Páginas

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Maiores jejuns de títulos da Copa América

Ao ser derrotada pelo Chile na final da Copa América Centenário, a seleção da Argentina completou 23 anos sem títulos da competição, iniciado após a última conquista em 1993. E não foi por falta de tentativas de acabar com o jejum pois de lá pra cá os argentinos estiveram em quatro decisões e perderam todas: em 2004 e 2007 para o Brasil e as duas últimas (2015 e 2016) para o Chile. Sem contar que de 1959 pra cá foram apenas dois títulos (1991 e 1993) entre seus maiores períodos sem conquistas.
O maior jejum atual é o da Bolívia (52 anos), campeão pela única vez em 1963. Logo a seguir vem o Peru, na fila desde 1975. Já o maior intervalo entre uma conquista e outra pertence ao Brasil, com quarenta longos anos de espera entre 1949 a 1989. Maior campeão da Copa América e tendo vencido em quase todas as décadas, o Uruguai ficou no máximo dezesseis anos sem conquistas (de 1967 a 1983 e de 1995 a 2011).
Confira abaixo os maiores jejuns de títulos da Copa América:


52 anos
Bolívia (desde 1963 - 17 edições)

41 anos
Peru (desde 1975 - 15 edições)

40 anos
Brasil (1949 a 1989 - 12 edições)

37 anos
Paraguai (desde 1979 - 14 edições)

36 anos
Peru (1939 a 1975 - 14 edições)

32 anos
Argentina (1959 a 1991 - 8 edições)

26 anos
Paraguai (1953 a 1979 - 8 edições)

23 anos 
Argentina (desde 1993 - 9 edições)



segunda-feira, 27 de junho de 2016

Chile campeão da Copa América Centenário




O Chile é o grande campeão da Copa América Centenário, ou melhor, bicampeão já que havia ganho há quase um ano atrás quando organizou a competição. E para comprovar que um raio cai duas vezes no mesmo lugar, o título foi novamente em cima da Argentina e do mesmo modo da conquista de 2015: empate sem gols no tempo normal e prorrogação com vitória nos pênaltis, confirmando a hegemonia chilena na América do Sul.
Já a Argentina com o revés de ontem já soma seis vice-campeonatos nos últimos 23 anos, desde que conquistou a Copa América de 1993: uma Copa do Mundo (2014), uma Copa das Confederações (2005) e quatro Copas América (2004, 2007, 2015 e 2016). Na competição organizada pela Conmebol terminou com o vice em quatro das últimas cinco edições.
Além do título os chilenos tiveram Eduardo Vargas terminando como o artilheiro do torneio (6 gols), Alexis Sánchez eleito o melhor jogador e Claudio Bravo como o melhor goleiro. Vargas inclusive havia sido o goleador máximo na campanha de 2015 ao lado do peruano Paolo Guerrero.
Parabéns Chile, o grande campeão da Copa América Centenário!




disputa 3° lugar

25/06 sábado
Colômbia 1x0 Estados Unidos (Glendane / Phoenix)


final

26/06 domingo
Chile 0x0 Argentina - 4x2 pênaltis (East Rutherford / Nova Iorque)


a campanha do campeão

Chile 1x2 Argentina (Fuenzalida)
Chile 2x1 Bolívia (Vidal - 2)
Chile 4x2 Panamá (Vargas - 2 e Sánchez - 2)
Chile 7x0 México (Vargas - 4, Puch - 2 e Sánchez)
Chile 2x0 Colômbia (Aránguiz e Fuenzalida)
Chile 0x0 Argentina - 4x2 pênaltis


seleção da Copa América Centenário

Claudio Bravo-CHI (goleiro)
Isla-CHI, Gary Medel-CHI, Otamendi-ARG e Beausejour-CHI (defesa)
Mascherano-ARG, Vidal-CHI e Aránguiz-CHI (meio campo)
Messi-ARG, Vargas-CHI e Alexis Sánchez-CHI (ataque)
Juan Antonio Pizzi-ARG (técnico)


todos os campeões (1916-2016)

15 títulos
Uruguai (1916, 1917, 1920, 1923, 1924, 1926, 1935, 1942, 1956, 1959, 1967, 1983, 1987, 1995 e 2011)

14 títulos
Argentina (1921, 1925, 1927, 1929, 1937, 1941, 1945, 1946, 1947, 1955, 1957, 1959, 1991 e 1993)

