Páginas

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Libertadores: Jogos de volta das quartas de final



River Plate, Internacional, Guaraní e Tigres. Após a Pré-Libertadores, fase de grupos, oitavas e quartas, esses são os quatro sobreviventes que irão brigar pelo título da Copa Libertadores 2015. E pela terceira edição seguida teremos semifinalistas de quatro países diferentes: Argentina, Brasil, México e Paraguai.
Dos quatro classificados apenas os paraguaios haviam vencido na ida. Todos os outros times classificados tiveram que reverter a desvantagem, principalmente o River, o único a perder em casa e que carimbou a vaga em pleno Mineirão batendo pela primeira vez o Cruzeiro em um mata-mata com sonoros 3 a 0. Tigres e Internacional venceram por dois gols de diferença enquanto que o Guaraní se garantiu com um empate.
Diferente do ano passado quando todos os semifinalistas jamais haviam estado em uma decisão de Libertadores, nessa edição teremos dois ex-campeões entre os quatro primeiros (River e Inter). O Guaraní retorna a uma semifinal quase cinquenta anos depois (a última foi em 1966) enquanto que o Tigres a disputa pela primeira vez, tornando-se o quarto clube mexicano a alcançar a façanha após América, Cruz Azul e Chivas.
Assim como nos últimos dois anos, a Libertadores terá uma pausa, dessa vez devido a Copa América retornando somente em meados de julho, mais precisamente no dia 14. Até lá postaremos matérias sobre os semifinalistas.


quartas de fina - jogos de volta

26/05 terça-feira
Tigres-MEX 2x0 Emelec-EQU

27/05 quarta-feira
Cruzeiro 0x3 River Plate-ARG
Internacional 2x0 Santa Fé-COL

28/05 quinta-feira
Racing-ARG 0x0 Guaraní-PAR



semifinais - jogos de ida (após a Copa América)

14/07 terça-feira
River Plate-ARG x Guaraní-PAR

15/07 quarta-feira
Internacional x Tigres-MEX





Todos os times eliminados em quartas de final

Selecionamos pra você todos os times que foram eliminados na fase de quartas de final a partir de 1988, edição em que a Libertadores passou a ter mata-matas a partir da fase de grupos, e entre parênteses a quantidade de vezes em que cada clube esteve nas quartas:


4 eliminações

River Plate-ARG (12)
Velez Sarsfield-ARG (6)
Cruzeiro (6)
Peñarol-URU (5)
Libertad-PAR (5)
Bolívar-BOL (5)

3 eliminações

Grêmio (8)
Santos (7)
Nacional-URU (5)
San Lorenzo-ARG (5)
Universidad Católica-CHI (4)
Vasco da Gama (4)
Flamengo (3)

2 eliminações

Boca Jrs-ARG (11)
São Paulo (9)
América-COL (7)
Cerro Porteño-PAR (6)
Nacional-COL (6)
Palmeiras (5)
Barcelona-EQU(5)
Corinthians (4)
Sporting Cristal-PER (3)
Estudiantes-ARG (3)
Emelec-EQU (3)
Fluminense (3)
Defensor-URU (3)
Millonarios-COL (2)
Cobreloa-CHI (2)
Atlas-MEX (2)


1 eliminação

Olímpia-PAR (7)
América-MEX (4)
Deportivo Cali-COL (2)
LDU-EQU (2)
Júnior-COL (2)
Medellín-COL (2)
Cruz Azul-MEX (2)
São Caetano (2)
Once Caldas-COL (2)
Atlético Mineiro (2)
Tigres-MEX (2)
Santa Fé-COL (2)
Racing-ARG (2)
Independiente-ARG (1)
Oriente Petrolero-BOL (1)
Bahia (1)
Sol de América-PAR (1)
Criciúma (1)
Minervén-VEN (1)
Unión Española-CHI (1)
Cólon-ARG (1)
Bella Vista-URU (1)
Estudiantes de Mérida-VEN (1)
Morelia-MEX (1)
Deportivo Táchira-VEN (1)
Banfield-ARG (1)
Caracas-VEN (1)
Real Garcilaso-PER (1)
Jaguares-MEX (1)
Tijuana-MEX (1)
Arsenal-ARG (1)
Lanús-ARG (1)



