Páginas

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Campeões de 2016 pela América do Sul

E na última postagem do ano o blog lista pra você todos os campeões da América do Sul, e Feliz 2017 a todos que nos prestigiaram, que curtiram nossa página no Facebook, enviaram mensagens com elogios, solicitações, correções, críticas, pedidos de matérias enfim... muito obrigado a todos vocês!


Seleções

Copa América Centenário Chile
Jogos Olímpicos Brasil


Clubes

Copa Libertadores Nacional-COL
Copa Sul-Americana Chapecoense
Recopa Sul-Americana River Plate-ARG
Copa Suruga Bank Santa Fé-COL
Copa Libertadores Sub-20 São Paulo


Competições nacionais

Aqui postamos não só os campeões nacionais como também os vencedores das Copas, Supercopas e das divisões inferiores:


Argentina

1ª Divisão Lanús (Primera División)
Copa Argentina River Plate
Supercopa Argentina San Lorenzo
2ª Divisão Talleres (Primera B Nacional)
3ª Divisão Flandria (Primera B Metropolitana) e San Martín de Tucumán (Torneo Federal A)
4ª Divisão Excursionistas (Primera C)
5ª Divisão El Porvenir (Primera D)


Bolívia

1ª Divisão Jorge Wilstermann (Clausura 2015-2016) e The Strongest (Apertura 2016-2017)
2ª Divisão Guabirá


Brasil

1ª Divisão Palmeiras (Série A)
Copa do Brasil Grêmio
2ª Divisão Atlético Goianiense (Série B)
3ª Divisão Boa Esporte (Série C)
4ª Divisão Volta Redonda (Série D)


Chile

1ª Divisão Universidad Católica (Clausura 2015-2016 e Apertura 2016-2017)
Copa Chile Colo Colo
Supercopa Chilena Universidad Catolica
2ª Divisão Temuco (Primera B)
3ª Divisão Deportes Valdivia (Segunda División)
4ª Divisão Provincial Osorno (Tercera A)
5ª Divisão Provincial Ovalle (Tercera B)


Colômbia

1ª Divisão Independiente Medellín (Apertura) e Santa Fé (Finalización)
Copa Colômbia Nacional
Supercopa Colombiana Nacional
2ª Divisão América de Cali (Primera B)


Equador

1ª Divisão Barcelona (Série A)
2ª Divisão Maracá (Série B)
3ª Divisão América de Quito (Segunda Categoria)


Paraguai

1ª Divisão Libertad (Apertura) e Guarani (Clausura)
2ª Divisão Independiente de Campo Grande (Intermediaria)
3ª Divisão Martín Ledesma (Primera B)
4ª Divisão Club 22 de Setiembre (Primera Nacional B)
5ª Divisão Pilcomayo (Primera C)


Peru

1ª Divisão Sporting Cristal (Descentralizado)
Copa Peru Sport Rosário
2ª Divisão Academia Cantolao (Segunda División)


Uruguai

1ª Divisão Peñarol (Primera División 2015-2016) e Nacional (Transición 2016)
2ª Divisão Rampla Jrs (Segunda División) e El Tanque Sisley (Especial 2016)
3ª Divisão Cerrito (Segunda División Amateur 2015-2016)


Venezuela

1ª Divisão Zamora (Primera División)
Copa Venezuela Zuliá
2ª Divisão Metropolitanos (Segunda División)
3ª Divisão Yracruz (Tercera División)


Futebol feminino

Também listamos os campeões do futebol feminino, tanto a nível de clubes como de seleções e também os campeões nacionais. Os países que não foram mencionados ainda estão com seus campeonatos em andamento e entrarão pelo ano que vem:

Sul-Americano Sub-17 Venezuela
Copa Libertadores Feminina Sportivo Limpeño-PAR

Argentina UAI Urquiza
Bolívia San Martín de Porres
Brasil Flamengo
Chile Universidad de Chile (Apertura) e Colo Colo (Clausura)
Colômbia Generaciones Palmiranas
Paraguai Sportivo Limpeño
Peru Universitário



terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Os participantes da Copa Sul-Americana 2017

