Páginas

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Semifinais da Copa América 2015



E o raio caiu duas vezes no mesmo lugar: assim como em 2011, Brasil e Paraguai voltaram a se enfrentar numa quarta de final de Copa América, e novamente a partida terminou empatada indo para as cobranças alternadas. E de novo o Paraguai eliminou o Brasil e chega a duas semifinais seguidas trinta anos depois.
Agora os paraguaios enfrentarão a Argentina por uma vaga na decisão de sábado. Vices de 2011, dessa vez lutarão para chegar pela segunda vez seguida a uma decisão enquanto que os argentinos jamais caíram em uma semifinal com o formato atual: avançaram nas três oportunidades que foi semifinalista sendo campeão em 1993 e vice em 2004 e 2007.
Na outra semifinal jogada agora à noite, Chile e Peru lutam para chegar a final depois de algum tempo: os chilenos, que nunca foram campeões, não disputa o título desde 1987 e os peruanos desde a campanha vitoriosa de quarenta anos atrás.
Uma última curiosidade: os quatro técnicos semifinalistas são argentinos, e se caso a Argentina não conquiste o título essa será a primeira vez desde 1963 que uma seleção termina campeã treinada por um estrangeiro.




quartas de final

27/06 sábado
Brasil 1x1 Paraguai (3x4 pênaltis) Municipal (Concepción)


semifinais

29/06 segunda-feira (hoje)
Chile x Peru Nacional (Santiago)

30/06 terça-feira
Argentina x Paraguai Municipal (Concepción)





Todos os semifinalistas desde 1993

De 1993 pra cá a Copa América passou a ser disputada no formato atual: doze seleções participantes sendo as dez filiadas da Conmebol e duas convidadas. Na primeira fase são divididas em três grupos de quatro onde as duas primeiras de cada grupo mais as duas melhores terceiras colocadas avançam para as quartas de final, e depois os vencedores se enfrentam nas semifinais.
E mesmo eliminado ainda nas quartas, o Uruguai é o que mais terminou entre os quatro melhores. Das nove edições disputadas com esse sistema, os uruguaios alcançaram as semifinais em seis oportunidades: em 1995, 1999, 2001, 2004, 2007 e 2011. Brasil e México vêm logo a seguir com cinco presenças. Por outro lado, Equador, Bolívia e Venezuela estiveram em semifinais apenas uma vez dentre as sul-americanas.
Segue abaixo a lista com todos os semifinalistas desde 1993:


6 semifinais
Uruguai 1995, 1999, 2001, 2004, 2007 e 2011

5 semifinais
Brasil 1995, 1997, 1999, 2004 e 2007
México 1993, 1997, 1999, 2001 e 2007

4 semifinais
Colômbia 1993, 1995, 2001 e 2004
Argentina 1993, 2004, 2007 e 2015

3 semifinais
Peru 1997, 2011 e 2015

2 semifinais
Paraguai 2011 e 2015
Chile 1999 e 2015

1 semifinal
Equador 1993
Estados Unidos 1995
Bolívia 1997
Honduras 2001
Venezuela 2011





Copa América: Um resumo dos confrontos das semifinais

Chile x Peru
19 jogos 7 vitórias do Chile, 6 empates e 6 vitórias do Peru
Último confronto
2011 Chile 1x0 Peru (Argentina)

A vitória chilena em 2011 acabou desempatando esse que é um dos confrontos mais equilibrado da Copa América: agora o Chile tem uma vitória a mais, mas em compensação levou dois gols a mais do que fez nos peruanos (25 a 27). Em dezenove jogos apenas dois foram válidos por mata-matas – nas semifinais da edição de 1979 - e deu Chile com uma vitória e um empate. Os chilenos que, aliás, não chegava entre os quatro primeiros desde 1999.
Já os peruanos retornam a uma semifinal de Copa América e ao contrário da última edição quando perdeu para o Uruguai e acabou em terceiro, lutam para chegar a final, o que não ocorre há quarenta anos. A última decisão jogada pelo Peru foi em 1975 quando conquistou seu segundo título.


Argentina x Paraguai
23 jogos 18 vitórias da Argentina e 5 empates
Último confronto
2015 Argentina 2x2 Paraguai (Chile)


Depois de empatarem na primeira fase e vencerem seus adversários nas quartas, Argentina e Paraguai voltam a se enfrentar, dessa vez valendo vaga na final. Em 23 jogos os paraguaios jamais venceram os argentinos, conseguindo no máximo empatar cinco dessas partidas, numa das maiores freguesias da competição. Os argentinos, que lutam para acabar com o tabu de 22 anos sem conquistas até chegou em decisões, mas em ambas perdeu para o Brasil (2004 e 2007) enquanto que os paraguaios lutam para voltar a final e levantar a taça que ficou com os uruguaios em 2011.




