Páginas

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Especial Libertadores 02: Jogadores com mais finais


Néstor Gonçalves atual entre fotos antigas: o primeiro a jogar cinco finais.

Hoje é a vez de postarmos pra você os maiores finalistas da história da Libertadores, sendo que listamos os que tenham participado de pelo menos três finais e considerando-se apenas a partida decisiva, sendo ela o segundo jogo ou o terceiro (em caso de jogo-desempate).
Como era de se esperar, a lista é repleta de jogadores argentinos e uruguaios que jogaram em times com várias finais em curto espaço de tempo entre os anos 60 e 70, como Peñarol, Nacional, Estudiantes e Independiente. Há também os que tiveram em finais com o Boca no fim dos anos 70 e 2000; os que jogaram pelo América-COL tri-vice na década de 80 e com o Olímpia entre 1989 a 1991. Entre os jogadores brasileiros com mais finais temos os que jogaram entre Cruzeiro, Flamengo e Grêmio nos anos 70 e 80 e principalmente os que tiveram nas decisões dos clubes do país de 1992 pra cá, como os que jogaram as três finais disputadas pelo São Paulo nos anos 90.
O recordista em finais de Libertadores é também o maior vencedor da competição: Francisco Sá jogou seis finais, quatro com o Indepediente (vencendo todas) e outras duas com o Boca, vencendo uma e perdendo outra. Pancho Sá, como era conhecido foi campeão mas não esteve na decisão de 1977.
Logo a seguir outros quatro jogadores estiveram em cinco finais: dois uruguaios (Néstor Gonçalves e Luis Cubilla) e dois argentinos (Clemente Rodríguez e Schiavi). Gonçalves e Rodríguez detém o recorde de mais finais por um mesmo clube, sendo que o uruguaio foi o primeiro a alcançar a marca de cinco finais em 1970, porém no ano seguinte seu recorde seria igualado pelo compatriota Cubilla e mais tarde ultrapassado por Sá.
E quais os brasileiros com mais decisões de Libertadores? Três jogaram quatro finais: os laterais Vítor e Júnior e o meia Palhinha, curiosamente todos com duas das finais pelo São Paulo.
Confira a seguir a lista com os maiores finalistas da Libertadores:


6 finais

Francisco Sá-ARG Independiente 1972, 1973, 1974 e 1975 e Boca Jrs 1978 e 1979


5 finais

Cubilla (com a mão na grama): primeiro finalista por três times diferentes.

Nestor Gonçalves-URU Peñarol 1960, 1962, 1965, 1966 e 1970
Luis Cubilla-URU Peñarol 1960 e 1961, River Plate 1966, Nacional 1969 e 1971
Clemente Rodriguez-ARG Boca Jrs-ARG 2001, 2003, 2004, 2007 e 2012
Rolando Schiavi-ARG Boca Jrs 2003, 2004 e 2012, Grêmio 2007 e Estudiantes 2009


4 finais

Júnior: quatro finais por Palmeiras e São Paulo (duas com cada time).

Alberto Spencer-EQU Peñarol-URU 1960, 1961, 1962 e 1966
Juan Joya-PER Peñarol-URU 1961, 1962, 1965 e 1966
Pachamé-ARG Estudiantes-ARG 1968, 1969, 1970 e 1971
Juan Verón-ARG Estudiantes-ARG 1968, 1969, 1970 e 1971
Miguel Santoro-ARG Independiente-ARG 1964, 1965, 1972 e 1973
Pedro Rocha-URU Peñarol-URU 1962, 1965, 1966 e São Paulo 1974
Comisso-ARG Independiente-ARG 1972, 1973, 1974 e 1975
Pavoni-URU Independiente 1972, 1973, 1974 e 1975
Alejandro Semenewicz-ARG Independiente-ARG 1972, 1973, 1974 e 1975
Esparrago-URU Nacional-URU 1967, 1969, 1971 e 1980
Morales-URU Nacional-URU 1967, 1969, 1971 e 1980
Hugo de Leon-URU Grêmio 1983 e 1984 e Nacional-URU 1980 e 1988
Jorge Guash-PAR Olímpia-PAR 1979, 1989, 1990 e 1991
Vítor São Paulo 1993 e 1994, Cruzeiro 1997 e Vasco 1998
Palhinha São Paulo 1992, 1993 e 1994 e Cruzeiro 1997
Antony de Ávila-COL América-COL 1985, 1986 e 1996 e Barcelona-EQU 1998
Júnior Palmeiras 1999 e 2000 e São Paulo 2005 e 2006
Ibarra-ARG Boca Jrs-ARG 2000, 2001, 2003 e 2007
Riquelme-ARG Boca Jrs-ARG 2000, 2001, 2007 e 2012


3 finais

Rafael Sóbis, o último a estar em três finais: duas pelo Inter e uma pelo Tigres.

Maidana-URU Peñarol-URU 1960, 1961 e 1962
Sasía-URU Peñarol-URU 1961, 1962 e 1965
Omar Caetano-URU Peñarol-URU 1962, 1965 e 1966
Juan Lezcano-PAR Olímpia-PAR 1960 e Peñarol-URU 1962 e 1966
Roberto Matosas-URU Peñarol-URU 1961 e 1962 e River Plate 1966
Emiliano Alvarez-URU Nacional-URU 1964, 1967 e 1969
Carlos Bilardo-ARG Estudiantes-ARG 1968, 1969 e 1970
Conigliaro-ARG Estudiantes-ARG 1968, 1969 e 1970
Ubiña-URU Nacional-URU 1967, 1969 e 1971
Montero-URU Nacional-URU 1967, 1969 e 1971
Castillo-URU Nacional-URU 1967, 1969 e 1971
Mujica-URU Nacional-URU 1967, 1969 e 1971
Togneri-ARG Estudiantes-ARG 1969, 1970 e 1971
Rudzki-ARG Estudiantes-ARG 1969, 1970 e 1971
Aguirre-ARG Estudiantes-ARG 1968, 1969 e 1971
Suárez-ARG Estudiantes-ARG 1968, 1969 e 1971
Malbernat-ARG Estudiantes-ARG 1968, 1969 e 1971
Medina-ARG Estudiantes-ARG 1968, 1970 e 1971
Pablo Forlán-URU Peñarol-URU 1965 e 1966 e São Paulo 1974
Raimondo-ARG Independiente-ARG 1972, 1973 e 1974
Balbuena-ARG Independiente-ARG 1972, 1974 e 1975
Lopez-ARG Independiente-ARG 1973, 1974 e 1975
Galván-ARG Independiente-ARG 1973, 1974 e 1975
Bertoni-ARG Independiente-ARG 1973, 1974 e 1975
Bochini-ARG Independiente-ARG 1973, 1974 e 1975
Hugo Gatti-ARG Boca Jrs-ARG 1977, 1978 e 1979
Pernía-ARG Boca Jrs-ARG 1977, 1978 e 1979
J.J. Benitez-ARG Boca Jrs-ARG 1977, 1978 e 1979
Suñe-ARG Boca Jrs-ARG 1977, 1978 e 1979
Zanabria-ARG Boca Jrs-ARG 1977, 1978 e 1979
Mastrángelo-ARG Boca Jrs-ARG 1977, 1978 e 1979
Raul Cruzeiro 1976 e 1977 e Flamengo 1981
Falcioni-ARG América-COL 1985, 1986 e 1987
Valencia-COL América-COL 1985, 1986 e 1987
Roberto Cabanas-PAR América-COL 1985, 1986 e 1987
Juan Battaglia-PAR América-COL 1985, 1986 e 1987
Ricardo Gareca-ARG América-COL 1985, 1986 e 1987
Willington Ortiz-COL América-COL 1985, 1986 e 1987
Ever Hugo Almeida-PAR Olímpia-PAR 1979, 1989 e 1990
Balbuena-PAR Olímpia-PAR 1989, 1990 e 1991
Gabriel Gonzalez-PAR Olímpia-PAR 1989, 1990 e 1991
Zetti São Paulo 1992, 1993 e 1994
Cafu São Paulo 1992, 1993 e 1994
Muller São Paulo 1992, 1993 e 1994
Oscar Córdoba-COL América-COL 1996 e Boca Jrs-ARG 2000 e 2001
Bermúdez-COL América-COL 1996 e Boca Jrs-ARG 2000 e 2001
Sebástian Battaglia-ARG Boca Jrs-ARG 2000, 2003 e 2007
Danilo São Paulo 2005 e 2006 e Corinthians 2012
Rafael Sóbis Internacional 2006 e 2010 e Tigres-MEX 2015







Nenhum comentário:

Postar um comentário