Páginas

terça-feira, 31 de maio de 2016

Copa América Centenário 2016




Começa na próxima sexta-feira dia 3 de junho a Copa América Centenário, que se trata de uma edição especial em comemoração aos cem anos da primeira competição entre seleções do planeta: a Copa América.
Essa edição especial será jogada nos Estados Unidos e organizada em conjunto pela Conmebol e Concacaf. Participarão dezesseis seleções, sendo dez sul-americanas que habitualmente já disputam a Copa América mais as seis seleções representando a Concacaf. As equipes serão divididas em quatro grupos com quatro seleções cada, sendo que as duas melhores avançam para as quartas de final, posteriormente semifinais com os vencedores decidindo o título no dia 26 deste mês.
Pela quarta vez na história as duas confederações se unem para organizar um torneio em conjunto, o que não ocorria desde o Campeonato Pan-Americano de Seleções disputado nos anos de 1952, 1956 e 1960. Fora isso também é a quarta vez que a Conmebol realiza um de seus torneios fora da América do Sul, como as três edições da Recopa Sul-Americana de 1990, 2003 e 2004, todas em solo norte-americano.
Conheça a seguir as seleções participantes divididas por grupos, as sedes e a tabela completa da Copa América Centenário:



Clique para ampliar e tenha uma melhor visualização das sedes.






jogos da primeira fase


03/06 sexta-feira
Estados Unidos x Colômbia (Santa Clara / San Francisco)

04/06 sábado
Costa Rica x Paraguai (Orlando)
Haiti x Peru (Seattle)
Brasil x Equador (Pasadena / Los Angeles)

05/06 domingo
Jamaica x Venezuela (Chicago)
México x Uruguai (Gelndane / Phoenix)

06/06 segunda-feira
Panamá x Bolívia (Orlando)
Argentina x Chile (Santa Clara / San Francisco)

07/06 terça-feira
Estados Unidos x Costa Rica (Chicago)
Colômbia x Paraguai (Pasadena / Los Angeles)

08/06 quarta-feira
Brasil x Haiti (Orlando)
Equador x Peru (Glendane / Phoenix)

09/06 quinta-feira
Uruguai x Venezuela (Filadélfia)
México x Jamaica (Pasadena / Los Angeles)

10/06 sexta-feira
Chile x Bolívia (Foxborough / Boston)
Argentina x Panamá (Chicago)

11/06 sábado
Paraguai x Estados Unidos (Filadélfia)
Costa Rica x Colômbia (Houston)

12/06 domingo
Haiti x Equador (East Rutherford / Nova Iorque)
Peru x Brasil (Seattle)

13/06 segunda-feira
Venezuela x México (Houston)
Jamaica x Uruguai (Santa Clara / San Francisco)

14/06 terça-feira
Panamá x Chile (Filadélfia)
Bolívia x Argentina (Seattle)


quartas de final

16/06 quinta-feira
QF 01 1° do Grupo A x 2° do Grupo B (Seattle)

17/06 sexta-feira
QF 02 1° do Grupo B x 2° do Grupo A (East Rutherford / Nova Iorque)

18/06 sábado
QF 03 1° do Grupo D x 2° do Grupo C (Foxborough / Boston)
QF 04 1° do Grupo C x 2° do Grupo D (Santa Clara / San Francisco)


semifinais

21/06 terça-feira
SF 01 Vencedor QF 01 x Vencedor QF 03 (Houston)

22/06 quarta-feira
SF 02 Vencedor QF 02 x Vencedor QF 04 (Chicago)


disputa 3° lugar

25/06 sábado
Perdedor SF 01 x Perdedor SF 02 (Glendane / Phoenix)


final

26/06 domingo
Vencedor SF 01 x Vencedor SF 02 (East Rutherford / Nova Iorque)




sábado, 28 de maio de 2016

Libertadores: Países semifinalistas desde 2000

Argentina, Brasil, Colômbia e Equador. Esses são os países com times nas semifinais da Copa Libertadores 2016, representados respectivamente por Boca Jrs, São Paulo, Nacional e Independiente del Valle. O futebol argentino coloca um representante nas semifinais pela sexta edição seguida; os brasileiros pela segunda vez; colombianos retornam depois de três anos e por fim os times do Equador voltam a serem semifinalistas após oito edições.
Fazendo uma pesquisa de quais países estiveram mais vezes em semifinais de Libertadores desde 2000, ano em que a fórmula atual fora implantada (oito grupos classificando para os mata-matas os dois primeiros) nenhum país fez mais semifinalistas que o Brasil, ficando de fora apenas da edição de 2014, interrompendo uma sequencia iniciada ainda em 1992. Logo a seguir vêm os argentinos com catorze edições, ausentando-se apenas nos anos de 2002, 2006 e 2010.
Em terceiro aparecem os mexicanos, semifinalistas em oito oportunidades, o que dá uma média de uma semifinal a cada duas edições disputadas. de todos os onze países que disputam a Libertadores, apenas Peru e Venezuela não estiveram representados nessa fase, como podem ver a seguir:


semifinalistas desde 2000 (17 edições)


