Páginas

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Libertadores 2015: Apenas uma partida decidida nos pênaltis

As disputas de pênaltis foram introduzidas na Libertadores no fim dos anos 70. Como naquele tempo não havia mata-mata, já que havia duas fases de grupos que antecediam a final ( primeira fase e fase semifinal) somente a decisão poderia ir para as penalidades. As finais de 1977 e 1985 foram definidas assim. Com a adoção do sistema de mata-mata que conhecemos hoje (oitavas, quartas, semi e final) as decisões por pênaltis tornaram-se mais frequentes.
A edição que mais teve disputas de pênaltis foi a de 2004: nada mais que oito jogos foram decididos dessa forma; sete edições contando com a última teve apenas um e a edição de 1991 não houve nenhuma decisão por pênaltis. Só lembrando que o único jogo desse ano decidido nas cobranças foi entre Cruzeiro e São Paulo pelas oitavas de final com vitória mineira.
De 2004 pra cá o número de partidas decididas nas penalidades vêm diminuindo, com apenas uma ou duas, exceto as edições de 2012 (3) e 2013 (4) como podem ver na lista abaixo:

1977  1                   1997  6                  2007  1
1985  1                   1998  3                  2008  2
1989  5                   1999  3                  2009  1
1990  3                   2000  6                  2010  1
1991  0                   2001  5                  2011  1
1992  4                   2002  5                  2012  3
1993  1                   2003  4                  2013  4
1994  6                   2004  8                  2014  2
1995  3                   2005  1                  2015  1
1996  2                   2006  2





Nenhum comentário:

Postar um comentário