Brasil e as penalidades máximas em Copa América

Ao perder para os paraguaios nas penalidades máximas no sábado, a seleção brasileira agora soma oito disputas de pênaltis na competição, tendo vencido quatro e perdido as outras quatro. Curiosamente é que as oito disputas foram somente diante de três adversários: Argentina, Uruguai e Paraguai.
Foi diante dos argentinos as primeiras disputas de pênaltis, com derrota nas quartas de 1993 e vitória na mesma fase dois anos depois. A seguir vieram duas disputas contra os uruguaios, sendo a primeira na final de 1995 (vitória do Uruguai) e nas semifinais de 2004, dessa vez com triunfo brasileiro. Ainda nessa edição veio a finalíssima diante da Argentina e o título veio nas cobranças alternadas.
Em 2007 a seleção brasileira também desempatou outro confronto a favor, dessa vez sobre os uruguaios ao vencerem nas semifinais pela segunda edição seguida. A final seria novamente contra os argentinos, mas aqui o título veio no tempo normal.
Já as duas últimas disputas de pênaltis foram contra os paraguaios e aí o resultado final todos lembram: derrotas na Argentina em 2011 e no sábado passado em solo chileno, e em ambas as disputas válidas pelas quartas de final.


As disputas de pênaltis do Brasil

8 disputas
4 vitórias
4 derrotas

1993 Equador
Brasil 1x1 Argentina (4x5 pênaltis) quartas

1995 Uruguai
Brasil 2x2 Argentina (4x2 pênaltis) quartas
Brasil 1x1 Uruguai (3x5 pênaltis) final

2004 Peru
Brasil 1x1 Uruguai (5x3 pênaltis) semifinais
Brasil 2x2 Argentina (4x2 pênaltis) final

2007 Venezuela
Brasil 2x2 Uruguai (5x4 pênaltis) semifinais

2011 Argentina
Brasil 0x0 Paraguai (0x2 pênaltis) quartas

2015 Chile
Brasil 1x1 Paraguai (3x4 pênaltis) quartas





sexta-feira, 26 de junho de 2015

Copa América 2015: Definidos três dos quatro semifinalistas



Chile, Peru e Argentina já estão entre os quatro melhores seleções da Copa América 2015. Os donos da casa venceram os uruguaios por um a zero em partida com arbitragem polêmica e estarão em uma semifinal de Copa América pela primeira vez nesse século. Já os peruanos confirmaram a boa fase batendo os bolivianos por três a um, e pela segunda vez seguida disputarão uma das vagas para a finalíssima.
O terceiro classificado saiu agora a pouco: é a Argentina, que após empate sem gols despachou a Colômbia nos pênaltis (5x4) e segue rumo ao título que não conquista desde 1993.
Amanhã sai o último semifinalista na partida entre Brasil x Paraguai. Desde que o formato da competição mudou para o atual há 22 anos os brasileiros ou caem nas quartas ou avançam à final. Já os paraguaios, vice de 2011 sem nenhuma vitória tenta quebrar um tabu de mais de trinta anos sem conseguir chegar a duas semifinais consecutivas.
Uma das semifinais já está definida: Chile x Peru jogam segunda-feira em Santiago enquanto que a Argentina enfrenta um dia depois em Concepción o vencedor de Brasil x Paraguai.




quartas de final

24/06 quarta-feira
Chile 1x0 Uruguai Nacional (Santiago)

25/06 quinta-feira
Bolívia 1x3 Peru Germán Becker (Temuco)

26/06 sexta-feira
Argentina 0x0 Colômbia (5x4 pênaltis) Sausalito (Viña del Mar)


próximos jogos

27/06 sábado
Brasil x Paraguai Municipal (Concepción)


semifinais

29/06 segunda-feira
Chile x Peru Nacional (Santiago)




Maiores artilheiros da história da Copa América

Com os três gols assinalados na vitória do Peru sobre a Bolívia ontem a noite, o atacante peruano Paolo Guerrero, artilheiro da última edição, soma agora nove gols e está a três de entrar para o Top 10 dos maiores goleadores da história do torneio. Se marcar apenas mais um será o 21° jogador a atingir dez gols, feito que inclusive dois de seus conterrâneos já alcançaram.
No geral dois jogadores dividem o recorde de maiores artilheiros: o argentino Norberto Mendéz e o brasileiro Zizinho, ambos com dezessete gols. Lolo Fernandez, peruano como Guerrero, aparece em terceiro com dois gols a menos.
Segue abaixo a lista com os vinte jogadores que marcaram no mínimo dez gols em edições de Copa América:


17 gols
Norberto Mendez-ARG
Zizinho-BRA

15 gols
Lolo Fernandéz-PER
Severino Varela-URU

13 gols
Ademir de Menezes-BRA
Jair Rosa Pinto-BRA
José Manuel Moreno-ARG
Héctor Scarone-URU
Gabriel Batistuta-ARG

12 gols
Roberto Porta-URU
Angél Romano-URU

11 gols
Victor Agustín Ugarte-BOL
Hermínio Masantonio-ARG

10 gols
Enrique Hormazabál-CHI
Héctor Castro-URU
Didi-BRA
Ronaldo-BRA
Oscar Sanchez-PER
Arnoldo Iguarán-PER
Angel Labruna-ARG





Mundial Sub-20: Brasil vice-campeão



Não foi dessa vez que os brasileiros igualaram aos argentinos em número de conquistas do Mundial Sub-20. Ainda no sábado passado, a seleção foi derrotada pela Sérvia por 2 a 1 com o gol da vitória dos europeus saindo no penúltimo minuto do segundo tempo da prorrogação, quando a decisão já se encaminhava para as penalidades. Apesar da derrota dolorosa, os brasileiros tem o que comemorar, afinal terminaram apenas em quarto lugar no último Sul-Americano, além de terem ficado de fora do mundial passado.
Já a Sérvia conquista o seu primeiro título como nação independente, pois em 1987 havia ganho ainda como Iugoslávia. Essa foi a terceira final seguida entre sul-americanos e europeus, com as duas últimas conquistas indo para as seleções da UEFA. A próxima edição será disputada em 2017 na Coréia do Sul.


final

20/06 sábado
Brasil 1x2 Sérvia

Na decisão de terceiro lugar entre africanos, deu Mali sobre Senegal (3 a 1).


todos os campeões

6 Argentina 1979, 1995, 1997, 2001, 2005 e 2007
Brasil 1983, 1985, 1993, 2003 e 2011
2 Portugal 1989 e 1991
   Iugoslávia/Sérvia 1987 e 2015
1 União Soviética 1977
   Alemanha 1981
   Espanha 1999
   Gana 2009
   França 2013



Copa do Mundo Feminina: Brasil e Colômbia eliminados



Fim da linha para as duas seleções sul-americanas: Brasil e Colômbia caíram diante de Austrália e Estados Unidos respectivamente e estão fora da disputa do título. Além das duas seleções acima citadas, garantiram vaga nas quartas de final China, Alemanha, França, Japão, Inglaterra e Canadá.
Com o encerramento das participações das seleções sul-americanas também fica por aqui a cobertura do blog, e só lembrando que até a nossa postagem a Alemanha já está nas semifinais ao bater as francesas nos pênaltis. China x Estados Unidos, Japão x Austrália e Inglaterra x Canadá brigam pelas outras vagas.


oitavas de final (jogos das sul-americanas)

21/06 domingo
Brasil 0x1 Austrália

22/06 segunda-feira
Colômbia 0x2 Estados Unidos




Centenário do mês: ABC/RN e Serrano/RJ



Segunda-feira completa cem anos o ABC Futebol Clube. Fundado no dia 29 de junho de 1915 tem como cores o preto e o branco. Situado em Natal, é o clube mais popular do Estado do Rio Grande do Norte, e em recentes pesquisas sua torcida aparece entre as cinquenta maiores do país.
É o clube brasileiro recordista em títulos estaduais, com 52 no geral. Além disso, divide com o América de Minas Gerais o posto de clubes com mais conquistas de campeonatos estaduais consecutivas, com dez entre 1932 a 1941. Foi o primeiro clube potiguar a participar de uma competição nacional, a extinta Taça Brasil de 1959. Esteve treze vezes na primeira divisão brasileira, mas não a disputa há trinta anos. Por vinte edições jogou a Série B e em oito a Série C, onde faturou o título de 2010, sua única conquista a nível nacional. Participou ainda de dezesseis edições da Copa do Brasil, tendo na última edição sua melhor colocação ao atingir as quartas de final.
Faz o maior clássico do Estado com o arquirrival América, possuindo apenas três vitórias de vantagem (151 a 148) em mais de quatrocentos confrontos. Outros recordes do ABC, estes bem curioso: é o de clube brasileiro que fez a mais longa excursão ao exterior, estando por mais de três meses (exatos 104 dias) entre Europa, Ásia e África no ano de 1973 e também o que permaneceu por mais tempo sem perder em estreias de campeonatos estaduais - 52 anos de invencibilidade - entre 1957 a 2008.



ABC Futebol Clube

fundado 29/06/1915
sede Natal, Rio Grande do Norte, Brasil
estádio Frasqueirão, 15000 pessoas
uniforme camisas, calções e meiões brancos com detalhes pretos

títulos
Campeonato Brasileiro Série C 2010
Campeonato Potiguar 1920, 1921, 1925, 1926, 1928, 1929, 1932, 1933, 1934, 1935, 1936, 1937, 1938, 1939, 1940, 1941, 1944, 1945, 1947, 1950, 1953, 1954, 1955, 1958, 1959, 1960, 1961, 1962, 1965, 1966, 1970, 1971, 1972, 1973, 1976, 1978, 1983, 1984, 1990, 1993, 1994, 1995, 1997, 1998, 1999, 2000, 2005, 2007, 2008, 2010 e 2011




Na próxima segunda também comemora-se o centenário do Serrano Foot Ball Club. Sediado em Petrópolis, no Estado do Rio de Janeiro, tem como cores o azul e o branco.
Pouco conhecido nacionalmente, esteve por apenas três anos na elite do futebol carioca, entre 1979 a 1981 tendo participado da Série B do Brasileirão no ano de 1980.

Serrano Foot Ball Club

fundado 29/06/1915
sede Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil
estádio Atílio Marotti, 15000 pessoas
uniforme camisas azuis, calções e meiões brancos



segunda-feira, 22 de junho de 2015

Quartas de final da Copa América 2015



E ontem terminou a primeira fase da Copa América 2015. A partir de agora as oito seleções serão divididas em quatro chaves eliminatórias até sobrar as duas que decidirão o título no dia 04 de julho. A rodada do final de semana serviu para definir os classificados dos grupos B e C além dos terceiros colocados, já que os classificados do Grupo A já haviam sido conhecidos ainda na sexta.
Argentina e Paraguai avançaram no Grupo B e no C deu Brasil e Peru. Uruguai (B) e Colômbia (C) ficaram entre os dois melhores terceiros e com isso o Equador acabou eliminado.
Segue abaixo os resultados da última rodada, a classificação final da primeira fase e como ficaram os confrontos a partir de agora:



20/06 sábado 
Uruguai 1x1 Paraguai La Portada (La Serena)
Argentina 1x0 Jamaica Sausalito (Viña del Mar)

21/06 domingo 
Colômbia 0x0x Peru Germán Becker (Temuco)
Brasil 2x1 Venezuela Monumental (Santiago)


classificação da primeira fase

Grupo A Chile 7, Bolívia 4, Equador 3 e México 2
Grupo B Argentina  e Paraguai 7, Uruguai 4 e Jamaica 0
Grupo C Brasil 6, Peru e Colômbia 4, Venezuela 3


quartas de final

24/06 quarta-feira
Chile x Uruguai Nacional (Santiago)

25/06 quinta-feira
Bolívia x Peru Germán Becker (Temuco)

26/06 sexta-feira
Argentina x Colômbia Sausalito (Viña del Mar)

27/06 sábado
Brasil x Paraguai Municipal (Concepción)

Nas semifinais quem vencer de Chile x Uruguai pega o vencedor de Bolívia x Peru enquanto que o vitorioso de Argentina x Colômbia pega ou Brasil ou Paraguai.






Copa América: Um resumo dos confrontos das quartas de final



Brasil x Paraguai
29 jogos 14 vitórias do Brasil, 8 empates e 7 vitórias do Paraguai
último confronto
2011 Brasil 0x0 Paraguai (0x2 pênaltis) Argentina

Adversários nessa mesma fase na última edição, os brasileiros não vencem os paraguaios há três jogos: de lá pra cá são dois empates e uma vitória paraguaia, em 2004. Ao eliminar os brasileiros nas quartas, os paraguaios acabaram vices ao perder a decisão para o Uruguai após nenhuma vitória no torneio, já que empatou as três partidas da 1ª fase e depois bateu Brasil e Peru nas penalidades. Antes, o último triunfo do adversário do Brasil havia sido na campanha do título no longínquo ano de 1979 (2x1).


Chile x Uruguai
28 jogos 6 vitórias do Chile, 4 empates e 18 vitórias do Uruguai
último confronto
2011 Chile 1x1 Uruguai (Argentina)

Um dos confrontos que mais ocorreu entre os anos 30 e 50, Chile e Uruguai se enfrentaram apenas quatro vezes nos últimos trinta anos, com duas vitórias uruguaias e dois empates. A última vitória chilena foi em 1983 (2x0) e quatro anos depois as duas seleções decidiram a Copa América com o título sendo ganho pelos uruguaios.
E um fato curioso é que nas últimas três vezes que o Uruguai se classificou em terceiro, na fase seguinte encarou os anfitriões e eliminou-os: Paraguai em 1999, Venezuela em 2007 e a Argentina em 2011.


Argentina x Colômbia
12 jogos 7 vitórias da Argentina, 3 empates e 2 vitórias da Colômbia
último confronto
2011 Argentina 0x0 Colômbia (Argentina)

Duas vitórias argentinas e um empate é o retrospecto do confronto nesse século. A última vez que os colombianos venceram foi em 1999 (3x0) com direito a três pênaltis perdidos pelo atacante argentino Palermo. Os três primeiros confrontos entre os dois ficaram marcados por goleadas a favor dos “hermanos”: 9 a 1 em 1945, 6 a 0 em 1947 e 8 a 2 em 1957. Pensar em uma vitória argentina nesses placares é quase impossível nos dias de hoje.


Bolívia x Peru
14 jogos 3 vitórias da Bolívia, 4 empates e 7 vitórias do Peru
último confronto
2007 Bolívia 2x2 Peru (Venezuela)

Confronto mais inusitado dessas quartas de final, Bolívia e Peru estão entre as seleções há mais tempo filiadas a Conmebol e mesmo assim fizeram apenas catorze jogos na história, e nenhum válido por mata-mata ou partida decisiva. Os dois últimos encontros terminaram empatados por dois a dois, resultado que se repetir levará para os pênaltis na primeira eliminatória desse confronto em Copa América.





Quem mais alcançou as quartas desde 1993

O sistema atual de disputa da Copa América, de doze seleções divididos em três grupos de quatro com os dois primeiros mais os dois melhores terceiros se classificando para as quartas, passou a ser disputado a partir de 1993. Desde então apenas uma seleção alcançou as quartas em todas as nove edições já contando com a atual: o Brasil.
Campeão nos anos de 1997, 1999, 2004 e 2007, os brasileiros foram vices em 1995 e nas edições de 1993, 2001 e 2011 caiu nas quartas. Os argentinos também passaram da fase de grupos, mas como se ausentaram na edição de 2001 ficam atrás dos brasileiros com oito. Uruguai (1997), Peru (1995), Paraguai (2001) e Colômbia ( 2007) também ficaram de fora das quartas apenas de uma edição. Chile com cinco, Bolívia com três e Equador e Venezuela com duas cada são os outros sul-americanos entre os oito quadrifinalistas desde 1993.