16 edições - Brasil

2000 Palmeiras e Corinthians
2001 Palmeiras
2002 São Caetano e Grêmio
2003 Santos
2004 São Paulo
2005 São Paulo e Atlético Paranaense
2006 Internacional e São Paulo
2007 Grêmio e Santos
2008 Fluminense
2009 Cruzeiro e Grêmio
2010 Internacional e São Paulo
2011 Santos
2012 Corinthians e Santos
2013 Atlético Mineiro
2015 Internacional
2016 São Paulo


14 edições - Argentina

2000 Boca Jrs
2001 Boca Jrs e Rosário Central
2003 Boca Jrs
2004 Boca Jrs e River Plate
2005 River Plate
2007 Boca Jrs
2008 Boca Jrs
2009 Estudiantes
2011 Vélez Sarsfield
2012 Boca Jrs
2013 Newell’s Old Boys
2014 San Lorenzo
2015 River Plate
2016 Boca Jrs


8 edições – México

2000 América
2001 Cruz Azul
2002 América
2005 Chivas Guadalajara
2006 Chivas Guadalajara
2008 América
2010 Chivas Guadalajara
2015 Tigres


6 edições – Paraguai

2002 Olímpia
2006 Libertad
2011 Cerro Porteño
2013 Olímpia
2014 Nacional
2015 Guaraní


5 edições – Colômbia

2003 América e Independiente Medellín
2004 Once Caldas
2007 Cúcuta
2013 Santa Fé
2016 Nacional


3 edições – Uruguai

2009 Nacional
2011 Peñarol
2014 Defensor


2 edições – Chile

2010 Universidad de Chile
2012 Universidad de Chile


2 edições – Equador

2008 LDU
2016 Independiente del Valle


1 edição – Bolívia

2014 Bolívar




quinta-feira, 26 de maio de 2016

Definidas as semifinais da Copa Libertadores 2016



Na terça-feira saiu o último semifinalista da Copa Libertadores 2016: é o Independiente del Valle-EQU, que bateu o Pumas-MEX nos pênaltis por 5 a 3 após perder por dois a um, mesmo placar que havia ganho da equipe mexicana. É a primeira vez que um time equatoriano fora do eixo Quito-Guayaquil chega a uma semifinal, repetindo os feitos de LDU, Barcelona, Emelec e El Nacional, sendo que esse último foi semifinalista somente antes da adoção da fase atual de mata-matas.
A Copa Libertadores terá novamente uma pausa, dessa vez devido a Copa América Centenário e retornando no mês de julho com as semifinais. Nosso blog voltará com as postagens da Libertadores após o fim da Copa América, que por sinal também terá nossa cobertura:


quartas de final - jogo de volta

24/05 terça-feira
Pumas-MEX 2x1 Independiente del Valle-EQU (3x5 nos pênaltis)





semifinais - jogos de ida

06/07 quarta-feira
São Paulo x Nacional-COL

07/07 quinta-feira
Independiente del Valle-EQU x Boca Jrs-ARG


semifinais - jogos de volta

13/07 quarta-feira
Nacional-COL x São Paulo

14/07 quinta-feira
Boca Jrs-ARG x Independiente del Valle-EQU



terça-feira, 24 de maio de 2016

Raio-x dos confrontos entre brasileiros na Libertadores

Conforme prometido segue um resumo dos confrontos entre clubes brasileiros em Libertadores:


161 jogos
 78 fase de grupos
 30 oitavas de final
 32 quartas de final
 12 semifinais
  5 triangular semifinal
  4 finais


confrontos que mais se repetiram

10 Atlético MG x São Paulo
 8 São Paulo x Palmeiras
 6 Palmeiras x Corinthians
    Cruzeiro x Grêmio
    Cruzeiro x São Paulo


Pontos ganhos entre brasileiros

Somando todos os confrontos entre clubes brasileiros o São Paulo é o líder absoluto desse " Brasileirão" dentro da Libertadores com 69 pontos, dezessete a mais que o segundo colocado Palmeiras. Dos brasileiros campeões da competição apenas o Santos (12°) não está entre os dez primeiros colocados. Até 1994 davam ao vencedor dois pontos por vitória, alterado para três a partir da edição seguinte. Para que todos os times ficassem equiparados adotamos o sistema atual de pontuação:


Equipe
PG
 J
 V
 E
 D
GP
GC
SG
APROV %
São Paulo
69
46
19
12
15
58
50
 8
  50%
Palmeiras
52
43
14
10
19
58
63
-5
  40,31%
Grêmio
46
33
12
10
11
45
37
 8
  46,46%
Cruzeiro
39
24
11
 6
 7
35
30
 5
  54,16%
Corinthians
36
24
10
 6
 8
27
26
 1
  50%
Flamengo
32
20
 8
 8
 4
30
22
 8
  53,33%
Internacional
27
24
 6
 9
 9
25
30
-5
  37,50%
Atlético MG
26
19
 6
 8
 5
26
25
 1
  45,61%
Vasco
18
18
 3
 9
 6
17
20
-3
  33,33%
Guarani
16
 6
 5
 1
 0
15
 5
10
  88,88%
Fluminense
13
10
 3
 4
 3
11
12
-1
  43,33%
Santos
12
12
 3
 3
 6
16
22
-6
  33,33%
Atlético PR
10
 6
 3
 1
 2
 8
 9
-1
  55,55%
Botafogo
 9
 9
 2
 3
 4
 9
16
-7
  33,33%
Bahia
 8
 4
 2
 1
 1
 3
 2
 1
  66,66%
Santo André
 4
 2
 1
 1
 0
 3
 2
 1
  66,66%
Coritiba
 4
 2
 1
 1
 0
 3
 1
 2
  66,66%
Criciúma
 4
 4
 1
 1
 2
 4
 6
-2
  33,33%
Sport Recife
 4
 6
 1
 1
 4
 3
 9
-6
  22,22%
São Caetano
 3
 2
 1
 0
 1
 1
 1
 0
  50%
Bangu
 1
 2
 0
 1
 1
 1
 3
-2
  16,66%
Náutico
 1
 2
 0
 1
 1
 1
 3
-2
  16,66%
Juventude
 1
 2
 0
 1
 1
 2
 5
-3
  16,66%
Paraná Clube
 0
 2
 0
 2
 2
 0
 2
-2
  0%



Mata-matas entre brasileiros

O confronto da semana passada entre São Paulo e Atlético Mineiro foi o de número 39 entre clubes do país em mata-matas de Libertadores. Desses, o time paulista esteve presente em quase a metade e junto com o Palmeiras são os únicos a enfrentarem conterrâneos nas fases eliminatórias por no mínimo dez vezes:

15 confrontos
São Paulo – 8 classificações e 7 eliminações

10 confrontos
Palmeiras – 6 classificações e 4 eliminações

8 confrontos
Grêmio – 5 classificações e 3 eliminações

7 confrontos
Cruzeiro – 4 classificações e 3 eliminações
Corinthians – 3 classificações e 4 eliminações

5 confrontos
Internacional – 4 classificações e 1 eliminação
Atlético Mineiro – 2 classificações e 3 eliminações

4 confrontos
Vasco – 2 classificações e 2 eliminações
Santos – 1 classificação e 3 eliminações

3 confrontos
Atlético Paranaense – 1 classificação e 2 eliminações

2 confrontos
Fluminense – 2 classificações
Flamengo – 1 classificação e 1 eliminação
Botafogo – 2 eliminações

1 confronto
Bahia – 1 eliminação
Criciúma – 1 eliminação
São Caetano – 1 eliminação
Sport Recife – 1 eliminação


mata-matas que mais se repetiram

3 São Paulo x Palmeiras (1994, 2005 e 2006)
   Cruzeiro x São Paulo (2009, 2010 e 2015)
2 Palmeiras x Corinthians (1999 e 2000)
   Cruzeiro x Grêmio (1997 e 2009)
   Internacional x São Paulo (2006 e 2010)
   Atlético MG x São Paulo (2013 e 2016)


Disputas de pênaltis

Ao todo tivemos sete confrontos entre clubes brasileiros que foram parar nas disputas de pênaltis. Dessas, em cinco teve a presença do Palmeiras, que se classificou em todas as ocasiões. Com oito defesas em 24 cobranças, Marcos é o recordista entre os goleiros que mais pegaram pênaltis em decisões.