Mais doze times também jogaram as quartas de final e jamais foram eliminados nessa fase:


Nenhuma eliminação em quartas de final

Internacional (4)
Universidad de Chile-CHI (3)
Chivas-MEX (3)
Newell’s Old Boys-ARG (3)
Colo Colo-CHI (2)
Danúbio-URU (1)
Rosário Central-ARG (1)
Atlético Paranaense (1)
Cúcuta-COL (1)
Nacional-PAR (1)
Guarani-PAR (1)


Brasileiros em casa contra times estrangeiros em Libertadores

Ao bater o Santa Fé por dois a zero no Beira-Rio, o Internacional agora é o clube brasileiro com melhor aproveitamento contra estrangeiros como mandante. Em 42 jogos o Colorado venceu 34, empatou cinco e perdeu outros três, o que dá um índice de aproveitamento de 84,9% dos pontos disputados em casa. As três únicas derrotas até aqui foram para o Olímpia-PAR em 1989, Nacional-COL em 1993 e Peñarol-URU em 2011.
Logo a seguir aparece o Cruzeiro com 84,4% de aproveitamento. O time mineiro era o líder da lista, mas caiu para o segundo lugar após a derrota para o River na quarta. São Paulo (82,8%), Corinthians (82,5%) e Grêmio (82,2%) completam o grupo dos cinco melhores.
Segue abaixo a lista com o aproveitamento dos times brasileiros que realizaram pelo menos dez jogos contra estrangeiros em casa:


84,9%  Internacional  42J – 34V, 5E e 3D
84,4%  Cruzeiro  62J – 50V, 7E e 5D
82,8%  São Paulo  62J – 48V, 10E e 4D
82,5%  Corinthians  40J – 31V, 6E e 3D
82,2%  Grêmio  58J – 45V, 8E e 5D
81,8%  Botafogo  11J – 9V e 2D
80,1%  Palmeiras  52J – 39V, 8E e 5D
80,0%  Santos  50J – 38V, 6E e 6D
76,2%  Flamengo  42J – 30V, 6E e 6D
75,3%  Atlético PR  15J – 11V, 1E e 3D
73,9%  Atlético MG  23J – 15V, 6E e 2D
69,4%  Vasco  24J – 15V, 5E e 4D
68,2%  Fluminense  22J – 13V, 6E e 3D
56,2%  São Caetano  16J – 7V, 6E e 3D



Todos os mata-matas entre brasileiros e argentinos em Libertadores

Com a classificação do River sobre o Cruzeiro os argentinos aumentaram ainda mais a vantagem em mata-matas contra times brasileiros. Agora somam 27 vitórias contra 20 dos brasileiros em 47 confrontos entre times dos dois países. Vantagem essa que se tornou ainda maior com as classificações dos argentinos nos últimos três confrontos.
Dos 47 confrontos, tivemos dezesseis válidos pelas oitavas, oito pelas quartas, sete semifinais e treze finais. Tivemos ainda dois confrontos válidos pela primeira fase quando o torneio foi disputado em mata-matas nos dois primeiros anos e pela repescagem para as oitavas em 2004.
Pelo lado brasileiro o São Paulo foi o que mais enfrentou argentinos (sete) enquanto que pelo lado argentino o Boca jogou dezesseis vezes contra times do Brasil. Corinthians x Boca foi o confronto que mais se repetiu (três vezes) e outros seis se repetiram por mais de uma vez.


Todos os mata-matas entre brasileiros e argentinos

1960 Bahia x San Lorenzo 0x3 e 3x2 1ª fase
1961 Palmeiras x Independiente 2x0 e 1x0 1ª fase
1963 Santos x Boca Jr 3x2 e 2x1 final
1964 Santos x Independiente  2x3 e 1x2 semifinais
1968 Palmeiras x Estudiantes  1x2,3x1 e 0x2 final
1974 São Paulo x Independiente 2x1, 0x2 e 0x1 final
1976 Cruzeiro x River Plate 4x1,1x2 e 3x2 final
1977 Cruzeiro x Boca Jrs 0x1,1x0 e 0x0 (5x4 pênaltis) final
1984 Gremio x Independiente 0x1 e 0x0 final
1988 Guarani x San Lorenzo 1x1 e 0x1 oitavas
1991 Corinthians x Boca Jrs 1x3 e 1x1 oitavas
         Flamengo x Boca Jrs 2x1 e 0x3 quartas
1992 São Paulo x Newell's Old Boys 0x1 e 1x0 (3x2 pênaltis) final
1993 São Paulo x Newell's Old Boys 0x2 e 4x0 oitavas
1994 São Paulo x Vélez Sarsfield 0x1 e 1x0 (5x3 pênaltis) final
1998 Vasco x River Plate 1x0 e 1x1 semifinais
1999 Palmeiras x River Plate 0x1 e 3x0 semifinais
2000 Corinthians x Rosário Central 2x3 e 3x2 (4x3 pênaltis) oitavas
         Palmeiras x Boca Jrs 2x2 e 0x0 (4x2 pênaltis) final
2001 Vasco x Boca Jrs 0x1 e 0x3 oitavas
         Palmeiras x Boca Jrs 2x2 e 2x2 (3x2 pênaltis) semifinais
2002 Grêmio x River Plate 2x1 e 4x0 oitavas
2003 Paysandu x Boca Jrs 1x0 e 2x4 oitavas
         Corinthians x River Plate 1x2 e 1x2 oitavas
         Santos x Boca Jrs 0x2 e 1x3 final
2004 São Caetano x Independiente 2x2 (4x2 pênaltis) repescagem p/ oitavas
         São Paulo x Rosário Central 0x1 e 2x1 (5x4 pênaltis) oitavas
         São Caetano x Boca Jrs 0x0 e 1x1 (4x3 pênaltis) quartas
2005 São Paulo x River Plate 2x0 e 3x2 semifinais
2006 Goiás x Estudiantes 0x2 e 3x1 oitavas
         Corinthians x River Plate 2x3 e 1x3 oitavas
         São Paulo x Estudiantes 0x1 e 1x0 (4x3 pênaltis) quartas
2007 Grêmio x Boca Jrs 0x3 e 0x2 final
2008 Cruzeiro x Boca Jrs 1x2 e 1x2 oitavas
         Fluminense x Boca Jrs 2x2 e 3x1 semifinais
2009 Cruzeiro x Estudiantes 0x0 e 1x2 final
2010 Internacional x Banfield 1x3 e 2x0 oitavas
         Internacional x Estudiantes 1x0 e 1x2 quartas
2012 Vasco x Lanús 2x1 e 1x2 (5x4 pênaltis) oitavas
         Fluminense x Boca Jrs 0x1 e 1x1 quartas
         Santos x Velez Sarsfield 1x0 e 0x1 (4x2 pênaltis) quartas
         Corinthians x Boca Jrs 1x1 e 2x0 final
2013 Corinthians x Boca Jrs 0x1 e 1x1 oitavas
         Atlético MG x Newell's Old Boys 0x2 e 2x0 (3x2 pênaltis) semifinal
2014 Grêmio x San Lorenzo 0x1 e 1x0 (4x2 pênaltis) oitavas 
         Cruzeiro x San Lorenzo 0x1 e 1x1 quartas
2015 Cruzeiro x River Plate 1x0 e 0x3 quartas