sul-americanos nas quartas da Copa América desde 1993

9 Brasil 1993, 1995, 1997, 1999, 2001, 2004, 2007, 2011 e 2015
8 Argentina 1993, 1995, 1997, 1999, 2004, 2007, 2011 e 2015
   Uruguai 1993, 1995, 1999, 2001, 2004, 2007, 2011 e 2015
   Peru 1993, 1997, 1999, 2001, 2004, 2007, 2011 e 2015
   Paraguai 1993, 1995, 1997, 1999, 2004, 2007, 2011 e 2015
   Colômbia 1993, 1995, 1997, 1999, 2001, 2004, 2011 e 2015
5 Chile 1999, 2001, 2007, 2011 e 2015
3 Bolívia 1995, 1997 e 2015
2 Equador 1993 e 1997,
   Venezuela 2007 e 2011



Técnicos campeões da Copa América

Definidos os oito classificados da oitavas de final, apenas dois treinadores poderão conquistar a competição pela segunda vez: trata-se de Dunga, campeão dirigindo a seleção brasileira em 2007 na Venezuela e o atual campeão da competição, o uruguaio Oscar Washington Tabarez.  E se algum dos treinadores faturar o bicampeonato será de um feito histórico, afinal em 43 edições de Copa América apenas quatro técnicos conquistaram o título mais de uma vez: os argentinos Guillermo Stábile e Alfio Basile e os uruguaios Ernesto Fígoli e Juan Carlos Corazzo, todos dirigindo a seleção de seu país.
Stábile é o mais vitorioso: foi campeão por seis vezes nos anos de 1941, 1945, 1946, 1947, 1955 e 1957. Os outros técnicos levantaram a taça em duas oportunidades. O primeiro a ganhar por mais de uma vez foi Fígoli em 1920 e 1926 (ambas no Chile), Corazzo nas edições de 1959 e 1967 e o último treinador campeão por mais de uma vez foi Alfio Basile, no bi argentino de 1991 e 1993.
Outra curiosidade a respeito de técnicos é que desde que o brasileiro Danilo Alvim faturou o título dirigindo a Bolívia em 1963, nenhum outro treinador estrangeiro sagrou-se campeão: já são quinze edições seguidas que isso não acontece. Desafio para os quatro treinadores argentinos que dirigem seleções que não a de seu país quebrarem o tabu: Jorge Sampaoli do Chile, Ricardo Gareca do Peru, Ramón Diaz do Paraguai e José Pekerman da Colômbia.


técnicos campeões

6 títulos
Stábile-ARG Argentina 1941, 1945, 1946, 1947, 1955 e 1957

2 títulos
Ernesto Fígoli-URU Uruguai 1920 e 1926
Juan Carlos Corazzo-URU Uruguai 1959 e 1967
Alfio Basile-ARG Argentina 1991 e 1993

1 título
Alfredo Foglino-URU Uruguai 1916
Ramón Platero-URU Uruguai 1917
Haroldo Domingues-BRA Brasil 1919
Pedro Calomino-ARG Argentina 1921
Lais-BRA Brasil 1922
Leonardo de Lucca-URU Uruguai 1923
Ernesto Meliante-URU Uruguai 1925
Américo Tesoriere-ARG Argentina 1926
José Lago Millón-ARG Argentina 1927
Francisco Olazar-ARG Argentina 1929
Raúl Blanco-URU Uruguai 1935
Manuel Seoani-ARG Argentina 1937
Jack Greenwell-ING Peru 1939
Pedro Cea-URU Uruguai 1942
Flávio Costa-BRA Brasil 1949
Manuel Fleitas Solich-PAR Paraguai 1953
Hugo Bagnulo-URU Uruguai 1956
Vitor Luiz Spinetto-ARG Argentina 1959-I
Danilo Alvim-BRA Bolívia 1963
Marcos Calderón-PER Peru 1975
Ranulfo Miranda-PAR Paraguai 1979
Omar Borrás-URU Uruguai 1983
Roberto Fleitas-URU Uruguai 1987
Sebastião Larazoni-BRA Brasil 1989
Héctor Nuñez-URU Uruguai 1995
Zagallo-BRA Brasil 1997
Vanderlei Luxemburgo-BRA Brasil 1999
Francisco Maturana-COL Colômbia 2001
Carlos Alberto Parreira-BRA Brasil 2004
Dunga-BRA Brasil 2007
Oscar Tabarez-URU Uruguai 2011




sexta-feira, 19 de junho de 2015

Copa América: Resultados de 16 a 19 de junho



Terminada a primeira fase do Grupo A já estão definidos os dois classificados para as quartas de final: Chile e Bolívia. Os anfitriões terminaram na liderança com sete pontos (duas vitórias e um empate) enquanto que os bolivianos (quatro pontos) avançaram mesmo sendo impiedosamente goleados agora a pouco. Com três pontos, o Equador briga para terminar entre os dois melhores terceiros enquanto que o México se despede com apenas dois pontos conquistados. Caso tivesse batido os equatorianos o país da Concacaf  teria se classificado em segundo lugar e jogado a Bolívia pra terceiro.
No Grupo B tanto Argentina quanto Paraguai também já se garantiram nas quartas, já que mesmo que um deles termine em terceiro terá somado mais pontos que o Equador. Os uruguaios precisam somente de um empate para também se classificar. No Grupo C todas as quatro seleções somam três pontos (uma vitória e uma derrota) nas duas rodadas até aqui e a definição ficará para a última rodada.





