Páginas

sexta-feira, 17 de abril de 2015

River Plate de 2015 imitando o San Lorenzo de 2014

Dia nove de abril de 2014, última rodada do Grupo 2 da Copa Libertadores. Com o Unión Española já classificado, Independiente del Valle, San Lorenzo e Botafogo disputavam entre si a segunda vaga da chave. Como as partidas foram jogadas simultaneamente, a emoção era enorme pois um jogo dependia do resultado do outro e conforme os gols iam saindo a classificação mudava de mãos. Os três times estiveram com um pé nas oitavas, mas no final a vaga ficou com os argentinos a dois minutos do fim graças a vitória por 3 a 0, já que no outro confronto os equatorianos venceram por 5 a 4. O San Lorenzo avançou graças ao saldo de gols e o final da história todo mundo sabe...
Pois bem, pouco mais de um ano a mesma rodada eletrizante de 2014 se repetiu, e novamente envolvendo um clube argentino. Dessa vez foi o River Plate que se classificou na "bacia das almas" ao vencer o San José da Bolívia por 3 a 0 assim como seu rival naquela ocasião, e por fim acabou ajudado graças a vitória do já classificado Tigres-MEX sobre o Juan Aurich no Peru e coincidentemente pelo mesmo placar do outro jogo daquela rodada de 2014: 5 a 4!
A rodada começou com o Tigres garantido nas oitavas com onze pontos, Juan Aurich com seis e tanto River quanto San José, quatro. A tarefa do atual campeão da Sul-Americana não era das mais fáceis: teria que vencer os bolivianos e torcer por um triunfo dos já classificados mexicanos fora de casa diante dos peruanos. Nem o empate no jogo do Peru poderia ajudar aos argentinos.
Ainda estava 0 a 0 em Buenos Aires quando saíram dois gols em Chiclayo, mas um para cada lado. Pouco depois o Tigres marcava mais um, o que deixava o time argentino da dependência de uma vitória simples. Mas aí simultaneamente o Aurich empatou e o River abriu o marcador, mas mesmo assim dava a vaga ao time peruano. O drama argentino aumentou quando o Tigres levou a virada no mesmo momento em que o River ampliava o marcador.
Mas aí o inexplicável aconteceria a favor do time argentino: em um intervalo de quinze minutos o Tigres marcou três gols e fez com que a vaga caísse no colo do River. Nem mesmo o susto no final com o Aurich descontando fez a alegria diminuir no Monumental de Nuñez. Com o San Lorenzo no ano passado, depois da tempestade veio a bonança... será o mesmo com o River? Veremos nos mata-matas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário