Páginas

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Liguillas sul-americanas: o Brasil também já teve a sua

Nesse ano tivemos a volta das liguillas argentinas, que são nada mais que torneios curtos classificatórios para a Copa Libertadores. Resumindo, seria uma espécie de repescagem reunindo as equipes que não se classificaram diretamente. Inclusive até postamos sobre o assunto aqui no blog dias atrás.
Mas o que poucos sabem é que já tivemos uma liguilla aqui no Brasil, não com esse nome, claro. Com o aumento do número de vagas que a Conmebol repassou a CBF em 2000, o futebol brasileiro passou de dois para quatro representantes. Até então somente os campeões do Brasileirão e da Copa do Brasil tinham vaga garantida. Das duas novas vagas, uma voltou a ser do vice que havia perdido com a criação da Copa do Brasil, e a outra ficou decidida que seria de um torneio paralelo ao Campeonato Brasileiro de 1999, reunindo os times que não tivessem mais chances de disputar o título.
Estava então criada a Seletiva para a Libertadores, toda no sistema de mata-mata com várias fases até que se chegasse ao campeão e dono da quarta vaga. No caso de empate em pontos e saldo de gols, o critério de desempate utilizado era o de melhor campanha no Brasileirão.


como foi disputada


Primeiramente ela reuniu dezesseis times: os oito melhores eliminados na primeira fase do Campeonato Brasileiro mais os que viriam a ser eliminados na fase de mata-matas (quartas e semifinais). Palmeiras (10° colocado) e Gama (15°) não participaram, o primeiro por já ter vaga na Libertadores por defender o título e o segundo por ter sido rebaixado na média de pontos. Os jogos da primeira fase foram:

Internacional x Flamengo (1x0 e 1x1)
Grêmio x Santos (2x1 e 1x0)
Coritiba x Botafogo (1x1 e 3x1)
Atlético Paranaense x Portuguesa (1x3 e 2x0)


Inter, Grêmio, Coritiba e Atlético Paranaense se classificaram para a próxima fase e se juntaram aos quatro times eliminados das quartas de final do Brasileirão: Ponte Preta, Guarani, Vasco e Cruzeiro:

Internacional x Grêmio (1x1 e 1x1)
Atlético Paranaense x Coritiba (4x1 e 1x2)
Vasco x Ponte Preta (2x3 e 2x1)
Cruzeiro x Guarani (1x3 e 3x0)


Inter, Atlético, Vasco e Cruzeiro se classificaram para a fase seguinte onde foram divididos em duas chaves entre si:

Atlético Paranaense x Internacional (1x1 e 2x1)
Cruzeiro x Vasco (1x3 e 4x2)


Atlético e Cruzeiro se classificaram para as semifinais da seletiva onde enfrentaram os dois times eliminados das semifinais do Brasileirão: São Paulo e Vitória:

Atlético Paranaense x São Paulo (4x2 e 1x2)
Cruzeiro x Vitória (3x1 e 2x1)


E por fim os dois vencedores decidiram o título da seletiva que apontou o Atlético Paranaense como campeão e classificado para a Copa Libertadores de 2000:

Atlético Paranaense x Cruzeiro (3x0 e 1x2)


Os cinco representantes brasileiros da Copa Libertadores 2000 foram: Palmeiras (campeão da Libertadores de 1999), Corinthians (campeão do Brasileirão), Juventude (campeão da Copa do Brasil), Atlético Mineiro (vice do Brasileirão) e por fim o Atlético Paranaense, campeão da primeira e única Seletiva para a Libertadores, a nossa "liguilla brasileira".



Nenhum comentário:

Postar um comentário