Páginas

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

A volta das "Liguillas" argentinas

No fim desse ano tivemos na Argentina a volta das "Liguillas", torneios curtos que foram disputados em alguns países sul-americanos para designar seus respectivos representantes nas competições organizadas pela Conmebol. Na Argentina, elas foram realizadas entre os anos 70 e 90 e apontaram o segundo representante do país na Libertadores, quando os argentinos ainda tinham direito a apenas duas vagas.
Entre 1967 a 1985 o futebol argentino teve dois campeonatos anuais (Nacional e Metropolitano) sendo que nos primeiros anos apenas o Nacional dava vaga à Libertadores. A primeira edição da Liguilla ocorreu em 1974 entre os campeões e vices do Nacional e Metropolitano. Depois voltariam somente na década seguinte com o fim do Metropolitano e reunindo as equipes que terminaram abaixo da campeã nacional, isso entre 1986 a 1992.
Já a Liguilla desse ano apontou não só mais um representante do país na Libertadores do ano que vem como também os participantes da Copa Sul-Americana. Para esse ano a AFA distribuiu as vagas na principal competição sul-americana da seguinte forma: o campeão e vice do Campeonato Argentino; o campeão da Copa Argentina; o melhor time do país da atual Copa Sul-Americana e por fim o campeão da Liguilla que reuniu os times que terminaram entre o 3° e 6° lugares no nacional, que terminou com o Racing campeão. Os times que ficaram entre o 7° e 18° lugares participaram da Liguilla Pré Sul-Americana, que apontariam cinco dos seis times do país para essa competição.
Veja a seguir como foram as Liguillas Pré-Libertadores e Sul-Americana de 2015 e os vencedores das outras Liguillas e repescagens ao longo da história:


Liguilla Pré-Libertadores 2015

Participaram as equipes que terminaram entre a terceira e sexta colocações: Racing (4°), Independiente (5°), Belgrano (6°) e Estudiantes (7°). Como o Rosário Central (3° lugar) já tinha a vaga por ser vice da Copa Argentina seu lugar foi preenchido pelo Estudiantes, sétimo colocado. Numa "semifinal" o Racing bateu o Estudiantes enquanto que o Independiente passou pelo Belgrano. Na decisão da vaga entre os arquirrivais de Avellaneda deu Racing, curiosamente o time que havia terminado na melhor colocação. Vice, o Indepediente ficou com a vaga na Copa Sul-Americana:

Racing x Estudiantes (2x1)
Independiente x Belgrano (4x1)

Racing x Independiente (2x0 e 1x2)


Liguilla Pré- Sul Americana

Participaram da primeira fase eliminatória os times que terminaram entre a sétima e a décima-oitava posições, em um total de doze clubes: Banfield (8°), Tigre (10°), Quilmes (11°), Gimnasia y Esgrima (12°), Lanús (13°), Unión (14°), Aldrovisi (15°), Newell's Old Boys (16°), San Martín (17°), Olimpo (18°), Cólon (19°) e Argentinos Jrs (20°). Como o Estudiantes havia ocupado a vaga do Rosário na Liguilla Pré-Libertadores e o River Plate (nono colocado) já tinha a vaga como campeão da Libertadores, entraram os dois melhores colocados na sequencia: Cólon e Argentinos Jrs.

Banfield x Argentinos Jrs (1x0)
Tigre x Cólon (1x4)
Quilmes x Olimpo (0x1)
Gimnasia y Esgrima x San Martín (5x1)
Lanús x Newell's Old Boys (2x1)
Unión x Aldrovisi (1x2)

Os seis vencedores (Banfield, Cólon, Olimpo, Gimnasia y Esgrima, Lanús e Aldrovisi) se juntaram na eliminatória final a Estudiantes e Belgrano, perdedores da semifinal da Liguilla Pré-Libertadores:

Belgrano x Cólon (1x0 e 1x1)
Estudiantes x Olimpo (1x0 e 4x0)
Banfield x Aldrovisi (3x2 e 1x1)
Lanús x Gimnasia y Esgrima (1x0 e 2x1)

Garantiram vaga na Copa Sul-Americana 2016: Belgrano, Estudiantes, Banfield, Lanús e Independiente, este último como vice da Liguilla Pré-Libertadores. A sexta e última vaga ficará com o campeão da Supercopa Argentina, que será decidida entre Boca Jrs e San Lorenzo no começo do ano que vem.


Segue abaixo os campeões das Liguillas ao longo do tempo com o campeão nacional (e dono da primeira vaga na Libertadores) entre parênteses, com exceção do torneio de 1974 que indicou os dois representantes:

1974 Rosário Central
1986 Boca Jrs (River Plate)
1987 Independiente (Rosário Central)
1988 San Lorenzo (Newell's Old Boys)
1989 River Plate (Independiente)
1990 Boca Jrs (River Plate)
1991 San Lorenzo (Newell's Old Boys)
1992 Newell's Old Boys (River Plate)


Repescagens

No ano de 1971 houve uma repescagem pela segunda vaga entre o campeão Metropolitano (que ainda não tinha vaga direta) e o vice do Nacional. Como nos anos de 1975, 1976 e 1979 um único time faturou os dois torneios (Nacional e Metropolitano) a disputa da segunda vaga ficou entre os vices.
Com a criação dos Torneios Apertura e Clausura nos anos 90 isso voltou a ocorrer, isto é, um time ganhar os dois torneios e aí os vices disputaram a segunda vaga em 1996, 1997 e 1999. Veja os classificados das repescagens e entre os parênteses os campeões dos dois torneios nacionais ou dono da primeira vaga:

1971 Independiente (Rosário Central)
1975 Estudiantes (River Plate)
1976 River Plate (Boca Jrs)
1979 Velez Sarsfield (River Plate)
1996 Racing (Velez Sarsfield)
1997 Cólon (River Plate)
1999 River Plate (Boca Jrs)





Nenhum comentário:

Postar um comentário