8 títulos
Brasil (1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004 e 2007)

2 títulos
Peru (1939 e 1975)
Paraguai (1953 e 1979)
Chile (2015 e 2016)

1 título
Bolívia (1963)
Colômbia (2001)



sexta-feira, 24 de junho de 2016

Todas as decisões da Copa América



Domingo as seleções de Argentina e Chile não só decidirão pela segunda edição seguida como farão a final de número catorze da história da Copa América. As 29 primeiras edições (de 1916 a 1967) a competição era disputada no sistema de liga, isto é, todos contra todos onde quem somasse mais pontos ficava com o título. A partir de 1975 passou a ter uma final (com exceção de 1989 e 1991). E das treze decisões desde então as seleções de Brasil e Uruguai estiveram se enfrentando em três delas, sendo essa a final que mais se repetiu, mas não a única: argentinos decidiram contra brasileiros e chilenos por duas vezes (e seguidas) enquanto que as outras sete finais tiveram finalistas diferentes.
pensando no assunto o blog traz pra você todas as catorze finais da Copa América com o placar e o país anfitrião, com exceção de três edições realizadas sem sede fixa (ida e volta):

as decisões da Copa América

1975 Peru x Colômbia (0x1, 2x0 e 1x0) ida e volta
1979 Paraguai x Chile (3x0, 0x1 e 0x0) ida e volta
1983 Uruguai x Brasil (2x0 e 1x1) ida e volta
1987 Uruguai x Chile (1x0) Argentina
1993 Argentina x México (2x1) Equador
1995 Uruguai x Brasil (1x1 e 5x3 pênaltis) Uruguai
1997 Brasil x Bolívia (3x1) Bolívia
1999 Brasil x Uruguai (3x0) Paraguai
2001 Colômbia x México (1x0) Colômbia
2004 Brasil x Argentina (2x2 e 4x2 pênaltis) Peru
2007 Brasil x Argentina (3x0) Venezuela
2011 Uruguai x Paraguai (3x0) Argentina
2015 Chile x Argentina (0x0 e 4x1 pênaltis) Chile


Quando o torneio era realizado em pontos corridos, caso duas equipes terminassem empatadas em pontos, um jogo-desempate decidia o campeão. Nesse caso, Brasil x Paraguai se enfrentaram em três oportunidades. Um fato curioso é que dos cinco jogos-desempate, os quatro primeiros tiveram a presença do anfitrião e em todas o título ficou com os donos da casa:


jogos-desempate que valeram título

1919 Brasil x Uruguai (1x0) Brasil
1922 Brasil x Paraguai (3x0) Brasil
1937 Argentina x Brasil (2x0) Argentina
1949 Brasil x Paraguai (7x0) Brasil
1953 Paraguai x Brasil (3x2) Peru



quinta-feira, 23 de junho de 2016

Final da Copa América Centenário: Argentina x Chile




Com as classificações de Argentina e Chile teremos a repetição da final da última edição da Copa América pouco menos de um ano depois. Os argentinos golearam os donos da casa por 4 a 0 enquanto que os chilenos precisaram de apenas onze minutos para vencer a Colômbia por 2 a 0, em partida que ficou interrompida por duas horas entre o primeiro e segundo tempo devido a uma tempestade que caiu na cidade de Chicago.
Para os argentinos é a chance de se vingar da derrota na final da edição passada e por fim ao jejum de 23 anos sem títulos internacionais enquanto que para os chilenos o bicampeonato significa permanecer no topo do futebol sul-americano como a melhor seleção do continente.




semifinais

21/06 terça-feira
Argentina 4x0 Estados Unidos (Houston)

22/06 quarta-feira
Chile 2x0 Colômbia (Chicago)


disputa 3° lugar 

25/06 sábado
Estados Unidos x Colômbia (Glendane / Phoenix)


final

26/06 domingo
Argentina x Chile (East Rutherford / Nova Iorque)


histórico dos confrontos dos finalistas

Argentinos e chilenos já se enfrentaram em 26 oportunidades (incluindo o jogo da fase de grupos) e o retrospecto é amplamente favorável ao time de Messi: dezenove vitórias e sete empates. Em Copa América a Argentina jamais foi derrotada pelo Chile:

Argentina x Chile
26 jogos – 19 vitórias da Argentina e 7 empates

1916 Argentina 6x1 Chile 
1917 Argentina 1x0 Chile 
1919 Argentina 4x1 Chile 
1920 Argentina 1x1 Chile
1922 Argentina 4x0 Chile 
1924 Argentina 2x0 Chile 
1926 Argentina 1x1 Chile 
1935 Argentina 4x1 Chile 
1937 Argentina 2x1 Chile 
1941 Argentina 1x0 Chile 
1942 Argentina 0x0 Chile 
1945 Argentina 1x1 Chile 
1946 Argentina 3x1 Chile 
1947 Argentina 1x1 Chile 
1955 Argentina 1x0 Chile 
1956 Argentina 2x0 Chile
1957 Argentina 6x2 Chile 
1959 Argentina 6x1 Chile 
1967 Argentina 2x0 Chile 
1989 Argentina 1x0 Chile 
1991 Argentina 1x0 Chile 
     Argentina 0x0 Chile 
1995 Argentina 5x0 Chile
1997 Argentina 2x0 Chile 
2015 Chile 0x0 Argentina (4x1 pênaltis)
2016 Argentina 2x1 Chile



terça-feira, 21 de junho de 2016

Especial: Um século de Copa América - Parte 04

No último especial sobre os cem anos da Copa América iremos abordar as maiores goleadas, os maiores artilheiros em uma única edição e também no geral.


as maiores goleadas da Copa América

Nessa edição a goleada do Chile frente ao México por 7 a 0 entrou para a história do confronto, sendo que ficou a um gol de entrar para as oito maiores goleadas da competição. Os argentinos possuem as duas maiores e as seleções de Equador, Colômbia e Bolívia levaram oito ou mais gols em duas oportunidades.

1942 Argentina 12x0 Equador
1975 Argentina 11x0 Venezuela
1949 Brasil 10x1 Bolívia
1927 Uruguai 9x0 Bolívia
1957 Brasil 9x0 Colômbia
1945 Argentina 9x1 Colômbia
1949 Brasil 9x1 Equador
1926 Argentina 8x0 Paraguai


os maiores goleadores numa única edição

Em 44 edições jamais um jogador foi artilheiro da Copa América marcando no mínimo dez gols. Três chegaram perto ao anotarem nove gols, sendo que o argentino Humberto Maschio e o uruguaio Javier Ambrois foram os últimos a alcançarem tal marca e na mesma edição em 1959. De lá pra cá já se vão quase setenta anos e quem chegaram mais perto foram dois brasileiros: Pelé em 1959 e Adriano Imperador em 2004.


9 gols
Jair Rosa Pinto-BRA (1949)
Humberto Maschio-ARG (1959)
Javier Ambrois-URU (1959)

8 gols
Francisco Molina-CHI (1953)
Rodolfo Micheli-ARG (1955)
Pelé-BRA (1959)

7 gols
David Arellano-CHI (1926)
Raúl Toro-CHI (1937)
Teodoro Fernandez-PER (1939)
Humberto Masantonio-ARG (1942)
José Manuel Moreno-ARG (1942)
José Maria Medina-URU (1946)
Nicolás Falero-URU (1947)
Adriano-BRA (2004)


maiores artilheiros da história

O recorde pertence a dois jogadores: o argentino Norberto Mendéz e o brasileiro Zizinho, ambos com dezessete gols. Com os seis gols marcados nessa edição, e somados aos quatro do ano passado na qual foi artilheiro, o chileno Eduardo Vargas entrou para a lista dos 22 jogadores com no mínimo dez gols.

17 gols
Norberto Mendéz-ARG
Zizinho-BRA

15 gols 
Severino Varela-URU
Teodoro Fernandez-PER

13 gols 
Jair Rosa Pinto-BRA
Ademir-BRA
Batistuta-ARG
José Mnuel Moreno-ARG
Héctor Scarone-URU

12 gols 
Roberto Porta-URU
Ángel Romano-URU

11 gols 
Paolo Guerrero-PER
Agustín Ugarte-BOL
Hermínio Masantonio-ARG

10 gols 
Eduardo Vargas-CHI
Enrique Hormazábal-CHI
Héctor Castro-URU
Didi-BRA
Ronaldo-BRA
Óscar Sanchez-PER
Arnoldo Iguarán-COL
Ángel Labruna-ARG
   

artilheiros por mais de uma vez

Ao todo cinco jogadores alcançaram a artilharia por mais de uma edição, sendo que apenas o uruguaio Pedro Petrone foi artilheiro por três vezes. Tanto Petrone como o peruano Paolo Guerrero são os únicos goleadores máximos consecutivos. Caso venha conquistar a artilharia da Copa América Centenário, o chileno Vargas (goleador da edição passada) também entra para a lista:

3 vezes 
Pedro Petrone-URU (1923, 1924 e 1927)

2 vezes
Ángel Romano-URU (1917 e 1920)
Hermínio Masantonio-ARG (1935 e 1942)
Batistuta-ARG (1991 e 1995)
Paolo Guerrero-PER (2011 e 2015)


Por onze vezes a artilharia foi dividida entre dois jogadores e numa edição por quatro jogadores, sendo que nenhum deles defensor. No total 26 jogadores terminaram artilheiros e campeões. Dentre os países a Argentina lidera com dezesseis goleadores absolutos, seguido do Uruguai com onze e Brasil com dez. Por outro lado apenas a Bolívia dentre os filiados a Conmebol jamais teve um artilheiro da competição.



domingo, 19 de junho de 2016

Semifinais da Copa América Centenário




Entre quinta-feira e ontem foram definidos os semifinalistas da Copa América Centenário: Argentina, Chile, Colômbia e Estados Unidos. Três seleções da Conmebol e uma da Concacaf continuarão na briga pelo título.
O primeiro semifinalista foi conhecido na quinta, quando os anfitriões norte-americanos venceram o Equador por 2 a 1 e retornando a essa fase 21 anos depois; na sexta foi a vez da Colômbia bater os peruanos nos pênaltis depois de um empate sem gols no tempo normal. Já ontem os dois últimos finalistas se classificaram com estilo: primeiro os argentinos que espantaram a zebra venezuelana ao vencê-los por 4 a 1 e por fim os atuais campeões chilenos que protagonizaram uma goleada histórica ao vencer o México por incríveis 7 a 0.
A seguir você confere como ficaram as semifinais e também o retrospecto em Copa América desses confrontos:


quartas de final

16/06 quinta-feira
Estados Unidos 2x1 Equador (Seattle)

17/06 sexta-feira
Peru 0x0 Colômbia - 2x4 pênaltis (East Rutherford / Nova Iorque)

18/06 sábado
Argentina 4x1 Venezuela (Foxborough / Boston)
México 0x7 Chile (Santa Clara / San Francisco)


semifinais

21/06 terça-feira
Estados Unidos x Argentina (Houston)

22/06 quarta-feira
Colômbia x Chile (Chicago)


retrospecto em Copa América entre os semifinalistas

Argentinos e norte-americanos farão apenas o terceiro confronto entre ambos na Copa América, e servirá de tira-teima já que até aqui cada um venceu por goleada e ambos os jogos válidos por fase de grupos. Chilenos e colombianos somam dez confrontos com uma certa vantagem chilena, inclusive em mata-matas onde venceu os dois únicos encontros (semifinais 1987 e quartas 1999), mas o último confronto em 2001 deu Colômbia (2x0):


Estados Unidos x Argentina
2 jogos - 1 vitória dos Estados Unidos e 1 vitória da Argentina

1995 Estados Unidos 3x0 Argentina
2007 Argentina 4x1 Estados Unidos


Colômbia x Chile
10 jogos - 6 vitórias do Chile, 2 empates e 2 vitórias da Colômbia

1945 Chile 2x0 Colômbia
1947 Chile 4x1 Colômbia
1949 Chile 1x1 Colômbia
1957 Chile 3x2 Colômbia
1979 Colômbia 1x0 Chile
         Chile 2x0 Colômbia
1987 Chile 2x1 Colômbia
1991 Chile 1x1 Colômbia
1999 Chile 3x2 Colômbia
2001 Colômbia 2x0 Chile


semifinalistas desde 1993

Desde que a Copa América adotou o sistema de mata-matas (quartas de final, semifinais e final) e passou a convidar seleções de outras confederações a partir de 1993, ninguém mais chegou nas semifinais do que o Uruguai: seis vezes de nove edições.
Dos semifinalistas dessa edição, Argentina e Colômbia agora somam cinco, Chile três e Estados Unidos apenas duas:


6 semifinais
Uruguai (1995, 1999, 2001, 2004, 2007 e 2011)

5 semifinais
Brasil (1995, 1997, 1999, 2004 e 2007)
México (1993, 1997, 1999, 2001 e 2007)
Colômbia (1993, 1995, 2001, 2004 e 2016)
Argentina (1993, 2004, 2007, 2015 e 2016)