16/06 terça-feira 
Paraguai 1x0 Jamaica Calvo y Bascuñán (Antofagasta)
Argentina 1x0 Uruguai La Portada (La Serena)

17/06 quarta-feira
Brasil 0x1 Colômbia Monumental (Santiago)

18/06 quinta-feira
Peru 1x0 Venezuela Elias Figueroa (Valparaíso)

19/06 sexta-feira 
México 1x2 Equador El Teniente (Rancagua)
Chile 5x0 Bolívia Nacional (Santiago)


classificação

Grupo A Chile 7, Bolívia 4, Equador 3 e México 2
Grupo B Argentina e Paraguai 4, Uruguai 3 e Jamaica 0
Grupo C Brasil, Peru, Venezuela e Colômbia 3


próximos jogos

20/06 sábado 
Uruguai x Paraguai La Portada (La Serena)
Argentina x Jamaica Sausalito (Viña del Mar)

21/06 domingo 
Colômbia x Peru Germán Becker (Temuco)
Brasil x Venezuela Monumental (Santiago)


Argentina x Uruguai: 200 jogos



Na terça-feira um dos maiores clássicos entre seleções do mundo completou 200 jogos: trata-se de Argentina x Uruguai, que em se tratando de Copa América fizeram a partida de número 31 e com o triunfo argentino o confronto acabou desempatado a favor dos hermanos (14 a 13). Houve ainda mais quatro empates.
Somados os títulos de Copa América as duas seleções possuem 29 das 43 edições disputadas até aqui, com vantagem de uma conquista para os uruguaios. Além disso, os dois são líder e vice-líder do ranking de pontos e os que mais organizaram a competição.
Segue abaixo um pequeno resumo do confronto além de todos os jogos entre as duas seleções válidos por Copa América:

Argentina x Uruguai no geral

200 jogos
  86 vitórias da Argentina
  50 empates
  64 vitórias do Uruguai

575 gols
324 gols marcados pela Argentina
251 gols marcados pelo Uruguai


Argentina x Uruguai em Copa América

31 jogos
14 vitórias da Argentina
13 vitórias do Uruguai
  4 empates

78 gols
42 gols marcados pela Argentina
36 gols marcados pelo Uruguai

Maior vitória dos argentinos 6x1 em 1955
Maior vitória dos uruguaios 5x0 em 1959

Argentina campeã tendo o Uruguai como vice
Duas vezes 1927 e 1941

Uruguai campeão tendo como vice a Argentina
Nove vezes 1916, 1917, 1920, 1923, 1924, 1935, 1942, 1959 e 1967



Todos os 31 jogos de Copa América

1916 Argentina 0x0 Uruguai (Argentina)
1917 Argentina 0x1 Uruguai (Uruguai)
1919 Argentina 2x3 Uruguai (Brasil)
1920 Argentina 1x1 Uruguai (Chile)
1921 Argentina 1x0 Uruguai (Argentina)
1922 Argentina 0x1 Uruguai (Brasil)
1923 Argentina 0x2 Uruguai (Uruguai)
1924 Argentina 0x0 Uruguai (Uruguai)
1926 Argentina 0x2 Uruguai (Chile)
1927 Argentina 3x2 Uruguai (Peru)
1929 Argentina 2x0 Uruguai (Argentina)
1935 Argentina 0x3 Uruguai (Peru)
1937 Argentina 2x3 Uruguai (Argentina)
1941 Argentina 1x0 Uruguai (Chile)
1942 Argentina 0x1 Uruguai (Uruguai)
1945 Argentina 1x0 Uruguai (Chile)
1946 Argentina 3x1 Uruguai (Argentina)
1947 Argentina 3x1 Uruguai (Equador)
1955 Argentina 6x1 Uruguai (Chile)
1956 Argentina 0x1 Uruguai (Uruguai)
1957 Argentina 4x0 Uruguai (Peru)
1959 Argentina 4x1 Uruguai (Argentina)
1959 Argentina 0x5 Uruguai (Equador)
1967 Argentina 0x1 Uruguai (Uruguai)
1987 Argentina 0x1 Uruguai (Argentina)
1989 Argentina 1x0 Uruguai (Brasil)
1999 Argentina 2x0 Uruguai (Paraguai)
2004 Argentina 4x2 Uruguai (Peru)
2011 Argentina 1x1 Uruguai 4x5 pênaltis (Argentina)
2015 Argentina 1x0 Uruguai (Chile)




Algumas curiosidades da Copa América até aqui



  • Pela segunda edição seguida ao fim das duas primeiras rodadas não há nenhuma seleção com 100% de aproveitamento.
  • A seleção da Jamaica é a única que ainda não marcou gol nessa Copa América. Desde 2001 todas as participantes marcaram ao menos um gol.
  • Com a derrota de hoje o México chega a seis jogos consecutivos sem vencer na competição. A última vitória foi ainda na edição de 2007 na disputa de terceiro lugar (3x1 sobre o Uruguai), já que em 2011 perdeu os três jogos que realizou.
  • Dezessete jogos depois a Bolívia vence uma partida de Copa América. Os bolivianos não venciam desde 1997 quando bateu o México nas semifinais na edição que organizou. De lá pra cá foram oito empates e nove derrotas em dezoito anos de jejum. Nessa partida diante do Equador Smedberg fez o gol de número 100 da Bolívia na competição.
  • Ao perder para a Colômbia a seleção brasileira viu a sua invencibilidade de dez jogos no torneio desaparecer. Os colombianos não venciam o Brasil desde 1991, curiosamente na Copa América organizada pelo Chile, como agora.
  • Claudio Pizarro entrou para o Top 5 dos goleadores mais velhos (36 anos) ao marcar um gol diante da Venezuela.
  • Das doze seleções, quase a a metade (cinco) é dirigida por técnicos argentinos: "Tata" Martino (Argentina), Jorge Sampaoli (Chile), Ricardo Gareca (Peru), Ramón Diaz (Paraguai) e José Pekerman (Colômbia). Das outras sete seleções apenas a Jamaica não têm treinador do próprio país, já que é treinada pelo alemão Schäfer. 