47 confrontos
27 vitórias dos argentinos
20 vitórias dos brasileiros


confrontos que mais se repetiram

3 Corinthians x Boca Jrs 1991, 2012 e 2013
2 São Paulo x Newell’s Old Boys 1992 e 1993
   Palmeiras x Boca Jrs 2000 e 2001
   Santos x Boca Jrs 1963 e 2003
   Corinthians x River Plate 2003 e 2006
   Fluminense x Boca Jrs 2008 e 2012
   Cruzeiro x River Plate 1976 e 2015


brasileiros que mais enfrentaram argentinos

7 São Paulo
6 Corinthians
   Cruzeiro
5 Palmeiras
4 Santos
   Grêmio


argentinos que mais enfrentaram brasileiros

16 Boca Jrs
  8 River Plate
  5 Independiente
     Estudiantes
  4 San Lorenzo


Confrontos por fase

16 oitavas 10 vitórias argentinas e 6 brasileiras
  8 quartas 5 vitórias argentinas e 3 brasileiras
  7 semifinais 2 vitórias argentinas e 5 brasileiras
13 finais 9 vitórias argentinas e 4 brasileiras
  3 outras fases 1 vitória argentina e 2 brasileiras





Campeonato Mundial Sub-20 2015



Começa amanhã mais um Campeonato Mundial Sub-20. Essa será a vigésima edição e será jogada na Nova Zelândia e irá até o dia 20 de junho. Participarão 24 seleções que na primeira fase serão divididos em seis grupos com quatro times cada. Os dois primeiros mais os quatro melhores terceiros avançam aos mata-matas.
Sete cidades sediarão o torneio: Auckland, Wellington, Christchurch, Dunedin, Hamilton, New Plymouth e Whangarei. Argentina, Brasil, Colômbia e Uruguai representarão a América do Sul, e assim como no Mundial de 2013 o blog fará a cobertura apenas dos sul-americanos. A atual campeã é a seleção da França, que bateu na decisão os uruguaios nas penalidades na edição jogada na Turquia.
Veja a seguir quais as seleções participantes, os grupos e os jogos das seleções representantes da Conmebol:

Grupo A Nova Zelândia, Ucrânia, Estados Unidos e Myanmar
Grupo B Argentina, Panamá, Gana e Austrália
Grupo C Catar, Colômbia, Portugal e Senegal
Grupo D México, Mali, Uruguai e Sérvia
Grupo E Nigéria, Brasil, Coréia do Norte e Hungria
Grupo F Alemanha, Fiji, Uzbequistão e Honduras

jogos dos sul-americanos da semana

30/05 sábado
Argentina x Panamá

31/05 domingo
Colômbia x Catar
Uruguai x Sérvia

01/06 segunda-feira
Brasil x Nigéria

02/06 terça-feira
Argentina x Gana

03/06 quarta-feira
Colômbia x Senegal
Uruguai x México

04/06 quinta-feira
Brasil x Hungria


todos os campeões

6 Argentina 1979, 1995, 1997, 2001, 2005 e 2007
5 Brasil 1983, 1985, 1993, 2003 e 2011
2 Portugal 1989 e 1991
1 União Soviética 1977
   Alemanha 1981
   Iugoslávia 1987
   Espanha 1999
   Gana 2009
   França 2013



sexta-feira, 22 de maio de 2015

Jogos de ida das quartas de final da Libertadores



Após toda a confusão envolvendo a eliminação do Boca Jrs pela Conmebol devidos aos incidentes registrados no jogo de volta das oitavas de final no superclássico argentino, ficou decidido que o River Plate ficaria com a vaga das quartas e enfrentaria o Cruzeiro. Mas não adiantou muito o "presente" pois o Millonario perdeu em pleno Monumental para o time mineiro pelo placar mínimo, que aliás se repetiu nos outros três jogos, mas com vantagem a favor dos mandantes. Com isso, Santa Fé, Guaraní e Emelec (que acabou com a invencibilidade do Tigres) jogam por um simples empate fora, ou até mesmo uma derrota por um gol de diferença desde que marque ao menos um na casa do adversário. Resta aos derrotados somente a vitória por dois gols. Repetição do placar, pênaltis.