3 semifinais
Peru (1997, 2011 e 2015)
Chile (1999, 2015 e 2016)


2 semifinais
Paraguai (2011 e 2015)
Estados Unidos (1995 e 2016)

1 semifinal
Equador (1993)
Bolívia (1997)
Honduras (2001)
Venezuela (2011)



quarta-feira, 15 de junho de 2016

Quartas de Final da Copa América Centenário



E terminou ontem a primeira fase da Copa América Centenário. Após 24 jogos espalhados por dez cidades norte-americanas, oito seleções continuam vivas na briga pelo título do torneio, sendo seis seleções da Conmebol e apenas duas da Concacaf: Estados Unidos e Colômbia no Grupo A; Peru e Equador no Grupo B; México e Venezuela no C e por fim Argentina e Chile (atual campeão) no Grupo D. As decepções ficaram por conta das eliminações ainda na fase de grupos de Brasil, Uruguai e Paraguai.
Amanhã teremos a abertura da fase de quartas de final com Estados Unidos x Equador. O vencedor desse confronto enfrenta nas semifinais o vencedor de Argentina x Venezuela; já quem vencer de México x Chile pega na próxima fase o vitorioso de Peru x Colômbia.
Confira a seguir os resultados da última rodada da primeira fase, a classificação final dos grupos, os jogos das quartas de final além do retrospecto dos confrontos na história da competição:


classificação 

Grupo A Estados Unidos e Colômbia 6, Costa Rica 4 e Paraguai 1
Grupo B Peru 7, Equador 5, Brasil 4 e Haiti 0
Grupo C México e Venezuela 7, Uruguai 3 e Jamaica 0
Grupo D Argentina 9, Chile 6, Panamá 3 e Bolívia 0




confrontos das quartas de final

16/06 quinta-feira
Estados Unidos x Equador (Seattle)

17/06 sexta-feira
Peru x Colômbia (East Rutherford / Nova Iorque)

18/06 sábado
Argentina x Venezuela (Foxborough / Boston)
México x Chile (Santa Clara / San Francisco)


retrospecto dos confrontos entre os quadrifinalistas

Nenhum confronto das quartas de final será inédito, isto é, todos já se enfrentaram em outras ocasiões. O confronto volta a acontecer depois de muito tempo será Argentina x Venezuela, que se enfrentaram pela última vez em 1991 (25 anos atrás). Dois anos depois foi a vez do único confronto entre Equador x Estados Unidos; Peru x Colômbia foi o que mais se repetiu (quinze vezes) com ampla vantagem peruana e que decidiram numa melhor de três a edição de 1975 e por fim México x Chile que vem se enfrentando desde 2007, sendo esse o quarto confronto seguido em Copa América:


Estados Unidos x Equador 
1 jogo - 1 vitória do Equador

1993 Equador 1x0 Estados Unidos


Peru x Colômbia
15 jogos - 7 vitórias do Peru, 6 empates e 2 vitórias da Colômbia

1947 Peru 5x1 Colômbia
1949 Peru 4x0 Colômbia
1957 Peru 4x1 Colômbia
1963 Peru 1x1 Colômbia
1975 Colômbia 1x0 Peru
         Peru 2x0 Colômbia
         Peru 1x0 Colômbia
1983 Peru 1x0 Colômbia
         Peru 2x2 Colômbia
1989 Peru 1x1 Colômbia
1995 Peru 1x1 Colômbia
2001 Colômbia 3x0 Peru
2004 Peru 2x2 Colômbia
2011 Peru 2x0 Colômbia
2015 Peru 0x0 Colômbia


Argentina x Venezuela
4 jogos - 4 vitórias da Argentina

1967 Argentina 5x1 Venezuela
1975 Argentina 5x1 Venezuela
         Argentina 11x0 Venezuela
1991 Argentina 3x0 Venezuela


México x Chile
6 jogos - 3 vitórias do México, 2 empates e 1 vitória do Chile

1999 México 1x0 Chile
2001 México 2x0 Chile
2007 México 0x0 Chile
2011 Chile 2x1 México
2015 México 3x3 Chile



segunda-feira, 13 de junho de 2016

Especial: Um século de Copa América - Parte 03

Na terceira parte do especial dos cem anos da Copa América é a vez de abordarmos as sedes com as cidades e estádios que mais vezes abrigaram jogos da competição, além dos anfitriões que levantaram a taça:


todas as sedes da Copa América

Ano passado foi a sétima vez que o Chile organizou uma Copa América e com isso o país igualou-se na segunda colocação com o Uruguai. Já a Argentina com nove vezes é o país que mais sediou o torneio. Com o rodízio de sedes estabelecido nos anos 80 todos os países filiados a Conmebol puderam receber a competição. Três edições foram disputadas sem sede fixa, no sistema de ida e volta (1975, 1979 e 1983).
Veja a seguir todas as sedes e os anos em que cada país organizou a Copa América:


9 edições
Argentina (1916, 1921, 1925, 1929, 1937, 1946, 1959-I, 1987 e 2011)

7 edições
Uruguai (1917, 1923, 1924, 1942, 1956, 1967 e 1995)
Chile (1920, 1926, 1941, 1945, 1955, 1991 e 2015)

6 edições
Peru (1927, 1935, 1939, 1953, 1957 e 2004)

4 edições
Brasil (1919, 1922, 1949 e 1989)

3 edições
Equador (1947, 1959-II e 1993)

2 edições
Bolívia (1963 e 1997)

1 edição
Paraguai (1999)
Colômbia (2001)
Venezuela (2007)
Estados Unidos (2016)


cidades e estádios que mais receberam jogos da Copa América

Cinco cidades de cinco países diferentes estão entre as que mais foram utilizadas em jogos da Copa América, sendo que as quatro primeiras por mais de 80 vezes. Já em se tratando de estádios o recorde pertence ao Estádio Nacional de Santiago, da capital chilena, também recordista entre as cidades:


cidades

86 Santiago-CHI
84 Buenos Aires-ARG
83 Montevidéu-URU
80 Lima-PER
46 Guayaquil-EQU


estádios

74 Nacional (Santiago-CHI)
65 Centenário (Montevidéu-URU)
54 Nacional (Lima-PER)
38 Monumental de Nuñez (Buenos Aires-ARG)
30 George Capwell (Guayaquil-EQU)


campeões em casa

Quase metade das 44 edições (21 no total) foram vencidas por anfitriões, sendo que Uruguai (sete vezes), Brasil (quatro vezes), Colômbia e Chile (uma vez cada) são os únicos países a vencerem todas as vezes em que organizaram a competição:

7 Uruguai (1917, 1923, 1924, 1942, 1956, 1967 e 1995)
6 Argentina (1921, 1925, 1929, 1937, 1946 e 1959-I)
4 Brasil (1919, 1922, 1949 e 1989)
1 Peru (1939)
   Bolívia (1963)
   Colômbia (2001)
   Chile (2015)



sábado, 11 de junho de 2016

Resultados da 2ª rodada da Copa América Centenário



A segunda rodada da Copa América Centenário, que foi jogada entre terça-feira e ontem já definiu alguns classificados e também as seleções que irão voltar para casa mais cedo. Estão garantidos nas quartas de final com uma rodada de antecedência: Colômbia no Grupo A; México e Venezuela no Grupo C e a Argentina no D. Por outro lado, Haiti, Jamaica e Uruguai estão fora.
A terceira e última rodada será jogada entre hoje e teça-feira e os resultados com os confrontos das quartas de final o blog trará pra você na próxima quarta-feira:


07/06 terça-feira 
Estados Unidos 4x0 Costa Rica (Chicago)
Colômbia 2x1 Paraguai (Pasadena / Los Angeles)

08/06 quarta-feira
Brasil 7x1 Haiti (Orlando)
Equador 2x2 Peru (Glendane / Phoenix)

09/06 quinta-feira
Uruguai 0x1 Venezuela (Filadélfia)
México 2x0 Jamaica (Pasadena / Los Angeles)

10/06 sexta-feira
Chile 2x1 Bolívia (Foxborough / Boston)
Argentina 5x0 Panamá (Chicago)


classificação

Grupo A Colômbia 6, Estados Unidos 3, Paraguai e Costa Rica 1
Grupo B Brasil e Peru 4, Equador 2 e Haiti 0
Grupo C México e Venezuela 6, Uruguai e Jamaica 0
Grupo D Argentina 6, Chile e Panamá 3 e Bolívia 0


próximos jogos

11/06 sábado (hoje)
Paraguai x Estados Unidos (Filadélfia)
Costa Rica x Colômbia (Houston)

