paulo estiveram em 2010. Naquela oportunidade o Flamengo completava os representantes brasileiros, tarefa cabida ao Atlético Mineiro em 2015. Mas como dissemos no início do texto, não foi a primeira vez.
Em 2011 Corinthians, Fluminense, Grêmio e Santos voltaram a participar juntos já no ano seguinte. De uma edição para outra Internacional e Cruzeiro cederam seus lugares a Flamengo e Vasco.
Em se tratando de três dos representantes, dois trios estiveram juntos em uma mesma edição por mais de duas vezes: Flamengo, Internacional e São Paulo (1993, 2007 e 2010) e Corinthians, Internacional e São Paulo (2006, 2010 e 2015). Outros 22 trios jogaram duas vezes juntos.
Agora se formos considerar duplas, quatro delas são recordistas com seis presenças: Flamengo x Grêmio, Corinthians x Inetrnacional, São Paulo x Cruzeiro e Palmeiras x São Paulo. Outras quatro duplas jogaram juntas por cinco vezes, e outras dez em quatro ocasiões.
Até o fim dos anos 90 o futebol brasileiro era representado por duas equipes, ou três quando algum time daqui era detentor do título. Com o aumento do número de vagas a partir dos anos 2000 (cinco a seis representantes) ficou mais comum dois, três ou até quatro clubes jogarem juntos por várias edições. Porém, quinteto ou sexteto ainda é inédito em Libertadores.
Segue abaixo a lista dos times brasileiros que mais estiveram juntos em uma mesma edição de Libertadores (quarteto, trio e dupla):


quarteto que mais juntos estiveram em uma mesma edição

2 vezes
Corinthians, Fluminense, Grêmio e Santos 2011 e 2012
Corinthians, Cruzeiro, Internacional e São Paulo 2010 e 2015


trios que mais juntos estiveram em uma mesma edição

3 vezes
Flamengo, Internacional e São Paulo 1993, 2007 e 2010
Corinthians, Internacional e São Paulo 2006, 2010 e 2015


duplas que mais juntas estiveram em uma mesma edição

6 vezes
Palmeiras x São Paulo 1974, 1994, 2005, 2006, 2009 e 2013
Flamengo x Grêmio 1982, 1983, 1984, 2002, 2007 e 2014
Corinthians x Internacional 1977, 2006, 2010, 2011, 2012 e 2015
Cruzeiro x São Paulo 1994, 2004, 2008, 2009, 2010 e 2015

5 vezes
Flamengo x São Paulo 1982, 1993, 2007, 2008 e 2010
Cruzeiro x Grêmio 1997, 1998, 2009, 2011 e 2013
Cruzeiro x Internacional 1976, 1977, 2010, 2011 e 2015
Internacional x São Paulo 1993, 2006, 2007, 2010 e 2015

4 vezes
Santos x São Paulo 2004, 2005, 2007 e 2008
Grêmio x Santos 1984, 2003, 2007 e 2011
Flamengo x Santos 1984, 2007, 208 e 2012
Flamengo x Internacional 1993, 2007, 2010 e 2012
Grêmio x São Paulo 1982, 2007, 2009 e 2013
Corinthians x Grêmio 1996, 2003, 2011 e 2013
Corinthians x Palmeiras 1999, 2000, 2006 e 2013
Atlético Mineiro x São Paulo 1972, 1978, 2013 e 2015
Corinthians x Cruzeiro 1977, 2010, 2011 e 2015
Corinthians x São Paulo 2006, 2010, 2013 e 2015




Centenário do mês: Melgar-PER e Rivadavia-ARG



Completou cem anos no último dia 25 o Foot Ball Club Melgar. Clube situado na cidade peruana de Arequipa, na província de mesmo nome, de cores preto e vermelho sendo que seu uniforme é semelhante ao do Newell’s Old Boys, da Argentina.
Clube mais popular do sul do país, tem como principais rivais o Aurora, que fazem o Superclásico Arequipeño, e o Cienciano, este da cidade de Cuzco e assim como o Melgar é bastante popular na província de Arequipa. O confronto dentre ambos é chamado de Clásico del Sur.
Campeão peruano por uma única vez (1981) estreou na Primeira Divisão dez anos antes do título e desde então jamais foi rebaixado, ocupando o quarto posto na classificação histórica do Campeonato Peruano atrás apenas dos três grandes da capital Lima. Esteve em competições internacionais apenas quatro vezes (duas Libertadores, uma Sul-Americana e uma Conmebol) sendo que nunca passou da primeira fase.