Brasil x Sérvia na final do Mundial Sub-20



Depois de eliminar Portugal nas quartas e Senegal nas semifinais, a seleção brasileira chega pra disputar mais uma decisão de Mundial Sub-20. E o adversário da final será a Sérvia, que ao terminar líder do mesmo grupo do Uruguai passou nos mata-matas por Hungria, Estados Unidos e Mali.
Essa será a nona final brasileira, que conquistou os títulos nos anos de 1983, 1985, 1993, 2003 e 2011, sendo vice em 1991, 1995 e 2009. E ainda contabiliza três semifinais (1977, 1989 e 2005) enquanto que a Sérvia por uma única vez terminou entre os quatro, justamente na campanha do título em 1987 quando ainda se chamava Iugoslávia.


quartas de final 

14/06 domingo
Brasil 0x0 Portugal (3x1 pênaltis)

Avançaram para as semifinais além do Brasil: Senegal, Sérvia e Mali.


semifinais

17/06 quarta-feira
Brasil 5x0 Senegal
Sérvia 2x1 Mali


final

20/06 sábado
Brasil x Sérvia



Copa do Mundo Feminina: Brasil e Colômbia nas oitavas



Definidos os dezesseis classificados para as oitavas de final da Copa do Mundo Feminina 2015. Dentre as seleções sul-americanas apenas as equatorianas não seguiram adiante. As brasileiras terminaram a fase de grupos com 100% de aproveitamento enquanto que as colombianas se classificaram como a melhor entre as terceiras colocadas. A fase de oitavas de final será jogada entre a partir de amanhã e terça-feira.
Do grupo das brasileiras (E) passaram também a Coréia do Sul. A Colômbia foi terceira no Grupo F e se classificou junto com França e Inglaterra. No Grupo A avançaram Canadá, China e Holanda; no Grupo B Alemanha e Noruega; no C Japão, Camarões e Suíça e no Grupo D Estados Unidos, Austrália e Suécia. As duas primeiras desse grupo coincidentemente serão adversárias das sul-americanas nas oitavas.

Grupo A Canadá, China, Holanda e Nova Zelândia
Grupo B Alemanha, Costa do Marfim, Noruega e Tailândia
Grupo C Camarões, Equador, Japão e Suíça
Grupo D Austrália, Estados Unidos, Nigéria e Suécia
Grupo E Brasil, Coréia do Sul, Costa Rica e Espanha
Grupo F Colômbia, França, Inglaterra e México

13/06 sábado
Brasil 1x0 Espanha
Colômbia 2x0 França

16/06 terça-feira
Equador 0x1 Japão

17/06 quarta-feira
Brasil 1x0 Costa Rica
Colômbia 1x2 Inglaterra


oitavas de final (jogos das sul-americanas)

21/06 domingo
Brasil x Austrália

22/06 segunda-feira
Colômbia x Estados Unidos

Os outros seis jogos das oitavas ficaram assim: Alemanha x Suécia, China x Camarões, França x Coréia do Sul, Canadá x Suíça, Noruega x Inglaterra e japão x Holanda. Os vencedores farão as quartas de final entre sexta e sábado da próxima semana (dias 26 e 27).




segunda-feira, 15 de junho de 2015

Copa América: Resultados de 13 a 15 de junho



No final de semana tivemos as estreias dos Grupos B e C e agora a pouco os jogos da segunda rodada do Grupo A, onde Chile e Bolívia somam quatro pontos e praticamente já se garantiram nas quartas. México (dois pontos) e Equador (zero ponto) se enfrentam na última rodada e um empate elimina as duas seleções. Os mexicanos se classificam em caso de vitória enquanto que os equatorianos precisam vencer e torcer por combinações de resultados já que perderam as duas partidas até aqui.
No B a liderança é do Uruguai que bateu a Jamaica, já que Argentina e Paraguai empataram. E por fim no Grupo C Brasil e Venezuela, que venceram respectivamente Peru e Colômbia, lideram.





13/06 sábado
Uruguai 1x0 Jamaica Calvo y Bascuñán (Antofagasta)
Argentina 2x2 Paraguai La Portada (La Serena)

14/06 domingo
Colômbia 0x1 Venezuela El Teniente (Rancágua)
Brasil 2x1 Peru Germán Becker (Temuco)

15/06 segunda-feira
Equador 2x3 Bolívia Elias Figueroa (Valparaíso)
Chile 3x3 México Nacional (Santiago)


classificação

Grupo A Chile e Bolívia 4, México 2 e Equador 0
Grupo B Uruguai 3, Argentina e Paraguai 1, Jamaica 0
Grupo C Brasil e Venezuela 3, Peru e Colômbia 0


próximos jogos

16/06 terça-feira 
Paraguai x Jamaica Calvo y Bascuñán (Antofagasta)
Argentina x Uruguai La Portada (La Serena)

17/06 quarta-feira
Brasil x Colômbia Monumental (Santiago)

18/06 quinta-feira
Peru x Venezuela Elias Figueroa (Valparaíso)

19/06 sexta-feira 
México x Equador El Teniente (Rancagua)
Chile x Bolívia Nacional (Santiago)




Equador: Sem vencer há onze jogos

Ao perder para a Bolívia agora a pouco e praticamente dar adeus as quartas de final da Copa América, a seleção equatoriana completou onze partidas sem vitória na competição. O último triunfo do Equador foi ainda na edição de 2001 quando goleou a Venezuela por 4 a 0. De lá pra cá foram dez derrotas e apenas um empate nas edições de 2004, 2007, 2011 e nos dois jogos desse ano. E olha que nesse período os equatorianos estiveram em três Copas do Mundo, e ao contrário da Copa América, na competição mundial conquistaram três vitórias.
Mas esse não é o maior jejum de vitórias, já que os equatorianos haviam ficado os 33 primeiros jogos que fez em Copa América sem vencer (29 derrotas e quatro empates).
Confira abaixo a lista do atual jejum equatoriano:


Os onze jogos sem vitórias do Equador

2004 – Peru
1x6 Argentina 1ª fase
1x2 Uruguai 1ª fase
1x2 México 1ª fase

2007 – Venezuela
2x3 Chile 1ª fase
1x2 México 1ª fase
0x1 Brasil 1ª fase

2011 – Argentina
0x0 Paraguai 1ª fase
0x1 Venezuela 1ª fase
2x4 Brasil 1ª fase

2015 – Chile
0x2 Chile 1ª fase
2x3 Bolívia 1ª fase



E finalmente a Venezuela vence em uma estréia de Copa América...

Quinze edições depois finalmente a Venezuela vence uma partida de estréia em Copa América. A vítima da quebra do tabu foi a badalada seleção colombiana, derrotada ontem por um a zero em Rancágua. Nas duas últimas edições os venezuelanos haviam empatado, sendo que foi para a mesma Colômbia a última derrota em estréia, na edição de 2004.
Com o triunfo a seleção venezuelana soma agora cinco vitórias em 56 partidas na história da competição, e quatro dessas vitórias foram de 2007 pra cá. Antes conhecido como saco de pancadas da América do Sul, os venezuelanos perderam apenas duas das últimas doze partidas, além de alcançarem o quarto lugar na edição passada.


As estréias venezuelanas

1967 0x2 Chile
1975 0x4 Brasil
1979 0x0 Colômbia
1983 0x3 Uruguai
1987 0x5 Brasil
1989 1x3 Brasil
1991 0x2 Chile
1993 1x6 Equador
1995 1x4 Uruguai
1997 0x1 Bolívia
1999 0x7 Brasil
2001 0x2 Colômbia
2004 0x1 Colômbia
2007 2x2 Bolívia
2011 0x0 Brasil



Todos os países-sede da Copa América

Como todos sabem, essa é a sétima vez que o Chile organiza uma Copa América e com isso o país igualou-se na segunda colocação com o Uruguai. Já a Argentina com nove vezes é o país que mais sediou o torneio. Com o rodízio de sedes estabelecido nos anos 80 todos os países filiados a Conmebol puderam receber a competição.
Apenas três países venceram todas as edições que sediaram: Uruguai (sete vezes), Brasil (quatro) e Colômbia (uma vez). Três edições foram disputadas sem sede fixa, no sistema de ida e volta (1975, 1979 e 1983).
Veja a seguir todas as sedes e em destaque os anos em que os anfitriões acabaram com o título:

9 edições
Argentina 1916, 1921, 1925, 1929, 1937, 1946, 1959-I, 1987 e 2011

7 edições
Uruguai 1917, 1923, 1924, 1942, 1956, 1967 e 1995
Chile 1920, 1926, 1941, 1945, 1955, 1991 e 2015

6 edições
Peru 1927, 1935, 1939, 1953, 1957 e 2004

4 edições
Brasil 1919, 1922, 1949 e 1989

3 edições
Equador 1947, 1959-II e 1993

2 edições
Bolívia 1963 e 1997

1 edição
Paraguai 1999
Colômbia 2001
Venezuela 2007





sexta-feira, 12 de junho de 2015

Copa América 2015: Resultados e próximos jogos

Começou ontem mais uma Copa América, a de número 44. Chile e Equador abriram o torneio no estádio Nacional de Santiago com vitória dos anfitriões por dois a zero. Agora à pouco México x Bolívia empataram sem gols também pelo Grupo A.





11/06 quinta-feira
Chile 2x0 Equador Nacional (Santiago)

12/06 sexta-feira
México 0x0 Bolívia Sausalito (Viña del Mar)

próximos jogos

13/06 sábado
Uruguai x Jamaica Calvo y Bascuñán (Antofagasta)
Argentina x Paraguai La Portada (La Serena)

14/06 domingo
Colômbia x Venezuela El Teniente (Rancágua)
Brasil x Peru Germán Becker (Temuco)

15/06 segunda-feira
Equador x Bolívia Elias Figueroa (Valparaíso)
Chile x México Nacional (Santiago)

E pra descontrair uma brincadeira que tá rolando na net em relação as seleções participantes da Copa América 2015 (clique sobre a imagem para aumentá-la):