12/06 domingo
Haiti x Equador (East Rutherford / Nova Iorque)
Peru x Brasil (Seattle)

13/06 segunda-feira
Venezuela x México (Houston)
Jamaica x Uruguai (Santa Clara / San Francisco)

14/06 terça-feira
Panamá x Chile (Filadélfia)
Bolívia x Argentina (Seattle)


quinta-feira, 9 de junho de 2016

Especial: Um século de Copa América - Parte 02

Na segunda parte do especial sobre os cem anos da Copa América listamos todos os campeões, vices e os que terminaram entre os quatro primeiros colocados:


todos os campeões da Copa América (44 edições entre 1916 a 2015)


15 títulos

Uruguai 1916, 1917, 1920, 1923, 1924, 1926, 1935, 1942, 1956, 1959, 1967, 1983, 1987, 1995 e 2011


14 títulos

Argentina 1921, 1925, 1927, 1929, 1937, 1941, 1945, 1946, 1947, 1955, 1957, 1959, 1991 e 1993


8 títulos

Brasil 1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004 e 2007


2 títulos

Peru 1939 e 1975
Paraguai 1953 e 1979


1 título

Bolívia 1963
Colômbia 2001
Chile 2015


todos os vice-campeões

Além dos oito campeões, o México chegou à decisão mas acabou com o vice por duas vezes (1993 e 2001). Segundo no ranking de títulos, a Argentina é líder nesse quesito seguida do Brasil:

13 Argentina
11 Brasil
 6 Uruguai
    Paraguai
 4 Chile
 2 México
 1 Colômbia
    Bolívia


quem mais terminou entre as duas primeiras colocações


Em 31 edições (de 1916 a 1967 e 1989 a 1991) a Copa América foi disputada em forma de liga, isto é, quem somasse mais pontos ficava com o título. Já de 1975 a 1987 e desde 1993 o torneio é decidido numa final. Somadas as duas fórmulas a Argentina foi a que mais vezes terminou nas duas primeiras colocações (27 vezes), seguida do Uruguai (21) e Brasil (19). Das seleções sul-americanas apenas Equador e Venezuela jamais alcançaram as duas primeiras colocações:

27 Argentina
21 Uruguai
19 Brasil
 8 Paraguai
 5 Chile
 2 Peru
    Colômbia
    Bolívia
    México


quem mais terminou entre os quatro primeiros colocados

Somente em nove das 44 edições disputadas até aqui os uruguaios não terminaram entre os quatro primeiros colocados. Com duas colocações a menos aparece a Argentina (33 vezes), e na terceira colocação o Brasil (29). Paraguai e Chile também somam igual o mais que vinte vezes entre os quatro melhores colocados:

35 Uruguai
33 Argentina
29 Brasil
22 Paraguai
20 Chile
15 Peru
 7 Colômbia
 5 México
 4 Bolívia
 2 Equador
 1 Estados Unidos
    Honnduras
    Venezuela


terça-feira, 7 de junho de 2016

Resultados da 1ª rodada da Copa América Centenário




Entre sexta e ontem tivemos a primeira rodada da Copa América Centenário com destaque para as boas vitórias de Colômbia e México. Peru, Venezuela, Argentina e Panamá também venceram enquanto que as outras duas partidas terminaram empatadas, entre elas o jogo do Brasil.
Confira abaixo o resultados das partidas da primeira rodada e os jogos da segunda rodada que teve início agora a pouco:


jogos da primeira rodada

03/06 sexta-feira
Estados Unidos 0x2 Colômbia (Santa Clara / San Francisco)

04/06 sábado
Costa Rica 0x0 Paraguai (Orlando)
Haiti 0x1 Peru (Seattle)
Brasil 0x0 Equador (Pasadena / Los Angeles)

05/06 domingo
Jamaica 0x1 Venezuela (Chicago)
México 1x3 Uruguai (Gelndane / Phoenix)

06/06 segunda-feira
Panamá 2x1 Bolívia (Orlando)
Argentina 2x1 Chile (Santa Clara / San Francisco)


jogos da segunda rodada

07/06 terça-feira (hoje)
Estados Unidos x Costa Rica (Chicago)
Colômbia x Paraguai (Pasadena / Los Angeles)

08/06 quarta-feira
Brasil x Haiti (Orlando)
Equador x Peru (Glendane / Phoenix)

09/06 quinta-feira
Uruguai x Venezuela (Filadélfia)
México x Jamaica (Pasadena / Los Angeles)