Foot Ball Club Melgar

Fundado 25/03/1915
Sede Melgar, Arequipa, Peru
Uniforme Camisas metade preta e vermelha, calções e meiões pretos
Estádio Monumental de la Universidad Nacional de San Augustín-60000 pessoas

Títulos

Campeonato Peruano 1981




Domingo passado foi a vez do Club Rivadavia comemorar seu centenário. Fundado no dia 22 de março de 1915 na cidade de Lincoln, no partido de mesmo nome e a oeste da província de Buenos Aires. Tem como cores o vermelho e o branco.
Para não ser confundido com o Independiente de Rivadavia, clube que inclusive completou cem anos em 2013 e que teve seu centenário postado aqui no blog, o time é conhecido como Rivadavia de Lincoln. Atualmente, o time alvirrubro está disputando o Torneo Federal B, nome que se dá a quarta divisão nacional que os clubes de fora da Região Metropolitana de Buenos Aires participam. Seu principal rival é o El Linqueño, também da mesma cidade. Mesmo se tratando de um clássico, o Rivadavia só foi derrotado uma única vez nos quinze confrontos em torneios oficiais entre os dois. No geral o clube possui uma diferença de vinte clássicos a favor.



Club Rivadavia

Fundado 23/03/1915
Sede Lincoln, Provicia de Buenos Aires, Argentina
Uniforme Camisas com listras verticais brancas e vermelhas, calções e meiões vermelhos
Estádio El Coliseo-10000 pessoas




Especial: Os 50 maiores confrontos sul-americanos

Ano passado completamos 55 anos ininterruptos de competições sul-americanas internacionais de clubes. Desde o jogo inaugural da então Taça Libertadores entre Peñarol-URU x Jorge Wilstermann-BOL até a final da Copa Sul-Americana entre River Plate-ARG x Nacional-COL muita coisa aconteceu em gramados da América do Sul. Jogos memoráveis, confrontos inesquecíveis, decisões que entraram para a história, etc.
E o blog fuçou todos os torneios, verificou tabelas, pesquisou quais seriam os maiores confrontos entre clubes e depois desse árduo trabalho chegamos ao resultado que postaremos nas próximas quatro semanas.
Dois fatores principais foram levados em conta: primeiro, somente confrontos internacionais, portanto nada de Nacional x Peñarol, Boca x River ou Palmeiras x Corinthians por exemplo. E segundo, o levantamento foi feito em cima das competições que tiveram certa continuidade como as atuais Libertadores, Sul-Americana e Recopa e as extintas Supercopa, Conmebol, Merconorte e Mercosul. Confrontos válidos pela Copa Ouro e as Masters da Supercopa e Conmebol não foram listados.
O especial dos 50 maiores confrontos sul-americanos serão divididos da seguinte forma: na primeira sexta-feira de Abril listaremos os "menos importantes", isto é, os que acabaram classificados entre a 21ª e a 50ª colocação. Na segunda semana aqueles que ficaram entre a 11ª e a 20ª colocação. Já os dez maiores serão divididos em duas semanas já que teremos um resumo de cada confronto. Em em todos os 50 postaremos os jogos, o placar, por qual competição e fase que se enfrentaram.

Especial os 50 maiores confrontos sul-americanos

dia 03/04 os 30 confrontos entre a 21ª e a 50ª colocação
dia 10/04 os 10 confrontos entre a 11ª e a 20ª colocação
dia 17/04 os cinco dos 10 maiores confrontos (Parte 1)
dia 24/04 os cinco dos 10 maiores confrontos (Parte 2)



 

sexta-feira, 20 de março de 2015

Libertadores: Resultados de 17 a 19 de Março



Ao golear novamente o Zamora-VEN, agora fora de casa e já eliminar o time venezuelano, o Boca tornou-se a primeira equipe argentina a garantir vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores 2015. Com doze pontos, o time de Buenos Aires termina no mínimo em segundo de seu grupo enquanto que por outro lado, seu maior rival está quase eliminado: com três pontos em quatro jogos, a situação do River está desesperadora e o campeão da Sul-Americana do ano passado já não depende de suas próprias forças para seguir adiante. Outra decepção é a Universidad de Chile, lanterna do grupo do Internacional.
Outro classificado é o Tigres-MEX da chave do River. Corinthians e Racing também têm suas classificações bem encaminhadas e só um desastre os tiram das oitavas.
Por causa da data-FIFA da semana que vem só voltaremos a ter rodada da Libertadores no dia primeiro de Abril (não é mentira), ainda que com apenas duas partidas do grupo de São Paulo e Corinthians. As demais equipes retornam entre os dias 7 e 9 do próximo mês.