quartas de final - jogos de ida

19/05 terça-feira
Emelec-EQU 1x0 Tigres-MEX

20/05 quarta-feira
Santa Fé-COL 1x0 Internacional

21/05 quinta-feira
Guaraní-PAR 1x0 Racing-ARG
River Plate-ARG 0x1 Cruzeiro


jogos de volta

26/05 terça-feira
Tigres-MEX x Emelec-EQU

27/05 quarta-feira
Cruzeiro x River Plate-ARG
Internacional x Santa Fé-COL

28/05 quinta-feira
Racing-ARG x Guaraní-PAR


Quem vencer do confronto entre Cruzeiro x River encara nas semifinais o vencedor de Racing x Guaraní. Do outro lado da chave quem passar de Internacional x Santa Fé pega Emelec ou Tigres. Caso Inter e Cruzeiro avancem, os confrontos serão invertidos e teremos uma semifinal brasileira já que a Conmebol não permite desde 2006 decisão entre clubes do mesmo país salvo se tiver três conterâneos entre os semifialistas.




Mata-matas entre os países representados nas quartas de final

Assim como fiz nas oitavas, posto todos os mata-matas entre os países representados nas quartas, com exceção do confronto entre Brasil x Argentina que falarei numa postagem à parte semana que vem:


Confrontos entre times brasileiros e colombianos em mata-mata

1961 Palmeiras x Santa Fé (2x2 e 4x1) semifinais
1990 Vasco x Nacional (0x0 e 0x1) quartas
1995 Grêmio x Nacional (3x1 e 1x1) final
1996 Grêmio x América (1x0 e 1x3) semifinal
1999 Palmeiras x Deportivo Cali (0x1, 2x1 e 4x3 penaltis) final
2003 Grêmio x Independiente Medellín (2x2 e 0x1) quartas
         Santos x Independiente Medellín (1x0 e 3x2) semifinais
2004 Cruzeiro x Deportivo Cali (0x1, 2x1 e 0x3 penaltis) oitavas
         Santos x Once Caldas (1x1 e 0x1) quartas
         São Paulo x Once Caldas (0x0 e 1x2) semifinais
2008 Fluminense x Nacional (2x1 e 1x0) oitavas
         Santos x Cucuta (2x0 e 2x0) oitavas
2011 Cruzeiro x Once Caldas (2x1 e 0x2) oitavas
         Santos x Once Caldas (1x0 e 1x1) quartas
2013 Grêmio x Santa Fé (2x1 e 0x1) oitavas
2014 Atlético MG x Nacional (0x1 e 1x1) oitavas


Confrontos entre times paraguaios e argentinos em mata-mata

1979 Olimpia x Boca Jr (2x0 e 0x0) final
1989 Olímpia x Boca Jr (2x0, 3x5 e 7x6 nos pênaltis) oitavas
1998 Olímpia x Cólon (2x3, 1x0 e 1x2 nos pênaltis) oitavas
2000 Cerro Porteño x River Plate (0x4 e 0x1) oitavas
2002 Olímpia x Boca Jr (1x1 e 1x0) quartas
2006 Libertad x River Plate (2x2 e 3x1) quartas
2007 Libertad x Boca Jr (1x1 e 1x2) quartas
2009 Libertad x Estudiantes (0x3 e 0x0) oitavas
2011 Cerro Porteño x Estudiantes (0x0, 0x0 e 5x3 nos pênaltis) oitavas
         Libertad x Vélez Sarsfield (0x3 e 2x4) quartas
2013 Olímpia x Tigre (1x2 e 2x0) oitavas
2014 Nacional x Vélez Sarsfield (1x0 e 2x2) oitavas
         Nacional x Arsenal (1x0 e 0x0) quartas
         Nacional x San Lorenzo (1x1 e 0x1) final


Confrontos entre times equatorianos e mexicanos em mata-mata

2002 Olmedo x Morelia 0x5 e 2x3 oitavas
2008 LDU x América 1x1 e 0x0 semifinais





Cruzeiro jamais foi eliminado pelo River Plate-ARG



Ao derrotar o River Plate fora de casa pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores, o Cruzeiro além de ficar muito perto das semifinais também aumentou sua vantagem em relação ao time argentino. Agora os dois somam catorze jogos com onze vitórias cruzeirenses e apenas três do time de Buenos Aires, isso sem contar que novamente os mineiros devem passar pelo River em mais um mata-mata.
Os dois clubes estiveram frente a frente em três decisões: a Liberatdores de 1976, a extinta Supercopa de 1991 e a Recopa de 1998 jogada no ano seguinte paralelamente com a Mercosul e em todas deu Cruzeiro. O time mineiro ainda contabiliza as classificações em duas quartas de finais: da Supercopa de 1992 e da Mercosul de 1998. Resumindo, o River é freguês de carteirinha do Cruzeiro...