10/06 sexta-feira
Chile x Bolívia (Foxborough / Boston)
Argentina x Panamá (Chicago)


domingo, 5 de junho de 2016

Especial: Um século de Copa América - Parte 01

Começamos mais um especial, dessa vez sobre os cem anos da Copa América. Nessa primeira parte postaremos a classificação geral e também participações, maiores sequências de vitórias, derrotas, invencibilidade, jogos marcando gols etc:


classificação geral

Em 45 edições da Copa América a Argentina lidera com 382 pontos, 27 a mais que o Uruguai e 53 a mais que o terceiro colocado Brasil, sendo que esses três seleções são as únicas a passarem da casa dos 300 pontos. Os argentinos lideram também no quesito vitórias (115), gols marcados (437) e saldo (266). Já o Uruguai detém o recorde de número de jogos (194) e o Brasil é o segundo tanto em número de gols marcados (398) quanto em saldo de gols (200). Por outro lado ninguém perdeu mais que o Chile (82 derrotas) e sofreu tantos gols quanto o Equador (307), seleção que também detém o recorde negativo de saldo de gols (-187):


  SELEÇÃO
PG
  J
 V
E
D
GP
GC
SG
Argentina
382
183
115
37
31
437
171
266
Uruguai
355
194
107
34
53
395
214
181
Brasil
329
175
 98
34
43
398
198
200
Paraguai
294
165
 62
38
65
252
290
-38
Chile
209
171
 60
29
82
265
299
-34
Peru
189
144
 52
33
59
209
230
-21
Colômbia
143
107
 39
23
45
124
178
-54
Bolívia
 86
109
 20
26
63
102
272
-170
Equador
 65
114
 15
20
79
120
307
-187
México
 63
 44
 17
12
15
 60
 53
  7
Venezuela
 27
 58
  5
12
41
 43
166
-123
Costa Rica
 14
 14
  4
 2
 8
 14
 25
-11
Honduras
 10
  6
  3
 1
 2
  7
  5
  2
Estados Unidos
  8
 12
  2
 2
 8
 11
 21
-10
Japão
  1
  3
  0
 1
 2
  3
  8
 -5
Jamaica
  0
  3
  0
 0
 3
  0
  3
 -3



participações

Os uruguaios são os recordistas nesse quesito com quase 100% de presenças, ficando de fora somente de duas edições: 1925 e 1963. Logo a seguir vêm os argentinos com 40 participações, três a mais que o terceiro colocado Chile. Paraguai, Brasil e Peru completam as seleções com no mínimo 30 presenças:

42 Uruguai
40 Argentina
37 Chile
35 Paraguai
34 Brasil
30 Peru
26 Equador
25 Bolívia
20 Colômbia
16 Venezuela
 9 México
 4 Costa Rica
 3 Estados Unidos
 1 Honduras
    Japão
    Jamaica


jogos

Como podem ver na tabela de classificação geral a seleção com o maior número de jogos pela Copa América foi a uruguaia (194), seguidos por argentinos (183) e brasileiros (175). Venezuela e México são os únicos países dos que participam com frequência que ainda não chegaram a cem jogos:


194 Uruguai
183 Argentina
175 Brasil
171 Chile
165 Paraguai
144 Peru
114 Equador
109 Bolívia
107 Colômbia
 58 Venezuela
 44 México
 14 Costa Rica
 12 Estados Unidos
  6 Honduras
  3 Japão
  3 Jamaica


confrontos que mais ocorreram

32 Argentina x Brasil
31 Argentina x Uruguai
30 Brasil x Paraguai
29 Chile x Uruguai
27 Uruguai x Brasil


maiores sequências de vitórias

12 Brasil
10 Argentina
 9 Uruguai
 8 Colômbia
    Paraguai


maiores sequências sem vencer

42 Venezuela
33 Equador
25 Bolívia
19 Chile
15 Colômbia


maiores sequências de invencibilidade

26 Argentina
20 Brasil
12 Uruguai
10 Colômbia
 9 Paraguai


maiores sequências de derrotas

17 Equador
14 Venezuela
10 Bolívia
 7 Colômbia
    Chile


maiores sequências marcando gols

26 Argentina
23 Uruguai
21 Brasil
16 Colômbia
13 Peru
     Paraguai


maiores sequências sem sofrer gols

8 Colômbia
6 Brasil
5 Argentina
   Paraguai
4 Uruguai