Páginas

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Libertadores: As distribuições das vagas brasileiras ao longo do tempo

Desde 2005 o futebol brasileiro tem direito a cinco vagas na Copa Libertadores da América que são distribuídas da seguinte forma: os quatro primeiros colocados do Campeonato Brasileiro mais o campeão da Copa do Brasil. Quatro desses times entram direto na fase de grupos enquanto que o pior classificado disputa uma fase preliminar, conhecida por aqui como Pré-Libertadores. Mas e ao longo dos anos, como foram distribuídas as vagas? O blog explica pra você agora:


1960 a 1965
Nesse período participavam apenas os campeões nacionais. Se um time que conquistasse a Libertadores faturasse também o nacional, entrava o vice. No Brasil a vaga era destinada ao campeão da Taça Brasil, o Campeonato Brasileiro da época.

1966 a 1968
A partir de 1966 o vice-campeão nacional passaria a disputar a Libertadores, medida essa que fez o futebol brasileiro abandonar a competição. De volta na edição seguinte, as vagas eram destinadas ao campeão e vice da Taça Brasil.

1969 
Originalmente as duas vagas seriam destinadas ao campeão e vice da Taça Brasil do ano anterior. Como a competição terminaria somente no início da Libertadores de 1969 a antiga CBD repassou as vagas para o campeão e vice da Taça Roberto Gomes Pedrosa (conhecido também como Robertão) que era o antigo Torneio Rio-São Paulo acrescido de times de outros Estados. Com a nacionalização dessa competição a Taça Brasil deixaria de existir. Apesar da manobra no final nenhum time brasileiro disputou a edição de 1969.

1970
A CBD (hoje CBF) criou a Taça dos Campeões para definir os dois representantes do país na edição de 1970 e contava com os campeões de quatro competições realizadas ainda em 1968: Taça Brasil, Robertão, Centro-Sul e Norte-Nordeste. No fim nas contas o torneio não teve uma final e muito menos a CBD indicou representantes para a Libertadores de 1970.

1971
Depois de se ausentar por duas edições o futebol brasileiro estava de volta a Libertadores e as vagas foram destinadas ao campeão e vice da última edição do Robertão.

1972 a 1989
Com a transformação do Robertão em Campeonato Brasileiro no ano de 1971, da edição seguinte até a criação da Copa do Brasil em 1989 participavam os dois primeiros colocados da competição nacional.

1990 a 1999
Com a criação da Copa do Brasil no ano anterior o vice-campeão brasileiro perderia a vaga para a Libertadores, repassada ao campeão do torneio recém-criado. Numa das fases mais áureas do futebol brasileiro em competições internacionais participavam apenas os campeões nacionais: do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil.

2000
A Conmebol aumentaria o número de participantes da Libertadores e com isso o futebol brasileiro ganharia mais duas vagas: uma voltaria para o vice-campeão brasileiro e a outra ficaria com o vencedor de uma seletiva entre os eliminados do Campeonato Brasileiro de 1999.

2001 a 2003
A CBF criou a Copa dos Campeões, torneio de caráter nacional que reunia os campeões das Copas Regionais (Rio-São Paulo, Copa Sul, Copa Norte etc). Com isso participavam os vencedores das três competições nacionais (Brasileirão, Copa do Brasil e Copa dos Campeões) mais o vice do Brasileirão.

2004 em diante
Novamente o futebol brasileiro ganha mais uma vaga. Com o fim da Copa dos Campeões as duas novas vagas foram repassadas ao terceiro e quarto colocados do Campeonato Brasileiro. Com isso os cinco representantes ficariam definidos da seguinte forma: os quatro primeiros do Campeonato Brasileiro mais o campeão da Copa do Brasil, fórmula essa que é utilizada até hoje.


Abaixo tem um resumo das distribuições das vagas fixas de acordo com as colocações nos campeonatos nacionais classificatórios para a Libertadores sem contar as edições que o futebol brasileiro ficou de fora (1966, 1969 e 1970):

Campeão da Taça Brasil 1960 - 1965 e 1967 - 1968
Campeão do Roberto Gomes Pedrosa (Robertão) 1971
Campeão do Campeonato Brasileiro 1972 em diante
Campeão da Copa do Brasil 1990 em diante
Campeão da Seletiva para a Libertadores 2000
Campeão da Copa dos Campeões 2001 - 2003
Vice da Taça Brasil 1968
Vice do Roberto Gomes Pedrosa 1971
Vice do Campeonato Brasileiro 1972 - 1989 e 2000 em diante
Terceiro colocado do Campeonato Brasileiro 2004 em diante
Quarto colocado do Campeonato Brasileiro 2004 em diante


Em algumas ocasiões quando o brasileiro campeão da Libertadores ficava na zona de classificação para a competição sul-americana a vaga passava para o time mais bem classificado abaixo. Em 1963 e 1964 por exemplo o Santos conquistou tanto a Libertadores quanto a Taça Brasil, com isso o vice nacional acabou ficando com uma vaga. Nos anos seguintes com o aumento no número de vagas tornou-se comum um time campeão da Libertadores ou da Copa do Brasil ficar na zona de classificação via Brasileirão, e com isso acabava abrindo uma vaga para o terceiro, quarto ou quinto colocados como em 2002 com Corinthians faturando a Copa do Brasil e sendo vice do Brasileirão; no ano seguinte com o Cruzeiro ao vencendo o Brasileirão e também a Copa do Brasil; em 2006 o Internacional sendo campeão da Libertadores e vice do Brasileirão; um ano depois o Fluminense campeão da Copa do Brasil e quarto colocado do Brasileirão e por fim em 2011 o Vasco campeão da Copa do Brasil e vice do Brasileirão.

Vice da Taça Brasil 1963-1964
Terceiro colocado do Campeonato Brasileiro 2003
Quinto colocado do Campeonato Brasileiro 2004, 2007, 2008 e 2012





Nenhum comentário:

Postar um comentário