Semana passada postamos os times participantes da Copa Libertadores do ano que vem e hoje postaremos os da Copa Sul-Americana. A edição 2017 terá ao todo 54 participantes, sendo que 44 provenientes dos dez países filiados a Conmebol mais dez times que virão da Copa Libertadores.
Todos os países continuarão com o mesmo número de vagas até a edição desse ano com exceção do Brasil que perdeu duas vagas, passando a ter o mesmo da Argentina (seis cada) e os outros oito países com quatro. O detentor do título deixa de disputar a competição, o que vinha ocorrendo desde a criação do torneio.
Na fase inicial as 44 equipes serão sorteadas e divididas em 22 chaves eliminatórias em confrontos de ida e volta com os vencedores classificando para a próxima fase. Na fase seguinte esses 22 times se juntam aos dez vindo da Copa Libertadores, sendo os dois melhores colocados entre os eliminados da terceira fase eliminatória e os oito times que terminarem na terceira colocação em seus respectivos grupos, totalizando 32 times. A partir daí, eliminatórias em ida e volta até sobrarem os dois que decidirão o título.
Oito clubes farão a estreia esse ano: Defensa y Justicia-ARG, Club Petrolero-BOL, Patriotas-COL, Fuerza Amarilla-EQU, Comerciantes Unidos-PER, Boston River-URU, Atlético Venezuela-VEN e Estudiantes de Caracas-VEN, este último um fato bem curioso, pois foi rebaixado para a segunda divisão venezuelana mas que garantiu vaga graças a copa nacional de seu país.
Segue abaixo os 44 participantes da edição 2017 da Copa Sul-Americana e como cada um se classificou:


Argentina
Independiente (6° colocado do Primera División 2016)
Arsenal (7° colocado do Primera División 2016)
Defensa y Justicia (8° colocado do Primera División 2016)
Huracán (9° colocado do Primera División 2016)
Gimnasia y Esgrima (10° colocado do Primera División 2016)
Racing (11° colocado do Primera División 2016)


Bolívia
Bolívar (5° melhor na soma dos torneios Apertura 2015 e Clausura 2016)
Oriente Petrolero (6° melhor na soma dos torneios Apertura 2015 e Clausura 2016)
Nacional Potosí (7° melhor na soma dos torneios Apertura 2015 e Clausura 2016)
Club Petrolero (8° melhor na soma dos torneios Apertura 2015 e Clausura 2016)


Brasil
Corinthians (7° colocado da Série A 2016)
Ponte Preta (8° colocado da Série A 2016)
São Paulo (10° colocado da Série A 2016)
Cruzeiro (12° colocado da Série A 2016)
Fluminense (13° colocado da Série A 2016)
Sport Recife (14° colocado da Série A 2016)

* As vagas brasileiras ficariam com os times que terminasse entre o 7° e 12° lugares da Série A. Mas como o Grêmio (9° colocado) e Chapecoense (11°) se classificaram para a Copa Libertadores ao vencerem respectivamente a Copa do Brasil e a Copa Sul-Americana, abriu-se mais duas vagas, que foram destinadas ao 13° e 14° colocados.


Chile
O'Higgins (perdedor do Duelo de Subcampeones 2016)
Palestino (6° colocado do Torneo Apertura 2016)
Universidad de Chile (7° colocado do Torneo Apertura 2016)
Everton (vice-campeão da Copa Chile 2016)

* O Duelo de Subcampeones reuniria os vice-campeões dos torneios Clausura 2015-2016 e Apertura 2016-2017, no caso Colo Colo e Deportes Iquique. O vencedor iria para a Copa Libertadores e o perdedor para a Sul-Americana. Como a Universidad Catolica venceu os dois torneios, o vice do Apertura avançou a Libertadores, no caso o Deportes Iquique; e o Colo Colo também se garantiu ao vencer a Copa Chile. Com isso, o Duelo de Subcampeones foi disputado pelos times que terminaram na terceira posição dos dois torneios, com o Unión Española (3° do Apertura) indo pra Libertadores e o O'Higgins (3° do Clausura) ficando com a vaga para a Sul-Americana. As outras duas vagas ficaram com os melhores colocados do Apertura que não haviam se garantido nem na Libertadores e Sul-Americana, pois o Clausura  já havia indicado as equipes para a Sul-Americana deste ano.


Colômbia
Tolima (melhor colocado da Copa Colômbia não classificado para a Libertadores 2017)
Deportivo Cali (3° melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Finalización 2016)
Patriotas (4° melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Finalización 2016)
Rionegro Águilas (5° melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Finalización 2016)

* Como Nacional e Junior, finalistas da Copa Colômbia já haviam se garantido na Copa Libertadores, a vaga desse torneio ficou com o terceiro colocado, no caso o Tolima.


Equador
LDU (5° colocado da Série A 2016)
Deportivo Cuenca (6° colocado da Série A 2016)
Universidad Catolica (7° colocado da Série A 2016)
Fuerza Amarilla (8° colocado da Série A 2016)


Paraguai
Cerro Porteño (5° melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Clausura 2016)
Sol de América (6° melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Clausura 2016)
Nacional (7° melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Clausura 2016)
Sportivo Luqueño (8° melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Clausura 2016)


Peru
Alianza Lima (5° colocado do Campeonato Descentralizado 2016)
Comerciantes Unidos (6° colocado do Campeonato Descentralizado 2016)
Sport Huancayo (7° colocado do Campeonato Descentralizado 2016)
Juan Aurich (8° colocado do Campeonato Descentralizado 2016)


Uruguai
Danúbio (3° colocado do Torneo de Transición 2016)
Defensor (4° colocado do Torneo de Transición 2016)
Liverpool (5° colocado do Torneo de Transición 2016)
Boston River (6° colocado do Torneo de Transición 2016)

* O Torneo de Transición 2016 dava ao campeão o direito de disputar a Copa Libertadores do ano que vem e os times que terminarem entre a segunda e quinta posições a Copa Sul-Americana. Como o campeão Nacional já tinha assegurado a sua participação na Libertadores por ter sido vice do Campeonato Uruguai 2015-2016, o vice do Transición Montevideu Wanderers herdou sua vaga. Com isso, no lugar do Wanderers na Copa Sul-Americana 2017 ficou com o Boston River, sexto colocado.


Venezuela
Estudiantes de Caracas (vice-campeão da Copa Venezuela 2016)
Atlético Venezuela (semifinalista do Torneo Clausura 2016)
Caracas (4° colocado na soma dos torneios Apertura e Clausura 2016)
Deportivo Anzoátegui (5° colocado na soma dos torneios Apertura e Clausura 2016)

* A Copa Venezuela dá ao campeão o direito de disputar a Copa Sul-Americana. Como o Zuliá, que venceu a competição já havia se garantido na Libertadores, o vice Estudiantes herdou a vaga.



quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Os participantes da Copa Libertadores 2017


Ontem a noite na sede da Conmebol em Luque-PAR tivemos o sorteio dos grupos da Copa Libertadores 2017 além dos confrontos das fases eliminatórias que antecedem a fase de grupos. Como todos sabem a Conmebol alterou a fórmula de disputa e também o número de participantes, que saltou de 38 para 47. E diferente do que vinha ocorrendo nos últimos vinte anos, essa edição terá apenas a participação de clubes sul-americanos, já que os mexicanos acabaram não se interessando em participar pois haveria conflito de datas com a Liga dos Campeões da Concacaf, já que a edição desse ano praticamente será espalhada pelo ano inteiro.
Segue abaixo a fórmula de disputa com todos os participantes da nova Libertadores, que agora terá o nome de Copa Conmebol Libertadores:


Conmebol
Nacional-COL (campeão da Copa Libertadores 2016)
Chapecoense (campeão da Copa Sul-Americana 2016)

Argentina
Lanús (campeão da Primera División 2016)
San Lorenzo (vice-campeão da Primera División 2016)
Estudiantes (3° colocado da Primera División 2016)
Godoy Cruz (4° colocado da Primera División 2016)
Atlético Tucumán (5° colocado da Primera División 2016)
River Plate (campeão da Copa Argentina 2015-2016)

Bolívia
Sport Boys (campeão do Torneo Apertura 2015-2016)
Jorge Wilstermann (campeão do Torneo Clausura 2015-2016)
The Strongest (melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Clausura)
Universitário de Sucre (2° melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Clausura)

Brasil
Palmeiras (campeão da Série A 2016)
Santos (vice-campeão da Série A 2016)
Flamengo (3° colocado da Série A 2016)
Atlético Mineiro (4° colocado da Série A 2016)
Botafogo (5° colocado da Série A 2016)
Atlético Paranaense (6° colocado da Série A 2016)
Grêmio (campeão da Copa do Brasil 2016)

Chile
Universidad Católica (campeão do Torneo Clausura 2015-2016 e Apertura 2016-2017)
Deportes Iquique (vice-campeão do Torneo Apertura 2016-2017)
Colo Colo (campeão da Copa Chile)
Unión Española (vencedor do Duelo de Vice-campeões de 2016)