17/03 terça-feira
Danúbio-URU 1x2 Corinthians
Sporting Cristal-PER 0x2 Racing-ARG
Zamora-VEN 1x5 Boca Jrs-ARG
Tigres-MEX 4x0 San José-BOL
The Strongest-BOL 5x3 Universidad de Chile-CHI

18/03 quarta-feira
Emelec-EQU 1x1 Internacional
Estudiantes-ARG 1x0 Libertad-PAR
Táchira-VEN 1x1 Guaraní-PAR
Santa Fé-COL 0x1 Atlético Mineiro
São Paulo 1x0 San Lorenzo-ARG

19/03 quinta-feira
River Plate-ARG 1x1 Juan Aurich-PER
Palestino-CHI 1x1 Montevideu Wanderers-URU
Mineors-VEN 0x2 Cruzeiro
Nacional-COL 2x3 Barcelona-EQU

classificação

Grupo 1 Colo Colo e Santa Fé 6, Atlas e Atlético 3
Grupo 2 Corinthians 9, São Paulo 6, San Lorenzo 3 e Danúbio 0
Grupo 3 Cruzeiro e Universitário 5, Huracán 3 e Mineros 1
Grupo 4 Emelec e Internacional 7, The Strongest 6 e Universidad de Chile 3
Grupo 5 Boca 12, Wanderers 7, Palestino 4 e Zamora 0
Grupo 6 Tigres 10, Juan Aurich 5, River Plate e San José 3 
Grupo 7 Estudiantes e Libertad 7, Nacional 5 e Barcelona 3
Grupo 8 Racing 9, Guaraní e Sporting Cristal 5, Táchira 2

próximos jogos

01/04 quarta-feira
San Lorenzo-ARG x São Paulo
Corinthians x Danúbio-URU



  • Os venezuelanos do Zamora jogaram em casa na história da Libertadores pela oitava vez, perderam cinco e tirando o jogo de quarta havia perdido somente pelo placar de 1 a 0. Após a vitória por goleada, o Boca chegou aos 121 jogos como visitante, tendo mais vitórias que derrotas (47 a 46) e ainda empatando os outros 28.
  • Essa foi a primeira vitória do The Strongest sobre a Universidad de Chile na história. Nas outras três partidas o time boliviano havia perdido duas e empatado uma.
  • No jogo de opostos, o Tigres continua sem perder em casa (12J - 8V e 4E) enquanto que o San Jose segue vencer como visitante (18J - 2E e 16D).
  • O Danúbio havia recebido apenas uma vez times brasileiros pela Libertadores (1x2 Santos em 2005) enquanto que o Corinthians nunca perdeu jogando no Uruguai. Em quatro jogos foram duas vitórias (2x1 Fênix em 2003 e 2x0 Racing em 2010) e dois empates (1x1 Bella Vista e 1x1 Nacional, ambos os jogos pela edição de 1991). Com o resultado de terça o Danúbio soma duas derrotas em casa para clubes do Brasil enquanto que o Corinthians permanece invicto jogando no Uruguai.
  • Esse foi o jogo de número cem que o Sporting Cristal fez em casa. Venceu 44, empatou 29 e perdeu 27, marcando 162 gols e sofrendo outros 120. Não perdia em seus domínios há nove jogos. Seu adversário, o Racing, não perde como visitante desde 1997 coincidentemente para o próprio Cristal (1x4). Esse foi o oitavo jogo entre ambos e ainda não houve empate (5 vitórias do Racing e 3 do Sporting Cristal). Os dois times venceram o outro tanto em casa quanto fora.
  • Em seis confrontos em casa contra clubes paraguaios o Estudiantes enfrentou times diferentes. Já o Libertad conheceu sua 29ª derrota em 61 jogos como visitante.
  • Ao ser derrotado pelo Atlético, o Santa Fé perdeu uma invencibilidade de dezessete jogos como mandante pela Libertadores enquanto que o Atlético não vencia fora há quatro jogos.
  • Com a vitória de quarta, o São Paulo completou 81 jogos como mandante, tendo vencido 61. Não perde para clubes estrangeiros em casa há dezoito jogos e continua sem ser derrotado por clubes argentinos (11J -10V e 1E). O atual campeão da Libertadores venceu uma única vez atuando no Brasil pelo torneio (1x0 Guarani em 1988).
  • Inter e Emelec chegaram a oitava partida entre ambos e o time brasileiro continua sem perder para os equatorianos (cinco vitórias e três empates). Porém, os gaúchos não vencem como visitante há nove jogos e antes dessa partida havia perdido os três últimos.
  • O Guarani não vence como visitante desde 1970 (1x0 Rangers-CHI). Antes de empatar com o Táchira somava nove derrotas seguidas e a última vez que não havia voltado para casa com derrota foi em 2004 quando empatou sem gols com o Jorge Wilstermann na Bolívia.
  • Em 70 partidas como visitante o Cruzeiro soma agora 28 vitórias, sendo recordista brasileiro isolado. Em sete jogos atuando na Venezuela jamais perdeu (5V e 2E).
  • Em três confrontos contra clubes uruguaios pela Libertadores em seus domínios o Palestino havia vencido todos enquanto que o Wanderers vinha de três derrotas seguidas fora de casa.
  • E o Barcelona finalmente quebrou um incômodo tabu: não vencia fora de casa há 22 jogos. A última vitória havia sido no confronto doméstico frente ao Espoli em 1996. Já fora do Equador não conseguia vencer desde 1992.
  • Embora tenha empatado em casa, o River ainda mantém uma invencibilidade de onze jogos sem perder no Monumental de Nuñez e o Juan Aurich jogou apenas pela segunda vez na Argentina (na primeira havia sido goleado por 5 a 1 pelo Estudiantes em 2010).