Confrontos sul-americanos entre Cruzeiro x River Plate

14 jogos
11 vitórias do Cruzeiro
  3 vitórias do River Plate

1976 Libertadores 4x1, 1x2 e 3x2 final
1991 Supercopa 0x2 e 3x0 final
1992 Supercopa 2x0 e 0x2 (5x4 pênaltis) quartas
1998 Mercosul 2x1 e 2x0 quartas
1999 Mercosul 2x0 e 3x0 1ª fase
         Recopa 2x0 e 3x0 final




Especial: Rogério Ceni em Libertadores

Ao ser eliminado pelo Cruzeiro nas penalidades semana passada, não só o São Paulo mas também seu goleiro Rogério Ceni disseram adeus à Libertadores. Um dos maiores goleiros da história e colecionador de recordes (alguns mundiais), o jogador brasileiro com maior número de partidas e participações em Libertadores encerra seu contrato em agosto com o clube paulista e consequentemente, a carreira.
Por isso listamos alguns números e estatísticas desse que é considerado o maior ídolo do São Paulo na principal competição sul-americana:


Números e estatísticas de Rogério Ceni em Libertadores

  • 90 jogos: 51 vitórias, 16 empates e 23 derrotas. Marcou 14 gols e sofreu 78. Dois títulos conquistados (1993 e 2005)
  • 11 edições disputadas: 1993 e 1994 (reserva), 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2013 e 2015 (titular)
  • Em Libertadores é o maior artilheiro (junto com Luís Fabiano) e o que mais jogou pelo São Paulo. É também o jogador brasileiro com mais partidas e o quinto no geral.
  • Maior e menor participação numa só edição: 14 jogos em 2005 e 2006 e apenas três jogos em 2009.
  • Oito pênaltis defendidos: sete em disputa de pênaltis e um no tempo normal (3x0 Chivas-MEX nas semifinais de 2006).
  • Campeão em 1993 (reserva) e 2005; vice em 1994 (reserva) e 2006; semifinalista em 2004 e 2010; quartas em 2008 e 2009 e oitavas em 2007 e 2013. Nunca foi eliminado na 1ª fase.
  • Adversário que mais enfrentou: Palmeiras, Cruzeiro, Atlético MG, Internacional, The Strongest-BOL, Audax-CHI, Once Caldas-COL, Chivas-MEX e Alianza Lima-PER (quatro vezes cada um).
  • Dentre os times tradicionais e ex-campeões da América do Sul, Ceni jamais enfrentou: Boca Jrs-ARG, Peñarol-URU, Olímpia-PAR, Independiente-ARG e Colo Colo-CHI
  • Estádios que mais atuou: Morumbi - 44 vezes. Beira-Rio (Porto Alegre) e Hernando Siles (La Paz-BOL) - três vezes. Parque Antártica (São Paulo), Mineirão e Independência (Belo Horizonte), Jalisco (Guadalajara-MEX) e Centenário (Quilmes-ARG) - duas vezes cada.


Todos os times que Rogério Ceni enfrentou em Libertadores

Argentina
River Plate, Rosário Central, Quilmes, Estudiantes, Arsenal e San Lorenzo

Bolívia
The Strongest e Bolívar

Brasil
Palmeiras, Atlético MG, Internacional, Atlético PR, Fluminense, Grêmio, Cruzeiro e Corinthians

Chile
Audax, Cobreloa e Universidad de Chile

Colômbia
Once Caldas, Nacional e América

Equador
LDU

México
Chivas Guadalajara, Tigres, Necaxa e Monterrey

Paraguai
Sportivo Luqueño e Nacional

Peru
Alianza Lima, Cienciano e Universitário

Uruguai
Nacional, Defensor e Danúbio

Venezuela
Dep. Táchira e Caracas


Países, cidades e estádios que Rogério Ceni atuou

Argentina
Buenos Aires Monumental de Nuñez e Nuevo Gasômetro
Rosário Gigante de Arroyito
Quilmes Centenário
Sarandi  Julio Grondona

