Páginas

domingo, 20 de dezembro de 2015

Barcelona campeão do Mundial de Clubes da FIFA 2015



Não deu para o River Plate. Mesmo com o apoio de sua fanática torcida, o time argentino sucumbiu diante do Barcelona e acabou derrotado por 3 a 0, com dois gols de Luis Suarez e um de Messi, curiosamente jogadores sul-americanos.
Essa foi a terceira conquista do time espanhol em apenas sete anos, tornando-se o maior vencedor desde que a FIFA passou a organizar o torneio em 2005. Campeão nos anos de 2009, 2011 e 2015, foi ainda vice em 2006 quando perdeu para o Internacional. Juntando com a extinta Copa Intercontinental o Barcelona agora faz parte do grupo de tricampeões mundiais como Peñarol-URU, Nacional-URU, Boca Jrs-ARG, Bayern-ALE, Internazionale-ITA e São Paulo.


disputa 3° lugar

20/12 domingo
Sanfrecce Hiroshima-JAP  2x1 Guangzhou Evergrande-CHN (Yokohama)


final

20/12 domingo
River Plate-ARG 0x3 Barcelona-ESP (Yokohama)


classificação final

campeão Barcelona-ESP
vice-campeão River Plate-ARG
3° colocado Sanfrecce Hiroshima-JAP
4° colocado Guangzhou Evergrande-CHN
5° colocado América-MEX
6° colocado Mazembe-RDC
7° colocado Auckland City-NZE





3 Barcelona-ESP (2009, 2011 e 2015)
2 Corinthians (2000 e 2012)
1 São Paulo (2005)
   Internacional (2006)
   Milan-ITA (2007)
   Manchester United-ING (2008)
   Internazionale-ITA (2010)
   Bayern-ALE (2013)
   Real Madrid-ESP (2014)

por país

4 Brasil (2000, 2005, 2006 e 2012)
   Espanha (2009, 2011, 2014 e 2015)
2 Itália (2007 e 2010)
1 Inglaterra (2008)
   Alemanha (2013)

por confederação

8 UEFA (Europa)
4 Conmebol (América do Sul)


curiosidades e recordes batidos e/ou alcançados na edição de 2015


  • Essa é a quarta final seguida de mundial que os clubes argentinos saem derrotados, superando a marca de três derrotas consecutivas dos anos de 1969, 1970 e 1972.
  • Com o título o Barcelona tornou-se o clube tricampeão com o menor espaço de tempo entre a primeira e a terceira conquista: sete anos entre 2009 a 2015, ultrapassando o São Paulo que havia levado treze anos para ser tri (de 1992 a 2005).
  • Messi, Daniel Alves, Piqué, Busquets e Iniesta tornaram-se tricampeões do Mundial de Clubes da FIFA. Se somarmos com a extinta Copa Intercontinental o quinteto igualou os feitos de Cafu, que até então era o único tricampeão mundial de clubes: bi com o São Paulo em 1992-1993 e campeão pelo Milan em 2007. 
  • O zagueiro do River Maidana tornou-se o primeiro jogador a disputar uma final de mundial por River e Boca, e assim como em 2007 pelos Xeneizes acabou vice novamente.
  • Marcelo Gallardo perdeu sua segunda decisão de Mundial Interclubes pelo River Plate. Treinador na final dessa edição, já havia perdido para a Juventus-ITA em 1996 quando era jogador.
  • Luis Suarez e Messi alcançaram o argentino César Delgado na artilharia da versão FIFA. Agora os três têm cinco gols anotados em suas participações. Contando no geral o outro artilheiro era Pelé, que havia anotado o mesmo número de gols em 1962.
  • Ainda falando do uruguaio Suarez, com o hat-trick anotado diante do Guangzhou alcançou o feito de Pelé, que até então era o único a marcar três gols em uma partida do Mundial Interclubes. O brasileiro ainda continua sendo o recordista em finais.
  • Messi tornou-se o primeiro jogador a marcar gols em três finais da versão FIFA. Contando com a Intercontinental o recorde pertencia ao equatoriano Alberto Spencer, que defendendo o Peñarol havia marcado nas decisões de 1960, 1961 e 1966.
  • Desde 2009 que o time derrotado na final não consegue marcar um gol.





Nenhum comentário:

Postar um comentário