Fase final do Sul-Americano Sub-17 2015

Paraguai, Brasil e Colômbia pelo Grupo A e Uruguai, Equador e Argentina pelo Grupo B são as equipes classificadas da primeira fase do Campeonato Sul-Americano Sub-17. Hoje teremos a segunda rodada da fase final que apontará os quatro representantes do continente para o Mundial que será realizado em outubro no Chile. Assim como na primeira fase, todas as seleções se enfrentam no sistema de todos contra todos onde quem somar mais pontos fica com o título.
Veja como terminou a fase inicial e os jogos já da fase final:


primeira fase-última rodada

13/03
Brasil 3x0 Peru Luque
Paraguai 1x1 Colômbia Luque

14/03 sábado
Argentina 1x0 Chile Capiatá
Uruguai 1x0 Equador Capiatá

classificação final da primeira fase

Grupo A Paraguai 8, Brasil 7, Colômbia e Venezuela 5 e Peru 1
Grupo B Uruguai 12, Equador 9, Argentina 6, Bolívia 3 e Chile 0

fase final

17/03 terça-feira
Brasil 0x1 Argentina Luque
Paraguai 4x0 Colômbia Luque
Uruguai 0x1 Equador Luque

20/03 sexta-feira (hoje)
Brasil x Equador Assunção
Paraguai x Argentina Assunção
Uruguai x Colômbia Assunção

23/03 segunda-feira
Colômbia x Argentina Capiatá
Paraguai x Equador Capiatá
Uruguai x Brasil Capiatá

26/03 quinta-feira
Colômbia x Equador Assunção
Paraguai x Brasil Assunção
Uruguai x Argentina Assunção




Cruzeiro: time brasileiro que mais venceu como visitante na Libertadores

Ao derrotar o Mineros de Guayana por dois a zero ontem a noite em Puerto Ordaz, na Venezuela, o Cruzeiro chegou a sua 28ª vitória fora de casa e agora tornou-se sozinho o clube brasileiro que mais venceu como visitante. O time mineiro já era recordista, mas ao lado do Palmeiras.
Ao todo o Cruzeiro fez setenta partidas fora de casa e mais venceu que perdeu: 28 vitórias contra 26 derrotas, e ainda empatou outras dezesseis. No geral, porém a liderança pertence ao Nacional. O time uruguaio soma até aqui 50 vitórias e é seguido de perto pelo seu arquirrival Peñarol, este apenas com uma a menos. Na terceira posição da lista está o Boca, que somadas as duas vitórias fora de casa dessa edição (Palestino-CHI e Zamora-VEN) possui ao todo 47 triunfos, sendo o único time que pode desbancar a dupla uruguaia a curto prazo.
Veja a seguir todas as 28 vitórias cruzeirenses fora de casa além dos times que mais venceram como visitante até aqui:

As 28 vitórias do Cruzeiro como visitante

1967 Deportivo Galícia-VEN 1x0 1ª fase
         Deportivo Itália-VEN 3x0 1ª fase
         Sport Boys-PER 2x1 1ª fase
1975 Nacional-COL 2x1 1a fase
1976 Sportivo Luqueño-PAR 3x1 1ª fase
         Internacional 2x0 1ª fase
         LDU-EQU 3x1 fase semifinal
         Alianza Lima-PER 4x0 fase semifinal
         River Plate-ARG 3x2 final (campo neutro)
1977 Internacional 1x0 fase semifinal
         Portuguesa-VEN 4x0 fase semifinal
1994 Boca Jrs-ARG 2x1 1ª fase
1997 Grêmio 1x0 1ª fase
2001 Sporting Cristal-PER 1x0 1ª fase
         El Nacional-EQU 4x1 1ª fase
2004 Universidad Concepción-CHI 3x1 1ª fase
         Caracas-VEN 3x2 1ª fase
2008 Cerro Porteño-PAR 3x2 Pré-Libertadores
2009 Universitário de Sucre-BOL 1x0 1ª fase
         Universidad de Chile-CHI 2x1 oitavas
         São Paulo 2x0 quartas
2010 Nacional-URU 3x0 oitavas
2011 Guaraní-PAR 2x0 1ª fase
         Estudiantes-ARG 3x0 1ª fase
         Once Caldas-COL 2x1 oitavas
2014 Universidad de Chile-CHI 2x0 1ª fase
         Cerro Porteño-PAR 2x0 oitavas
2015 Mineros de Guayana-VEN 2x0 1ª fase


Clubes brasileiros que mais venceram fora do país 

28 Cruzeiro
27 Palmeiras
22 Santos
20 São Paulo
     Grêmio
19 Flamengo
16 Corinthians
12 Internacional
     Fluminense

Os que mais venceram no geral

50 Nacional-URU
49 Peñarol-URU
47 Boca Jr-ARG
43 River Plate-ARG
30 Olimpia-PAR
28 Cruzeiro
27 América-COL
     Cerro Porteño-PAR
     Palmeiras
22 Colo Colo-CHI
     Santos


Pela primeira vez em Libertadores quatro dos cinco grandes argentinos



Nessa edição da Copa Libertadores temos pela primeira vez mais que três representantes do grupo conhecido como os cinco grandes do Futebol Argentino, que são Boca Jrs, River Plate, Independiente, Racing e San Lorenzo. Desses, somente o maior campeão da Libertadores está fora.
Essa denominação vem desde o começo da era profissional, já que estes eram os cinco clubes mais populares e vitoriosos até então, e a expressão acabou ficando mesmo com o passar do tempo, tanto que o primeiro clube sem ser do grupo a ganhar um campeonato nacional foi o Estudiantes, isso somente em 1967, quer dizer, mais de trinta anos depois da popularização do termo.
Lembrando que essa denominação só é válida a respeito dos cinco clubes serem os mais vitoriosos nacionalmente e os de maior torcida, pois se somarmos os torneios internacionais dificilmente o time de La Plata e o Velez Sarsfield deixariam de estar na lista, provavelmente nos lugares de Racing e San Lorenzo.
Por conta disso, na maioria das edições da Libertadores o país era sempre representado por eles. Apenas três vezes não tivemos nenhum dos cinco grandes: em 1969 quando apenas o Estudiantes participou por ser o campeão da edição anterior, pois a AFA não indicou os representantes; em 1983 quando novamente o Estudiantes se classificou ao lado do Ferro Carril Oeste e por fim na edição de 2010, onde mesmo tendo seis representantes, ninguém era do grupo. Os participantes daquela edição foram Vélez, Banfield, Lanús, Cólon e Newell’s que se juntaram ao campeão de 2009 (adivinhem quem), o Estudiantes.
Segue abaixo a lista completa das edições e com o número de clubes dos cinco grandes em cada uma delas:


Edições com apenas um dos cinco grandes (24 edições)
8 Independiente 1961, 1964, 1972, 1974, 1975, 1984, 1985, 2011
6 River Plate 1980, 1981, 1993, 1998, 1999, 2006
5 Boca Jrs 1963, 1971, 1994, 2012, 2013
4 San Lorenzo 1960, 1988, 1992, 2014
1 Racing 1962

Edições com apenas dois dos cinco grandes (17 edições)
6 Boca Jrs e River Plate 1970, 1977, 1982, 1986, 1991, 2007
4 Independiente e River Plate 1976, 1987, 1990, 1995
2 Boca Jrs e Independiente 1965 e 1979
   Racing e River Plate 1967, 1997
1 Independiente e Racing 1968
   Boca Jrs e Racing 1989
   River Plate e San Lorenzo 1996

Edições com três dos cinco grandes (11 edições)
6 Boca Jrs, River Plate e San Lorenzo 2000, 2001, 2002, 2005, 2008, 2009
3 Boca Jrs, Independiente e River Plate 1966, 1978, 2004
1 Independiente, River Plate e San Lorenzo 1973
   Boca Jrs, Racing e River Plate 2003

Edições com quatro dos cinco grandes (1 edição)
Boca Jrs, Racing, River Plate e San Lorenzo 2015 

Edições sem nenhum dos cinco grandes (3 edições)
Estudiantes (campeão da edição anterior) 1969
Estudiantes e Ferro Carril Oeste 1983
Banfield, Cólon, Estudiantes, Lanús, Newell's Old Boys e Vélez Sarsfield 2010



As maiores participações consecutivas da Libertadores

Semana passada postamos quais os times que há mais tempo vem participando da Libertadores consecutivamente. Hoje listamos pra você as maiores sequencias de toda a história da competição.
Com dezenove participações consecutivas o líder do ranking é o Nacional. O clube uruguaio, embora nessa edição tenha caído na fase Pré, ficou fora de uma Libertadores pela última vez em 1996. Na sequencia temos dois clubes com quinze: Peñarol (1965 a 1979) e River Plate (1995 a 2009). Depois aparecem Cerro Porteño (14), Sporting Cristal-PER (13), Libertad-PAR e Caracas-VEN com onze cada um, completando os que participaram de dez ou mais vezes.
No Brasil o São Paulo é líder absoluto em aparições consecutivas, com sete edições entre 2004 a 2010. Bem longe do time paulista estão Santos (1962 a 1965), Flamengo (1981 a 1984), Grêmio (1995 a 1998), Cruzeiro (2008 a 2011) e Corinthians (2010 a 2013), todos com quatro edições seguidas.
Confira a seguir a lista com os clubes que mais vezes estiveram na Libertadores consecutivamente (no mínimo cinco edições):

19 Nacional-URU 1997-2015
15 Peñarol-URU 1965-1979
     River Plate-ARG 1995-2009
14 Cerro Porteño-PAR 1990-2003
13 Sporting Cristal-PER 1995-2007
11 Libertad-PAR 2003-2013
     Caracas-VEN 2004-2014
  Nacional-URU 1966-1974
  7 Olímpia-PAR 1998-2004
     São Paulo 2004-2010
     Colo Colo-CHI 2005-2011
  6 Olímpia-PAR 1972-1977
     Portuguesa-VEN 1974-1979
     Olímpia-PAR 1979-1984
     América-COL 1983-1988
     Olímpia-PAR 1986-1991
     Colo Colo-CHI 1987-1992
     Universidad Católica-CHI 1995-2000
     Boca Jrs-ARG 2000-2005
     Cobreloa-CHI 2000-2005
     Bolívar-BOL 2002-2007
     LDU-EQU 2004-2009
     Peñarol-URU 2005-2010
     Emelec-EQU 2010-2015
  5 Cerro Porteño-PAR 1971-1975
     Independiente-ARG 1972-1976
     Peñarol-URU 1985-1989
     Nacional-COL 1989-1993
     Barcelona-EQU 1990-1994
     Bolívar-BOL 1991-1995
     Emelec-EQU 1999-2003
     El Nacional-EQU 2000-2004
     Velez Sarsfield-ARG 2010-2014
     Bolívar-BOL 2010-2014



sexta-feira, 13 de março de 2015

Libertadores: Resultados de 10 a 12 de Março



Semana nada bom para os clubes argentinos. Com exceção do Boca que venceu o Zamora por cinco a zero e estabelecendo a maior goleada dessa edição, todos os outros times saíram sem vencer: River e Huracán empataram enquanto que Racing e Estudiantes perderam. Não tivemos jogos de clubes brasileiros.
Confira como foram esses jogos, a classificação e a rodada dos dias 17 a 19 com destaque para o jogo da semana:



10/03 terça-feira
Universitário de Sucre-BOL 0x0 Huracán-ARG
Montevideu Wanderers-URU 1x0 Palestino-CHI
Guaraní-PAR 5x2 Deportivo Táchira-VEN
Racing-ARG 1x2 Sporting Cristal-PER

11/03 quarta-feira
Boca Jrs-ARG 5x0 Zamora-VEN
San Jose-BOL 0x1 Tigres-MEX
Barcelona-EQU 1x2 Nacional-COL

12/03 quinta-feira
Juan Aurich-PER 1x1 River Plate-ARG
Libertad-PAR 1x0 Estudiantes-ARG

classificação

Grupo 1 Santa Fé e Colo Colo 6, Atlas 3 e Atlético 0
Grupo 2 Corinthians 6, São Paulo e San Lorenzo 3 e Danúbio 0
Grupo 3 Universitário 5, Huracán 3, Cruzeiro 2 e Mineros 1
Grupo 4 Emelec e Internacional 6, Universidad de Chile e The Strongest 3
Grupo 5 Boca 9, Wanderers 6, Palestino 3 e Zamora 0
Grupo 6 Tigres 7, Juan Aurich 4, San José 3 e River Plate 2
Grupo 7 Libertad 7, Nacional 5, Estudiantes 4 e Barcelona 0
Grupo 8 Racing 6, Sporting Cristal 5, Guaraní 4 e Táchira 1

próximos jogos

17/03 terça-feira
Danúbio-URU x Corinthians
Sporting Cristal-PER x Racing-ARG
Zamora-VEN x Boca Jrs-ARG
Tigres-MEX x San José-BOL
The Strongest-BOL x Universidad de Chile-CHI

18/03 quarta-feira
Emelec-EQU x Internacional
Estudiantes-ARG x Libertad-PAR
Táchira-VEN x Guaraní-PAR
Santa Fé-COL x Atlético Mineiro
São Paulo x San Lorenzo-ARG

19/03 quinta-feira
River Plate-ARG x Juan Aurich-PER
Palestino-CHI x Montevideu Wanderers-URU
Mineors-VEN x Cruzeiro
Nacional-COL x Barcelona-EQU


  • Universitário de Sucre continua sem vencer em casa pela competição, enquanto que o Huracán ainda não sabe o que é perder fora da Argentina. Contando com as duas únicas edições que participou até aqui (1974 e a atual) foram três vitórias e três empates no exterior. Com o empate os clubes argentinos quebraram um tabu de cinco derrotas consecutivas atuando na Bolívia.
  • Essa foi a segunda vez que o Montevidéu Wanderers enfrenta clubes chilenos em Libertadores. A única vez havia sido em 2002 quando também venceu outro Wanderers, o Santiago, por 3 a 1. Já o Palestino soma quatro partidas no Uruguai e continua sem vencer no país citado.
  • Com a vitória sobre o Deportivo Táchira, o Guaraní venceu pela primeira vez em casa depois de nove jogos. Não vencia desde 2004 (3x1 Jorge Wilstermann-BOL).
  • Pela terceira vez o Sporting Cristal vence o Racing. Nas outras seis partidas entre os dois jamais havia ocorrido empate: os argentinos venceram quatro e perderam as outras duas. Contando com a partida de terça, essa é a partida de número 29 do Racing em casa pela Libertadores e o time argentino perdeu pela quarta vez como mandante (duas para os conterrâneos), sendo que a única derrota para estrangeiros antes dessa havia sido exatamente para um peruano (1x2 Universitário em 1967).
  • Essa foi a partida de número 100 como visitante do Sporting Cristal. Agora o time peruano soma 17 vitórias, 23 empates e 60 derrotas, tendo marcado 97 gols e sofrido outros 186. Dos últimos vinte jogos fora de casa ganhou apenas três. Ostentava a marca de ser o último clube peruano a vencer na Argentina (1x0 sobre o Vélez em 1997).
  • Depois do triunfo sobre o Zamora, o Boca soma seis vitórias nos seis jogos que fez contra venezuelanos em casa. Já o Zamora em sua curta trajetória em Libertadores jamais venceu como visitante, em oito jogos perdeu sete e empatou um.
  • Essa foi a terceira vitória de doze jogos que o Tigres fez como visitante. Agora no total os clubes mexicanos venceram na Bolívia quatro vezes, e um dos bolivianos que perdeu em casa havia sido justamente o San Jose.
  • Antes dessa partida o Barcelona não enfrentava clubes colombianos desde 2004, e até então ostentava quatro vitórias, dois empates e duas derrotas frente a times daquele país (essa foi a terceira derrota). Já o Nacional ganhou no Equador pela primeira vez, e agora soma uma vitória, três empates e uma derrota nas cinco partidas que fez em território equatoriano.
  • Enquanto o Juan Aurich vinha de três vitórias seguidas em casa, o River soma agora sete jogos sem vencer como visitante. No geral o time argentino jogou doze vezes no Peru e o retrospecto é positivo (5V, 4E e 3D).
  • O Libertad completa sessenta partidas como mandante em Libertadores. Trezes desses jogos foram diante de clubes argentinos (6V, 2E e 6D) enquanto que o time de La Plata perdeu apenas duas partidas das seis que fez no Paraguai. Ambos já haviam se enfrentado pelas oitavas de final de 2009, com o Estudiantes seguindo adiante (3x0 e 0x0).