Colômbia
Independiente Medellín (campeão do Torneo Apertura 2016)
Santa Fé (campeão do Torneo Finalización 2016)
Millonarios (melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Finalización)
Junior (2°melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Finalización)

Equador
Barcelona (campeão da Série A 2016)
Emelec (vice-campeão da Série A 2016)
El Nacional (3° colocado da Série A 2016)
Independiente del Valle (4° colocado da Série A 2016)

Paraguai
Libertad (campeão do Torneo Apertura 2016)
Guarani (campeão do Torneo Clausura 2016)
Olímpia (melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Clausura)
Deportivo Capiatá (2° melhor colocado na soma dos torneios Apertura e Clausura)

Peru
Sporting Cristal (campeão do Campeonato Descentralizado 2016)
Melgar (vice-campeão do Campeonato Descentralizado 2016)
Universitário (3° colocado do Campeonato Descentralizado 2016)
Deportivo Municipal (4° colocado do Campeonato Descentralizado 2016)

Uruguai
Peñarol (campeão do Campeonato Uruguaio 2015-2016)
Nacional (vice-campeão do Campeonato Uruguaio 2015-2016)
Cerro (3° colocado do Campeonato Uruguaio 2015-2016)
Montevidéu Wanderers (vice-campeão do Campeonato de Transición 2016)

Venezuela
Zamora (campeão da Primera División 2016)
Zuliá (vice-campeão da Primera División 2016)
Carabobo (melhor colocado na soma dos dois turnos da Primera División 2016)
Deportivo Táchira (2° melhor colocado na soma dos dois turnos da Primera División 2016)


1ª fase

Seis equipes de três países (os piores classificados de Bolívia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela) são divididas em três chaves eliminatórias onde os vencedores avançam para a segunda fase.

E1 Universitário de Sucre-BOL x Montevidéu Wanderers-URU
E2 Deportivo Municipal-PER x Independiente del Valle-EQU
E3 Deportivo Capiatá-PAR x Deportivo Táchira-VEN 


2ª fase

Aqui entram treze times: dois representantes de três países (Brasil, Chile e Colômbia) mais um representante dos outros sete países (Argentina, Bolívia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela). Esses treze se juntam aos três vencedores da 1ª fase totalizando dezesseis times, onde os mesmos são divididos em oito chaves eliminatórias.

C1 Atlético Paranaense x Millonarios-COL
C2 Botafogo x Colo Colo-CHI
C3 Cerro-URU x Unión Española-CHI
C4 Carabobo-VEN x Junior-COL
C5 Atlético Tucumán-ARG x El Nacional-EQU
C6 The Strongest-BOL x vencedor E1
C7 Olímpia-PAR x vencedor E2
C8 Universitário-PER x vencedor E3


3ª fase

Os oito classificados da 2ª fase são divididos em quatro chaves eliminatórias onde os vencedores avançam para a fase de grupos e dos quatro perdedores, os dois melhores vão para a Copa Sul-Americana.

G1 vencedor C1 x vencedor C8
G2 vencedor C2 x vencedor C7
G3 vencedor C3 x vencedor C6
G4 vencedor C4 x vencedor C5


Fase de grupos

Vinte e oito times dos dez países entram nessa fase: os campeões da Libertadores e Sul-Americana do ano anterior; cinco times do Brasil e Argentina e dois dos outros oito países. A esses times se juntam os quatro vencedores da 3ª fase formando oito grupos com quatro times cada. Os dois primeiros colocados de cada grupo avançam para a fase de mata-matas enquanto que os times que terminarem em terceiro nos seus respectivos grupos vai para a Copa Sul-Americana.

Grupo 1
Nacional-COL, Estudiantes-ARG, Barcelona-EQU e vencedor G2

Grupo 2
Santos, Santa Fé-COL, Sporting Cristal-PER e vencedor G3

Grupo 3
River Plate-ARG, Emelec-EQU, Independiente Medellín-COL e Melgar-PER

Grupo 4
San Lorenzo-ARG, Universidad Católica-CHI, Flamengo e vencedor G1

Grupo 5
Peñarol-URU, Palmeiras, Jorge Wilstermann-BOL e vencedor G4

Grupo 6
Atlético Mineiro, Libertad-PAR, Godoy Cruz-ARG e Sport Boys-BOL

Grupo 7
Nacional-URU, Chapecoense, Lanús-ARG e Zuliá-VEN

Grupo 8
Grêmio, Guarani-PAR, Zamora-VEN e Deportes Iquique-CHI


fase de mata-matas

Ao contrário do que vinha ocorrendo, a partir das oitavas os confrontos serão definidos através de sorteio e não no esquema atual (1° x 16°, 2° x 15° e assim por diante) como acontece na Liga dos Campeões da Europa. Os confrontos das quartas e semifinais também serão definidos dessa forma e a final, que poderia ser em jogo único permanece por enquanto no sistema de ida e volta.



quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Sportivo Limpeño-PAR campeão da Copa Libertadores Feminina 2016



Ontem a noite na cidade uruguaia de Colonia del Sacramento tivemos a decisão da oitava edição da Copa Libertadores Feminina entre Sportivo Limpeño-PAR e Estudiantes de Guárico-VEN. E as paraguaias conquistaram o título inédito ao vencerem de virada as venezuelanas pelo placar de 2 a 1. Paola Villamizar abriu o placar para o Estudiantes logo no início do segundo tempo, mas Liz Peña e Damia Cortaza - essa marcando aos 44 do segundo tempo - viraram para as paraguaias, dando o título para o Sportivo.
Essa foi a primeira final entre os dois países e também a primeira sem a presença de clubes do Brasil, que jamais haviam ficado ausentes de uma decisão de Libertadores Feminina e se contentando em disputar o terceiro lugar com o Foz Cataratas, que na preliminar bateu nos pênaltis (3x1) as uruguaias do Cólon após empate sem gols.



disputa 3° lugar Colonia (Estádio Profesor Alberto Suppici)

20/12 terça-feira
Foz Cataratas-BRA 0x0 Cólon-URU (3x1 pênaltis)


final Colonia (Estádio Profesor Alberto Suppici)

20/12 terça-feira
Sportivo Limpeño-PAR 2x1 Estudiantes de Guárico-VEN


as campeãs da Copa Libertadores Feminina

3 títulos 
São José-BRA (2011, 2013 e 2014)

2 títulos
Santos-BRA (2009 e 2010)

1 título
Colo Colo-CHI (2012)
Ferroviária-BRA (2015)
Sportivo Limpeño-PAR (2016)


segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Real Madrid-ESP campeão mundial 2016 e Especial Mundial Interclubes


Em uma final decidida somente na prorrogação, o Real Madrid-ESP bateu o Kashima Antlers-JAP por 4 a 2 em Yokohama ontem pela manhã e faturou seu segundo Mundial de Clubes da FIFA. Somando as conquistas da extinta Copa Intercontinental, o time espanhol agora possui cinco mundiais e passa a ser o maior campeão isolado, já que esteve no topo do planeta em 1960, 1998, 2002, 2014 e agora em 2016. Com três gols anotados diante dos japoneses, Cristiano Ronaldo igualou-se a Pelé como os únicos a marcarem um hat-trick em final de mundial, já que o brasileiro havia anotado três gols sobre o Benfica-POR na decisão de 1962, recorde esse que perdurou por longos 54 anos.
Na preliminar tivemos a disputa de terceiro lugar vencida pelo Nacional-COL nos pênaltis (4 a 2) após empate por 2 a 2 no tempo normal. diante do América-MEX


disputa 3° lugar

18/12 domingo
Nacional-COL 2x2 América-MEX (4x3 pênaltis)


final

18/12 domingo
Real Madrid-ESP 4x2 Kashima Antlers-JAP


classificação final do Mundial de Clubes 2016

campeão Real Madrid-ESP
vice-campeão Kashima Antlers-JAP
3° lugar Nacional-COL
4° lugar América-MEX
5° lugar Jeonbuk Hyundai-COR
6° lugar Mamelodi Sundowns-AFS
7° lugar Auckland City-NZE



Ao todo 28 times faturaram o Mundial tanto Intercontinental quanto FIFA.

