Páginas

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Torneios internacionais sem os doze maiores clubes do Brasil


Sport e Guarani representaram o Brasil na Libertadores de 1988.


Pela primeira vez desde que foi criada a Copa Sul-Americana não tem nesse ano a presença dos doze maiores clubes do futebol brasileiro, que somando-se a outras competições internacionais é um fato raríssimo de acontecer. Pra ser mais exato, ocorreu em apenas três oportunidades: nas Libertadores de 1986 e 1988 e na última edição da extinta Copa Conmebol em 1999.
Pensando nesse inusitado tema que passou desapercebido a muita gente, o blog lista agora quais as pouquíssimas edições sem a presença dos doze maiores times brasileiros e o porquê deles terem ficado de fora, só lembrando que pra quem não é do Brasil esse grupo é composto pelos seguintes clubes: São Paulo, Corinthians, Palmeiras e Santos (São Paulo); Vasco, Flamengo, Botafogo e Fluminense (Rio de Janeiro); Atlético e Cruzeiro (Minas Gerais) e Internacional e Grêmio (Rio Grande do Sul).


1986 Libertadores
Coritiba e Bangu

Ambos decidiram o Brasileirão do ano anterior com vitória do time paranaense nos pênaltis.


1988 Libertadores
Sport e Guarani

Num campeonato nacional organizado pelos clubes chamada de Copa União, o Flamengo acabou campeão e o Internacional vice. Só que no meio da competição a CBF propôs que os dois finalistas enfrentassem Sport e Guarani, respectivamente campeão e vice do grupo mais fraco. Com a recusa de Flamengo e Inter, a CBF indicou tanto o time pernambucano quanto o paulista para a Libertadores do ano seguinte.


1999 Copa Conmebol
CSA-AL, São Raimundo-AM, Paraná Clube e Vila Nova-GO

Na última edição do torneio, já esvaziado pelas principais equipes sul-americanas, a CBF distribuiu as quatro vagas brasileiras aos campeões das copas regionais (Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sul). Mesmo assim houve a recusa de alguns clubes a disputar o torneio: apenas o São Raimundo era campeão regional. Os outros preencheram as vagas dos desistentes, como foi o caso do CSA, quarto colocado da Copa Nordeste e que terminou vice-campeão.


2015 Sul-Americana
Atlético Paranaense, Sport, Brasília, Chapecoense, Ponte Preta, Bahia, Joinville e Goiás.

Desde 2013 só participam da Copa Sul-Americana os melhores classificados no Campeonato Brasileiro que não atingirem as oitavas de final da Copa do Brasil além de dois campeões das copas regionais (Copa do Nordeste e Copa Verde).







terça-feira, 29 de setembro de 2015

Finais internacionais por anos seguidos

Com a conquista da Copa Libertadores desse ano o River Plate já garantiu uma vaga na decisão da Recopa Sul-Americana no ano que vem. Com isso, o clube argentino que já havia ganho a Copa Sul-Americana em 2014 estará pelo terceiro ano seguido envolvido em finais internacionais.
O recorde porém pertence a dois clubes: o seu maior rival Boca Juniors e o Internacional, que estiveram por seis anos seguidos. O Boca de 2003 a 2008 e o Inter de 2006 a 2011. Logo a seguir aparece o Independiente-ARG, finalista por cinco anos consecutivos entre 1972 a 1976. Estudiantes-ARG, Olímpia-PAR, Velez Sarsfield-ARG, Cruzeiro e LDU-EQU aparecem com quatro.
Veja a seguir quais os clubes que estiveram no mínimo por três anos seguidos disputando finais internacionais e os respectivos torneios:


seis anos 

Boca Jrs-ARG
2003 campeão da Libertadores e do Mundial
2004 campeão da Sul-Americana e vice da Libertadores e Recopa
2005 campeão da Recopa e da Sul-Americana
2006 campeão da Recopa
2007 campeão da Libertadores e vice do Mundial
2008 campeão da Recopa

Internacional
2006 campeão da Libertadores e do Mundial
2007 campeão da Recopa
2008 campeão da Sul-Americana
2009 vice da Recopa
2010 campeão da Libertadores
2011 campeão da Recopa

cinco anos

Independiente-ARG
1972 campeão da Libertadores e vice do Mundial
1973 campeão da Libertadores, Interamericana e Mundial
1974 campeão da Libertadores e Interamericana e vice do Mundial
1975 campeão da Libertadores
1976 campeão da Interamericana

quatro anos

Estudiantes-ARG
1968 campeão da Libertadores e Mundial
1969 campeão da Libertadores e Interamericana e vice do Mundial
1970 campeão da Libertadores e vice do Mundial
1971 vice da Libertadores

Olímpia-PAR
1989 vice da Libertadores
1990 campeão da Libertadores e Supercopa e vice do Mundial
1991 campeão da Recopa e vice da Interamericana
1992 vice da Copa Conmebol

Velez Sarsfield-ARG
1994 campeão da Libertadores e do Mundial
1995 vice da Recopa
1996 campeão da Supercopa e da Interamericana
1997 campeão da Recopa

Cruzeiro
1996 vice da Supercopa
1997 campeão da Libertadores e vice do Mundial
1998 vice da Mercosul
1999 campeão da Recopa

LDU-EQU
2008 campeão da Libertadores e vice do Mundial
2009 campeão da Recopa e Sul-Americana
2010 campeão da Recopa
2011 vice da Sul-Americana

três anos 

Peñarol-URU 
1960 campeão da Libertadores e vice do Mundial
1961 campeão da Libertadores e do Mundial
1962 vice da Libertadores

Boca Jrs-ARG 
1977 campeão da Libertadores e do Mundial
1978 campeão da Libertadores e vice da Interamericana
1979 vice da Libertadores

América-COL 
1985 vice da Libertadores
1986 vice da Libertadores
1987 vice da Libertadores

Nacional-URU 
1988 campeão da Libertadores e do Mundial
1989 campeão da Recopa e da Interamericana
1990 vice da Supercopa

Cruzeiro
1991 campeão da Supercopa
1992 campeão da Supercopa e vice da Recopa
1993 vice da Recopa

São Paulo
1992 campeão da Libertadores e do Mundial
1993 campeão da Libertadores, Recopa, Supercopa e Mundial
1994 campeão da Recopa e Conmebol e vice da Libertadores

Independiente-ARG
1994 campeão da Supercopa
1995 campeão da Supercopa e Recopa
1996 vice da Recopa

Palmeiras
1998 campeão da Mercosul
1999 campeão da Libertadores e vice do Mundial e Mercosul
2000 vice da Libertadores e Mercosul

San Lorenzo-ARG
2001 campeão da Mercosul
2002 campeão da Sul-Americana
2003 vice da Recopa

Estudiantes-ARG
2008 vice da Sul-Americana
2009 campeão da Libertadores e vice do Mundial
2010 vice da Recopa




sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Copa Sul-Americana: Jogos de volta das oitavas de final



Entre terça e quinta foram jogadas as partidas de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana 2015. Com exceção do River Plate que abriu certa vantagem e é o único que pode se classificar mesmo se perder, todos os outros confrontos estão em aberto. Atlético Paranaense, Independiente e Emelec venceram por um gol e os três jogam por um empate fora de casa. Já os confrontos restantes acabaram empatados e quem vencer se garante nas quartas.
Diferente das fases anteriores, nenhum time conseguiu vencer como visitante nos jogos de ida.


oitavas de final - jogos de ida

22/09 terça-feira
Tolima-COL 1x1 Sportivo Luqueño-PAR

23/09 quarta-feira
Emelec-EQU 2x1 Santa Fé-COL
River Plate-ARG 2x0 LDU-EQU
Independiente-ARG 1x0 Olímpia-PAR
Sport 1x1 Huracán-ARG
Atlético Paranaense 1x0 Brasília

24/09 quinta-feira
Libertad-PAR 1x1 Chapecoense
Lanús-ARG 0x0 Defensor-URU


jogos de volta

29/09 terça-feira
Sportivo Luqueño-PAR x Tolima-COL
Santa Fé-COL x Emelec-EQU

30/09 quarta-feira
LDU-EQU x River Plate-ARG
Brasília x Atlético Paranaense
Huracán-ARG x Sport
Olímpia-PAR x Independiente-ARG

01/10 quinta-feira
Chapecoense x Libertad-PAR
Defensor-URU x Lanús-ARG



quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Ano de estreia dos clubes brasileiros em torneios internacionais



Nesse ano de 2015 tivemos a estreia de três clubes brasileiros em torneios organizados pela Conmebol: Brasília, Chapecoense e Joinville, aumentando para 45 o número de clubes do país em competições internacionais.
No mês passado listamos todos esses clubes de acordo com os Estados e as regiões de origem e agora o blog lista pra você os anos de estreia de todos esses times brasileiros em torneios internacionais e por qual competição estrearam:

1960 Bahia (Libertadores)
1961 Palmeiras (Libertadores)
1962 Santos (Libertadores)
1963 Botafogo (Libertadores)
1967 Cruzeiro (Libertadores)
1968 Náutico (Libertadores)
1971 Fluminense (Libertadores)
1972 Atlético Mineiro (Libertadores)
         São Paulo (Libertadores)
1975 Vasco (Libertadores)
1976 Internacional (Libertadores)
1977 Corinthians (Libertadores)
1979 Guarani (Libertadores)
1981 Flamengo (Libertadores)
1982 Grêmio (Libertadores)
1986 Coritiba (Libertadores)
         Bangu (Libertadores)
1988 Sport (Libertadores)
1992 Criciúma (Libertadores)
         Bragantino (Conmebol)
1994 Vitória (Conmebol)
1995 Ceará (Conmebol)
1997 Portuguesa (Conmebol)
         Rio Branco-AC (Conmebol)
1998 América-RN (Conmebol)
         Sampaio Corrêa-MA (Conmebol)
1999 CSA-AL (Conmebol)
         Paraná Clube (Conmebol)
         São Raimundo-AM (Conmebol)
         Vila Nova-GO (Conmebol)
2000 Atlético Paranaense (Libertadores)
         Juventude-RS (Libertadores)
2001 São Caetano (Libertadores)
2003 Paysandu (Libertadores)
2004 Goiás (Sul-Americana)
         Figueirense (Sul-Americana)
2005 Santo André (Libertadores)
2006 Paulista (Libertadores)
2010 Avaí (Sul-Americana)
         Grêmio Prudente (Sul-Americana)
2012 Atlético Goianiense (Sul-Americana)
2013 Ponte Preta (Sul-Americana)
2015 Brasília (Sul-Americana)
         Chapecoense (Sul-Americana)
         Joinville (Sul-Americana)




segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Copa Sul-Americana: Confrontos anteriores entre os rivais das oitavas


Os confrontos das oitavas: créditos Conmebol

Dois oito confrontos que teremos pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana 2015, em apenas três os rivais já haviam se enfrentado anteriormente em competições internacionais: River Plate-ARG x LDU-EQU, Independiente-ARG x Olímpia-PAR e Santa Fé-COL x Emelec-EQU. Os outros cinco confrontos serão inéditos.
River e LDU já se enfrentaram em quatro ocasiões, e em todas pela Libertadores (1978, 1999, 2005 e 2007). Os argentinos venceram três, os equatorianos duas e as outras três partidas terminaram empatadas. Duas dessas ocasiões foram em mata-matas com classificação argentina e as outras duas por fase de grupos, onde os equatorianos só avançaram em 2007 deixando o River pra trás.
Dois dos gigantes sul-americanos só se encontraram duas vezes: Independiente x Olímpia se enfrentaram pela primeira fase da Libertadores de 1984 com classificação argentina. O troco paraguaio veio sete anos depois pelas quartas de final da extinta Supercopa. Desde então jamais voltaram a se cruzar por qualquer torneio internacional.
Santa Fé e Emelec também se encontraram apenas por duas vezes, e valendo pela fase de grupos: pela Libertadores de 1980 e pela extinta Merconorte de 1999. Nas duas ocasiões ocorreu uma vitória pra cada lado.


River Plate-ARG x LDU-EQU

8 jogos
3 vitórias do River
2 vitórias da LDU
3 empates

1978 Libertadores (1a fase)
LDU 0x0 River Plate
River Plate 4x0 LDU

1999 Libertadores (oitavas)
River Plate 1x0 LDU
LDU 1x0 River Plate (4x5 pênaltis)

2005 Libertadores (oitavas)
River Plate 4x2 LDU
LDU 2x1 River Plate

2007 Libertadores (1a fase)
LDU 1x1 River Plate
River Plate 0x0 LDU


Olímpia-PAR x Independiente-ARG

4 jogos
2 vitórias do Olímpia
1 vitória do Independiente
1 empate

1984 Libertadores (1a fase)
Olímpia 1x0 Indepediente
Independiente 3x2 Olímpia

1991 Supercopa (quartas)
Independiente 1x1 Olímpia
Olímpia 2x0 Independiente


Santa Fé-COL x Emelec-EQU

4 jogos
2 vitórias do Santa Fé
2 vitórias do Emelec

1980 Libertadores (1a fase)
Emelec 0x2 Santa Fé
Santa Fé 1x2 Emelec

1999 Merconorte (1a fase)
Santa Fé 2x0 Emelec
Emelec 1x0 Santa Fé







sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Oitavas de final da Copa Sul-Americana 2015



Depois de três semanas nosso blog está de volta com as mudanças prometidas (layout, design, grafia etc). E voltamos com as oitavas de final da Copa Sul-Americana. Após 46 clubes iniciarem a competição, apenas quinze continuam na briga pelo título, agora tendo a companhia do River Plate, campeão da edição anterior. Com isso teremos quatro argentinos, quatro brasileiros, três paraguaios, dois colombianos, dois equatorianos e um uruguaio entre os que estarão nas oitavas.
Dois confrontos chamam a atenção: River Plate-ARG x LDU-EQU e Olímpia-PAR x Independiente-ARG, já que reúnem quatro multicampeões da América do Sul, todos com títulos de Libertadores e com exceção do clube paraguaio, campeões da Copa Sul-Americana. Defensor-URU x Lanús-ARG, Emelec-EQU x Santa Fé-COL e Tolima-COL x Sportivo Luqueño-PAR também merece certo destaque pois se tratam de clubes tradicionais do nosso continente.
Teremos também um confronto entre brasileiros: Atlético Paranaense x Brasília. Completando as oitavas o Sport encara os argentinos do Huracán enquanto que a ascendente Chapecoense enfrenta o Libertad-PAR.
Segue abaixo os resultados dos jogos de volta da segunda fase e a rodada de ida das oitavas de final:

segunda fase - jogos de volta

15/09 terça-feira
Universitário-PER 0x1 Defensor-URU
Sportivo Luqueño-PAR 4x0 Deportivo La Guaira-VEN
Águilas Doradas-COL 1x2 Olímpia-PAR

16/09 quarta-feira
Nacional-PAR 0x1 LDU-EQU
Santa Fé-COL 0x1 Nacional-URU
Huracán-ARG 1x0 Tigre-ARG
Independiente-ARG 1x0 Arsenal-ARG

17/09 quinta-feira
Libertad-PAR 1x0 Universidad Católica-CHI
Junior-COL 0x2 Tolima-COL
Juventud-URU 0x0 Emelec-EQU (2x3 pênaltis)
Lanús-ARG 5x1 Belgrano-ARG


oitavas de fina - jogos de ida

22/09 terça-feira
Tolima-COL x Sportivo Luqueño-PAR

23/09 quarta-feira
Emelec-EQU x Santa Fé-COL
River Plate-ARG x LDU-EQU
Independiente-ARG x Olímpia-PAR
Sport x Huracán-ARG
Atlético Paranaense x Brasília

24/09 quinta-feira
Libertad-PAR x Chapecoense
Lanús-ARG x Defensor-URU