Sul-Americano Sub-17 2015: os primeiros classificados à fase final


Após quatro rodadas de ambos os grupos, três seleções já se garantiram na fase final do Campeonato Sul-Americano Sub-17: Paraguai pelo Grupo A e Equador e Uruguai pelo Grupo B. Faltando apenas a última rodada que será jogada entre hoje e amanhã, as vagas restantes serão disputadas por outras seis seleções. Somente a Bolívia é que já não tem mais chances de classificação.
Pelo Grupo A os líderes anfitriões já se garantiram. A Venezuela vem a seguir na segunda colocação, mas já fez os quatro jogos. Torce para que uma das duas seleções (Brasil ou Colômbia) perca e assim passaria na pior das hipóteses em terceiro. Brasileiros e colombianos se garantem caso vençam. Se ambos empatarem as três seleções ficariam com cinco pontos e os critérios de desempate definiria os classificados. na lanterna do grupo com apenas um ponto, o Peru ainda respira: precisa vencer o Brasil por uma boa margem de gols e torcer por derrota colombiana.
No Grupo B as coisas estão mais simples: Equador e Uruguai já classificados, Bolívia eliminada e Argentina e Chile disputam a última vaga em um confronto direto. Os argentinos, com três pontos e saldo de um gol só será eliminado se for goleado pelos chilenos, que seguram a lanterna com zero ponto e com saldo de -7. O Chile precisa vencer por no mínimo quatro gols de diferença para avançar. Mesmo tendo três pontos os bolivianos estão eliminados pois já jogaram as quatro partidas e no máximo terminam na quarta colocação.

06/03 sexta-feira 
Argentina 1x2 Equador Assunção
Uruguai 4x1 Bolívia Assunção

07/03 sábado
Venezuela 2x2 Peru Capiatá
Paraguai 2x2 Brasil Capiatá

08/03 domingo
Uruguai 2x1 Argentina Luque
Bolívia 3x2 Chile Luque

09/03 segunda-feira
Colômbia 4x2 Peru Capiatá
Brasil 2x3 Venezuela Capiatá

10/03 terça-feira
Argentina 4x1 Bolívia Luque
Equador 4x1 Chile Luque

11/03 quarta-feira
Venezuela 1x1 Colômbia Assunção
Paraguai 2x0 Peru Assunção

12/03 quinta-feira
Bolívia 0x4 Equador Capiatá
Uruguai 4x1 Chile Capiatá


classificação

Grupo A Paraguai 7, Venezuela 5, Colômbia e Brasil 4, Peru 1
Grupo B Equador e Uruguai 9, Argentina e Bolívia 3, Chile 0

próximos jogos

13/03 (hoje)
Brasil x Peru Luque
Paraguai x Colômbia Luque

14/03 sábado
Argentina x Chile Capiatá
Uruguai x Equador Capiatá

fase final

17/03 terça-feira
2° do A x 3° do B Luque
1° do B x 2° do B Luque
1° do A x 3° do A Luque