todos os campeões mundiais (em azul os campeões FIFA)

cinco mundiais
Real Madrid-ESP (1960, 1998, 2002, 2014 e 2016)

quatro mundiais
Milan-ITA (1969, 1989, 1990 e 2007)

três mundiais
Peñarol-URU (1961, 1966 e 1982)
Nacional-URU (1971, 1980 e 1988)
Boca Jrs-ARG (1977, 2000 e 2003)
São Paulo (1992, 1993 e 2005)
Internazionale-ITA (1964, 1965 e 2010)
Bayern-ALE (1976, 2001 e 2013)
Barcelona-ESP (2009, 2011 e 2015)

dois mundiais
Santos (1962 e 1963)
Independiente-ARG (1973 e 1984)
Ajax-HOL (1972 e 1995)
Juventus-ITA (1985 e 1996)
Porto-POR (1987 e 2004)
Manchester United-ING (1999 e 2008)
Corinthians (2000 e 2012)

campeões mundiais
Racing-ARG (1967)
Estudiantes-ARG (1968)
Feyenoord-HOL (1970)
Atlético de Madrid-ESP (1974)
Olímpia-PAR (1979)
Flamengo (1981)
Grêmio (1983)
River Plate-ARG (1986)
Estrela Vermelha-SER (1991)
Velez Sarsfield-ARG (1994)
Borussia Dortmund-ALE (1997)
Internacional (2006)


outros finalistas (24 times - em azul os vices do Mundial FIFA)

3 finais perdidas
Liverpool-ING (1981, 1984 e 2005)

2 finais perdidas
Benfica-POR (1961 e 1962)
Cruzeiro (1976 e 1997)
Vasco (1998 e 2000)

1 final perdida
Celtic Glasgow-ESC (1967)
Panathinaikos-GRE (1971)
Borussia Monchengladbach-ALE (1977)
Malmoe-SUE (1979)
Nottingham Forest-ING (1980)
Aston Villa-ING (1982)
Hamburgo-ALE (1983)
Argentinos Jrs-ARG (1985)
Steaua Bucarest-ROM (1986)
PSV Eindhoven-HOL (1988)
Nacional-COL (1989)
Colo Colo-CHI (1991)
Palmeiras (1999)
Once Caldas-COL (2004)
LDU Quito-EQU (2008)
Mazembe-RDC (2010)
Chelsea-ING (2012)
Raja Casablanca-MAR (2013)
San Lorenzo-ARG (2014)
Kashima Antlers-JAP (2016)


mais de uma final (em azul as finais do Mundial FIFA)

8 finais
Milan-ITA (1963, 1969, 1989, 1990, 1993, 1994, 2003 e 2007)

7 finais
Real Madrid-ESP (1960, 1966, 1998, 2000, 2002, 2014 e 2016)

6 finais
Independiente-ARG (1964, 1965, 1972, 1973, 1974 e 1984)

5 finais
Peñarol-URU (1960, 1961, 1966, 1982 e 1987)
Boca Jrs-ARG (1977, 2000, 2001, 2003 e 2007)
Barcelona-ESP (1992, 2006, 2009, 2011 e 2015)

4 finais
Estudiantes-ARG (1968, 1969, 1970 e 2009)

3 finais
Nacional-URU (1971, 1980 e 1988)
Juventus-ITA (1973, 1985 e 1996)
Olímpia-PAR (1979, 1990 e 2002)
São Paulo (1992, 1993 e 2005)
Liverpool-ING (1981, 1984 e 2005)
Manchester United-ING (1968, 1999 e 2008)
Internazionale-ITA (1964, 1965 e 2010)
Santos (1962, 1963 e 2011)
Bayern-ALE (1976, 2001 e 2013)
River Plate-ARG (1986, 1996 e 2015)

2 finais
Benfica-POR (1961 e 1962)
Ajax-HOL (1972 e 1995)
Grêmio (1983 e 1995)
Cruzeiro (1976 e 1997)
Vasco (1998 e 2000)
Porto-POR (1987 e 2004)
Corinthians (2000 e 2012)


clubes com duas ou mais finais consecutivas

3 finais
Estudiantes-ARG (1968, 1969 e 1970)
Independiente-ARG (1972, 1973 e 1974)

2 finais
Penãrol-URU (1960 e 1961)
Benfica-POR (1961 e 1962)
Santos (1962 e 1963)
Internazionale-ITA (1964 e 1965)
Independiente-ARG (1964 e 1965)
Milan-ITA (1989 e 1990)
São Paulo (1992 e 1993)
Milan-ITA (1993 e 1994)
Boca Jrs-ARG (2000 e 2001)


finalistas Intercontinental/FIFA - 13 times
Vasco, São Paulo, Liverpool-ING, Barcelona-ESP, Milan-ITA, Boca Jrs-ARG, Manchester United-ING, Estudiantes-ARG, Internazionale-ITA, Santos, Bayern-ALE, Real Madrid-ESP e River Plate-ARG

campeões Intercontinental/FIFA - 6 times
São Paulo, Milan-ITA, Manchester United-ING, Internazionale-ITA, Bayern-ALE e Real Madrid-ESP

campeões Intercontinental e vice FIFA - 4 times
Boca Jrs-ARG, Estudiantes-ARG, Santos e River Plate-ARG

campeão FIFA e vice Intercontinental - 1 time
Barcelona-ESP

vices Intercontinental/FIFA - 2 times
Vasco e Liverpool-ING


finais que se repetiram

1964-1965 Internazionale-ITA x Independiente-ARG
1960-1966 Real Madrid-ESP x Peñarol-URU
2003-2007 Boca Jrs-ARG x Milan-ITA


finais decididas em melhor de três (ida e volta entre 1960-1979)

1961 Peñarol-URU x Benfica-POR (0x1, 5x0 e 2x1)
1963 Santos x Milan-ITA (2x4, 4x2 e 1x0)
1964 Internazionale-ITA x Independiente-ARG (0x1, 2x0 e 1x0)
1967 Racing-ARG x Celtic-ESC (0x1, 2x1 e 1x0)


finais decididas na prorrogação 

1983 Grêmio x Hamburgo-ALE (2x1 e 1x1 tempo normal)
1987 Porto-POR x Peñarol-URU (2x1 e 1x1 tempo normal)
1989 Milan-ITA x Nacional-COL (1x0 e 0x0 tempo normal)
2001 Bayern-ALE x Boca Jrs-ARG (1x0 e 0x0 tempo normal)
2009 Barcelona-ESP x Estudiantes-ARG (2x1 e 1x1 tempo normal)
2016 Real Madrid-ESP x Kashima Antlers-JAP (4x2 e 2x2 tempo normal)


finais decididas nos pênaltis 

1985 Juventus-ITA x Argentinos Jrs-ARG (2x2 e 4x2 nos pênaltis)
1988 Nacional-URU x PSV Eindhoven-HOL (2x2 e 7x6 nos pênaltis)
1995 Ajax-HOL x Grêmio (0x0 e 4x3 nos pênaltis)
2000 Corinthians x Vasco (0x0 e 4x3 nos pênaltis)
2003 Boca Jrs-ARG x Milan-ITA (1x1 e 3x1 nos pênaltis)
2004 Porto-POR x Once Caldas-COL (0x0 e 8x7 nos pênaltis)


campeões por país (em azul os Mundiais FIFA)

10 títulos 
Brasil (1962, 1963, 1981, 1983, 1992, 1993, 2000, 2005, 2006 e 2012)

9 títulos 
Argentina (1967, 1968, 1973, 1977, 1984, 1986, 1994, 2000 e 2003)
Itália (1964, 1965, 1969, 1985, 1989, 1990, 1996, 2007 e 2010)
Espanha (1960, 1974, 1998, 2002, 2009, 2011, 2014, 2015 e 2016)

6 títulos
Uruguai (1961, 1966, 1971, 1980, 1982 e 1988)

4 títulos
Alemanha (1976, 1997, 2001 e 2013)

3 títulos 
Holanda (1970, 1972 e 1995)

2 títulos
Portugal (1987 e 2004)
Inglaterra (1999 e 2008)

1 título
Paraguai (1979)
Sérvia (1991)


títulos por confederação

Copa Intercontinental 
22 Conmebol
21 UEFA

Mundial de Clubes da FIFA
9 UEFA
4 Conmebol

todos os mundiais
30 UEFA
26 Conmebol


finais América do Sul x Europa (país x país)

9 finais
Itália x Argentina (1964, 1965, 1969, 1973, 1985, 1994, 1996, 2003 e 2007)

5 finais 
Espanha x Argentina (1974, 2000, 2009, 2014 e 2015)

4 finais
Brasil x Espanha (1992, 1998, 2006 e 2011)
Brasil x Inglaterra (1981, 1999, 2005 e 2012)

3 finais
Alemanha x Brasil (1976, 1983 e 1997)

2 finais
Espanha x Uruguai (1960 e 1966)
Holanda x Argentina (1970 e 1972)
Uruguai x Inglaterra (1980 e 1982)
Argentina x Inglaterra (1968 e 1984)
Uruguai x Portugal (1961 e 1987)
Brasil x Itália (1963 e 1993)
Argentina x Alemanha (1977 e 2001)

1 final
Brasil x Portugal (1962)
Argentina x Escócia (1967)
Uruguai x Grécia (1971)
Paraguai x Suécia (1979)
Argentina x Romênia (1986)
Uruguai x Holanda (1988)
Itália x Colômbia (1989)
Itália x Paraguai (1990)
Sérvia x Chile (1991)
Holanda x Brasil (1995)
Espanha x Paraguai (2002)
Portugal x Colômbia (2004)
Inglaterra x Equador (2008)


finais entre outras confederações

Europa x África
Itália x Rep. Dem. Congo (2010)
Alemanha x Marrocos (2013)

América do Sul x América do Sul
Brasil x Brasil (2000)

Europa x Ásia
Espanha x Japão (2016)


países com mais de uma final consecutiva

4 finais
Argentina (1967, 1968, 1979 e 1970)
Brasil (1997, 1998, 1999 e 2000)

3 finais
Argentina (1972, 1973 e 1974)
Inglaterra (1980, 1981 e 1982)
Argentina (1984, 1985 e 1986)
Espanha (2014, 2015 e 2016)

2 finais
Uruguai (1960 e 1961)
Portugal (1961 e 1962)
Brasil (1962 e 1963)
Itália (1964 e 1965)
Argentina (1964 e 1965)
Alemanha (1976 e 1977)
Uruguai (1987 e 1988)
Itália (1989 e 1990)
Brasil (1992 e 1993)
Itália (1993 e 1994)
Argentina (2000 e 2001)
Brasil (2005 e 2006)
Argentina (2014 e 2015)


finais consecutivas entre países

1964-1965 Itália x Argentina
2014-2015 Espanha x Argentina


número de clubes campeões por país

6 clubes
Argentina (Racing, Estudiantes, Independiente, Boca Jrs, River Plate e Velez Sarsfield)
Brasil (Santos, Flamengo, Grêmio, São Paulo, Corinthians e Internacional)

3 clubes
Itália (Internazionale, Milan e Juventus)
Espanha (Real Madrid, Atlético de Madrid e Barcelona)

2 clubes
Uruguai (Peñarol e Nacional)
Holanda (Feyenoord e Ajax)
Alemanha (Bayern e Borussia Dortmund)

1 clube
Paraguai (Olímpia)
Portugal (Porto)
Sérvia (Estrela Vermelha)
Inglaterra (Manchester United)


cidades com mais de um clube campeão do mundo

3 times
Buenos Aires-ARG (Boca Jrs, River Plate e Velez Sarsfield)

2 times
Milão-ITA (Internazionale e Milan)
Montevidéu-URU (Peñarol e Nacional)
Avellaneda-ARG (Racing e Independiente)
Madrid-ESP (Real Madrid e Atlético de Madrid)
São Paulo (São Paulo e Corinthians)
Porto Alegre (Grêmio e Internacional)


jogadores mais vezes campeões (em azul os Mundiais FIFA)

3 títulos
Paolo Maldini-ITA (Milan-ITA 1989, 1990 e 2007)
Cafu-BRA (São Paulo 1992, 1993 e Milan-ITA 2007)
Iniesta-ESP (Barcelona-ESP 2009, 2011 e 2015)
Daniel Alvez-BRA (Barcelona-ESP 2009, 2011 e 2015)
Piqué-ESP (Barcelona-ESP 2009, 2011 e 2015)
Busquets-ESP (Barcelona-ESP 2009, 2011 e 2015)
Lionel Messi-ARG (Barcelona-ESP 2009, 2011 e 2015)
Toni Kroos-ALE (Bayern-ALE 2013 e Real Madrid-ESP 2014 e 2016)
Cristiano Ronaldo-POR (Manchester United-ING 2008 e Real Madrd-ESP 2014 e 2016)

campeões mundiais como jogador e técnico

Luis Cubilla-URU
como jogador - Peñarol-URU 1961 e Nacional-URU 1971
como técnico - Olímpia-PAR 1979

Juan Martín Mujica-URU
como jogador - Nacional-URU 1971
como técnico - Nacional-URU 1980

Carlo Ancelotti-ITA
como jogador - Milan-ITA 1989 e 1990
como técnico - Milan-ITA 2007 e Real Madrid-ESP 2014

Zinedine Zidane-FRA
como jogador - Juventus-ITA 1996 e Real Madrid-ESP 2002
como treinador - Real Madrid-ESP 2016