1999 Palmeiras 4x2 Corinthians (2x0 e 0x2) quartas
2000 Atlético MG 5x3 Atlético PR (1x0 e 1x2) oitavas
         Palmeiras 5x4 Corinthians (3x4 e 3x2) semifinais
2001 Palmeiras 5x3 São Caetano (0x1 e 1x0) oitavas
         Palmeiras 3x2 Cruzeiro (3x3 e 2x2) quartas
2009 Palmeiras 3x1 Sport Recife (1x0 e 0x1) oitavas
2015 Cruzeiro 4x3 São Paulo (0x1 e 1x0) oitavas


5 Palmeiras (5 vitórias)
2 Cruzeiro (1 vitória e 1 derrota)
   Corinthians (2 derrotas)
1 Atlético Mineiro (1 vitória)
   Atlético Paranaense (1 derrota)
   São Caetano (1 derrota)
   Sport Recife (1 derrota)
   São Paulo (1 derrota)


Maiores artilheiros contra brasileiros

Luisão e Jardel balançaram as redes brasileiras oito vezes cada um. Luisão marcou quatro gols pelo Vasco, três pelo Corinthians e um pelo São Paulo e em todas as fases da Libertadores. Além disso, é o brasileiro com mais gols pela competição, um dos únicos a marcar em duas finais diferentes de Libertadores (1998 e 2005) e artilheiro da edição de 2000 com catorze gols. Já o cearense Jardel fez todos os seus oito gols em cima de times brasileiros atuando pelo Grêmio entre os anos de 1995 e 1996, sendo campeão e artilheiro na primeira edição citada. Quatro jogadores vêm a seguir com cinco gols: Tita (Flamengo, Grêmio e Vasco), Marcelinho Carioca (Flamengo e Corinthians), Edílson (Palmeiras e Corinthians) e Aloísio (Atlético Paranaense e São Paulo).

Luisão – 8 gols

1998 Vasco 3x0 Grêmio (1ª fase) 2 gols
         Vasco 2x1 Cruzeiro (oitavas) 1 gol
1999 Vasco 2x4 Palmeiras (oitavas) 1 gol
2000 Atlético MG 1x1 Corinthians (quartas) 1 gol
         Palmeiras 3x2 Corinthians (semifinais) 2 gols
2005 São Paulo 4x0 Atlético PR (final) 1 gol

Jardel – 8 gols

1995 Palmeiras 3x2 Grêmio (1ª fase) 1 gol
         Grêmio 5x0 Palmeiras (quartas) 3 gols
         Palmeiras 5x1 Grêmio (quartas) 1 gol
1996 Botafogo 1x1 Grêmio (oitavas) 1 gol
         Corinthians 0x3 Grêmio (quartas) 2 gols


algumas curiosidades

  • O São Paulo é o time brasileiro com mais jogos (46), pontos (69), vitórias (19) e melhor ataque ao lado do Palmeiras (58 gols cada). É também o que mais enfrentou brasileiros em mata-matas (15 vezes).
  • Mesmo em segundo no ranking de pontos, o Palmeiras é o que mais perdeu para brasileiros (19) e o que mais sofreu gols (63). Em compensação, divide com o São Paulo o posto de melhor ataque com 58 gols, recorde igualado pelos tricolores apenas nessa edição com o gol de honra anotado dias atrás diante do Atlético Mineiro.
  • O único que jamais fora eliminado em mata-mata foi o Fluminense, se classificando nas duas oportunidades em que enfrentou times brasileiros. Outro com ótimo aproveitamento é o Internacional, eliminado em apenas um dos cinco confrontos, curiosamente para o próprio Fluminense.
  • O Flamengo é o que menos perdeu para times do Brasil dos que jogaram no mínimo vinte jogos (quatro derrotas).
  • O único invicto é o Guarani: cinco vitórias e um empate nos seis jogos que fez diante de brasileiros. Também é o time com melhor aproveitamento com quase 89% dos pontos que disputou.
  • O time com pior saldo de gols é o Botafogo, com -7. Logo a seguir vêm Santos e Sport Recife com -6.
  • Seis times possuem saldo positivo em mata-matas: São Paulo, Palmeiras, Grêmio, Cruzeiro, Internacional e Fluminense. Já Vasco e Flamengo possuem o mesmo número de classificações e eliminações.
  • Nove times possuem saldo negativo em mata-matas: Corinthians, Atlético Mineiro, Santos, Atlético Paranaense, Botafogo, Bahia, Criciúma, São Caetano e Sport Recife.
  • Somente o Paraná Clube não somou pontos, pois perdeu seus dois únicos jogos. Além do time paranaense, outros três jamais venceram brasileiros: Bangu, Náutico e Juventude.
  • Dos 27 clubes brasileiros que estiveram em Libertadores, apenas três não enfrentaram times do país: Paysandu, Goiás e Paulista.
  • As maiores goleadas entre brasileiros foram: Grêmio 5x0 Palmeiras pelas quartas de final de 1995 e Santos 0x5 Flamengo pela fase de grupos em 1984. Já Cruzeiro 5x4 Internacional também pela fase de grupos, mas de 1976 foi o confronto com mais gols (nove no total).