Bolívia
La Paz  Hernando Siles

Brasil
São Paulo Morumbi, Pacaembu, Parque Antártica e Arena Corinthians
Belo Horizonte Mineirão e Independência
Porto Alegre Beira-Rio e Olímpico
Rio de Janeiro Maracanã

Chile
Santiago Nacional, San Carlos de Apoquindo e Bicentenário de La Florida
Calama Municipal 

Colômbia
Mañizales Palogrande
Medellín Atanásio Girardot 
Cáli Pascual Guerrero

Equador
Quito Casablanca

México
Guadalajara Jalisco
Aguascalienstes Victória 
Monterrey Universitário e Tecnológico

Paraguai
Assunção Defensores del Chaco
Luque Feliciano Cáceres

Peru  
Lima Nacional, Monumental e Alejandro Villanueva
Cuzco Incas Garcilas de la Vega

Uruguai
Montevidéu Centenário, Parque Central e Luiz Franzini

Venezuela
Caracas Brigito Iriarte
San Cristobal Pueblo Nuevo



Os catorze gols de Rogério Ceni em Libertadores

2004 Alianza Lima-PER (2x1) 1ª fase - falta
         Táchira-VEN (3x0) quartas - falta
2005 Universidad de Chile-CHI (4x2) 1ª fase – falta
         Palmeiras (2x0) oitavas – pênalti
         Tigres-MEX (4x0) quartas – falta (2 gols)
         River Plate-ARG (2x0) semifinais – pênalti
2006 Caracas-VEN (2x0) 1ª fase – pênalti
         Palmeiras (2x1) oitavas – pênalti
         Chivas-MEX (1x0) semifinais – pênalti
2010 Once Caldas-COL (1x2) 1ª fase – falta
2013 Bolívar-BOL (5x0) Pré – pênalti
         The Strongest-BOL (1x2) 1ª fase – pênalti
         Atlético Mineiro (2x0) 1ª fase – pênalti


As disputas de pênaltis de Rogério Ceni

2004 Rosário Central-ARG (1x2 e 2x1) oitavas
Nos pênaltis 4x3 - fez um gol e defendeu dois pênaltis

2006 Estudiantes-ARG (0x1 e 1x0) quartas
Nos pênaltis 4x3 - fez um gol e defendeu um pênalti

2010 Universitário-PER (0x0 e 0x0) oitavas
Nos pênaltis 3x1 - perdeu um pênalti e defendeu dois

2015 Cruzeiro (1x0 e 0x1) oitavas
Nos pênaltis 3x4 – fez um gol e defendeu dois pênaltis





Pela primeira vez nenhum clube da fase Pré entre os oito melhores

Desde que a fase Pré-Libertadores foi criada em 2005 jamais nenhum dos seis clubes classificados para a fase de grupos havia sido eliminado antes das quartas de final, fato esse que ocorreu pela primeira vez nessa edição. Quatro times já haviam dado adeus ainda na fase anterior enquanto que Corinthians e Estudiantes-ARG foram eliminados nas oitavas de final.
Dentre os que passaram pela fase Pré, apenas o próprio Estudiantes conseguiu chegar ao título, em 2009. Outro finalista, o Olímpia-PAR, que também começou lá trás foi vice há dois anos. Chivas-MEX por duas vezes, Santos e Cerro Porteño foram os que alcançaram as semifinais.
A melhor performance conjunta aconteceu em 2006 quando apenas um time dos seis caiu na fase de grupos (Universitário-PER). Em contrapartida, no ano passado foi o inverso, sendo que somente o Lanús-ARG chegou a fase de mata-mata. Todos os outros cinco times provenientes da Pré-Libertadores voltaram mais cedo pra casa.
Veja a seguir a relação com todos os times que avançaram da Pré-Libertadores e a fase que cada um alcançou ao final da participação:


2005
Chivas-MEX (semifinais); Palmeiras, LDU-EQU e Junior-COL (oitavas); América-COL e Quilmes-ARG (1ª fase)

2006
Chivas-MEX (semifinais); River Plate-ARG (quartas); Palmeiras, Goiás e Santa Fé-COL (oitavas) e Universitário-PER (1ª fase)

2007
Santos (semifinais); América-MEX (quartas); Paraná e Velez Sarsfield-ARG (oitavas); Tolima-COL e LDU-EQU(1ª fase)

2008
Atlas-MEX (quartas); Cruzeiro e Lanús-ARG (oitavas); Arsenal-ARG, Cienciano-PER e Audax-CHI (1ª fase)

2009
Estudiantes-ARG (campeão); Palmeiras (quartas); Universidad de Chile-CHI e Deportivo Cuenca-EQU (oitavas); Nacional-PAR e Independiente Medellín (1ª fase)

2010
Cruzeiro e Libertad-PAR (quartas); Racing-URU, Juan Aurich-PER, Emelec-EQU e Universidad Católica-CHI (1ª fase)

2011
Cerro Porteño-PAR (semifinais); Jaguares (quartas); Grêmio (oitavas); Tolima-COL, Unión Española-CHI e Independiente-ARG (1ª fase)

2012
Libertad-PAR (quartas); Internacional e Unión Española (oitavas); Flamengo, Arsenal-ARG e Peñarol-URU (1ª fase)

2013
Olímpia-PAR (vice); São Paulo, Grêmio e Tigre-ARG (oitavas); Tolima-COL e Deportes Iquique-CHI (1ª fase)

2014
Lanús-ARG (quartas); Atlético Paranaense, Botafogo, Santa Fé-COL, Universidad de Chile-CHI e Nacional-URU (1ª fase)

2015
Corinthians e Estudiantes-ARG (oitavas); Palestino-CHI, Huracán-ARG, The Strongest-BOL e Deportivo Táchira-VEN (1ª fase)




sexta-feira, 15 de maio de 2015

Jogos de volta das oitavas de final da Libertadores



Três brasileiros deram adeus a Libertadores nessa semana: a dupla paulista Corinthians e São Paulo mais o Atlético Mineiro. Todos os três coincidentemente caíram nas oitavas pela segunda edição consecutiva. O São Paulo pela sétima vez seguida para um clube brasileiro; o Corinthians pela sexta oitava de final em dez disputadas sendo que em todas decidiu em casa e o Atlético novamente para um ex-campeão. Internacional e Cruzeiro continuam a representar o Brasil e ambos lutando pelo tricampeonato.
Situações opostas viveram dois argentinos: enquanto o Racing se garantiu entre os oito melhores ao bater o Wanderers, o Estudiantes acabou eliminado pelo Santa Fé, este agora o único representante colombiano ainda vivo, já que o Nacional sucumbiu diante do surpreendente Emelec. Completam os quadrifinalistas o Guaraní do Paraguai e o Tigres.
Em relação ao adversário do Cruzeiro que sairia do confronto entre Boca e River, só a lamentar. Devido aos incidentes em La Bombonera a partida foi suspensa e até a postagem do blog nada havia sido decidido...

oitavas de final - jogos de volta

12/05 terça-feira
Santa Fé-COL 2x0 Estudiantes-ARG

13/05 quarta-feira
Cruzeiro 1x0 São Paulo (4x3 pênaltis)
Internacional 3x1 Atlético Mineiro
Corinthians 0x1 Guaraní-PAR

14/05 quinta-feira
Racing-ARG 2x1 Montevideu Wanderers-URU
Boca Jrs-ARG x River Plate-ARG (partida suspensa)
Nacional-COL 1x0 Emelec-EQU

quartas de final - jogos de ida

19/05 terça-feira
Emelec-EQU x Tigres-MEX

20/05 quarta-feira
Santa Fé-COL x Internacional

21/05 quinta-feira
Gauraní-PAR x Racing-ARG