Páginas

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Especial Campeonato Equatoriano 2017 (Série A)


Começou ontem mais um Campeonato Equatoriano Série A, a 60ª edição que vai até o mês de dezembro reunindo doze clubes e que será disputado em duas etapas: na primeira e na segunda os times se enfrentam em dois turnos cada, totalizando 22 jogos por etapa e 44 no geral. Cada etapa terá uma classificação independente com os campeões decidindo o título; caso um time vença as duas etapas será declarada campeã sem a disputa de uma final.
Os quatro primeiros colocados se classificam para a Copa Libertadores de 2018, os que terminarem entre a quinta e a sétima colocações vão para a Copa Sul-Americana do ano que vem, o oitavo disputa com o campeão da segunda divisão (Série B) a quarta vaga do país para a mesma Sul-Americana e os dois últimos colocados da classificação geral somando as duas etapas serão rebaixadas para a segunda divisão nacional.


participantes da edição 2017 (divididos por províncias)

Pichincha El Nacional, LDU e Universidad Catolica (Quito), Clan Juvenil e Independiente del Valle (Sangolquí)

Guayas Barcelona, Emelec e River Ecuador (Guayaquil)

Manabí Delfin (Manta)

El Oro Fuerza Amarilla (Machala)

Azuaí Deportivo Cuenca (Cuenca)

Tungurahua Maracá (Ambato)


atual campeão
Barcelona

subiram da Série B 2016 para a Série A 2017
Maracá (Ambato) e Clan Juvenil (Sangolquí)

caíram da Série A 2016 para a Série B 2017
Aucas (Quito) e Mushuc Runa (Ambato)


histórico do Campeonato Equatoriano

A primeira edição do Campeonato Equatoriano foi realizada em 1957 com apenas quatro times: Barcelona, Emelec, Deportivo Quito e Aucas, sendo suspensa nos dois anos seguintes e retornando em 1960. Nas primeiras edições participavam apenas clubes das cidades de Quito e Guayaquil, sendo que outras cidades passariam a ter representantes nos anos seguintes. Em 1971 era criada a segunda divisão, implantando o sistema de acesso e descenso desde então.
Seguindo a tendência de países latino-americanos a edição de 2005 passou a ter dois torneios curtos (Apertura e Clausura), retornando ao formato anterior já na edição seguinte.


Quito x Guayaquil

Apenas duas das 59 edições do Campeonato Equatoriano não tiveram seus campeões vindo das cidades de Quito ou Guayaquil: em 2000 quando o Olmedo quebrou a seqüência, colocando Riobamba como a terceira cidade campeã após 43 anos de disputa e quatro anos depois com o Deportivo Cuenca, da cidade homônima.
E o título do Barcelona ano passado colocou Guayaquil na frente da capital equatoriana em número de nacionais (29 a 28), tendo levantado todas as taças em disputa desde 2012, nessa que é a maior seca de títulos de clubes da capital.
Já o maior jejum de títulos de Guayaquil ocorreu nesse século entre 2003 a 2010, período que os times de Quito levantaram nove troféus (sendo oito consecutivos), até aqui um recorde na disputa entre as duas cidades. Curiosamente ao final do maior jejum de Guayaquil começava o de Quito.


todos os campeões (1957 – 2016)

Apenas oito clubes de quatro cidades diferentes conquistaram o Campeonato Equatoriano, sendo o Barcelona o maior campeão, com quinze conquistas, duas a mais que seu arquirrival Emelec e o El Nacional, os únicos tricampeões da história. Com dez títulos na quarta colocação vem a LDU, o dobro de conquistas do Deportivo Quito. Everest, Olmedo e Deportivo Cuenca completam a lista de vencedores com apenas um título cada:

15 títulos
Barcelona (1960, 1963, 1966, 1970, 1971, 1980, 1981, 1985, 1987, 1989, 1991, 1995, 1997, 2012 e 2016

13 títulos
El Nacional (1967, 1973, 1976, 1977, 1978, 1982, 1984, 1986, 1992, 1996, 2005-C e 2006)
Emelec (1957, 1961, 1965, 1972, 1979, 1988, 1993, 1994, 2001, 2002, 2013, 2014 e 2015

10 títulos
LDU Quito (1969, 1974, 1975, 1990, 1998, 1999, 2003, 2005-A, 2007 e 2010)

5 títulos
Deportivo Quito (1964, 1968, 2008, 2009 e 2011)

1 título
Everest (1962)
Olmedo (2000)
Deportivo Cuenca (2004)


mais vezes entre os dois primeiros colocados

Maior campeão, o Barcelona também é o time que mais vezes terminou entre as duas primeiras colocações (27 vezes), uma a mais que o Emelec, este o clube com mais vices na história. Um pouco atrás aparecem a dupla de Quito, El Nacional (20) e LDU (14).
Por onze vezes a dupla Barcelona x Emelec terminou entre as duas primeiras colocações, sendo o primeiro campeão em sete oportunidades tendo o arquirrival como vice. Logo a seguir vem a dupla El Nacional x Emelec com seis (3 a 3); LDU Quito x Barcelona com quatro (3 a 1) e El Nacional x Barcelona também com quatro, sendo que jamais o time de Guayaquil foi campão tendo o El Nacional como vice.


27 Barcelona
26 Emelec
20 El Nacional
14 LDU Quito
 8 Deportivo Quito
 6 Deportivo Cuenca
 3 Nueve de Octubre
 2 Olmedo
   Universidad Católica
   América de Quito
   Técnico Universitário
   Aucas
 1 Everest
   Independiente del Valle
   Pátria
   Filanbanco
   Valdez
   Espoli


classificação histórica

Os quatro maiores clubes do país (Barcelona, Emelec, El Nacional e LDU Quito) ocupam as quatro primeiras posições e os únicos a superarem a marca de três mil pontos. Além de líder no ranking, o Barcelona também é o time que mais jogou, venceu e o de melhor saldo de gols; o El Nacional é o que mais empatou e o que mais gols anotou. Por outro lado o Deportivo Quito é o que mais perdeu e sofreu gols enquanto que a Liga de Portoviejo (13° colocado) é o time com pior saldo de gols.

3542 Barcelona
3333 Emelec
3327 El Nacional
3048 LDU Quito
2604 Deportivo Quito
2099 Deportivo Cuenca
1497 Alcas
1405 Universidad Católica
1108 Técnico Universitário
1068 Maracá


participações

Ao todo 56 clubes diferentes participaram ao menos de uma edição do Campeonato Equatoriano. Desses, quinze foram extintos e o que há mais tempo não disputa a 1ª divisão é o Norte América, ausente desde 1971. O recorde pertence a dupla de Guayaquil Barcelona e Emelec, que estiveram em todas as edições. O primeiro é o único que jamais fora rebaixado desde o início enquanto que o Emelec caiu e subiu no mesmo ano.

57 Barcelona
    Emelec
55 LDU Quito
53 El Nacional
51 Deportivo Quito
39 Deportivo Cuenca
35 Aucas
31 Universidad Católica
30 Maracá
23 Técnico Universitário



segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Especial Campeonato Boliviano 2017 (Torneo Apertura)


No último sábado tivemos o início do Campeonato Boliviano Apertura 2017, competição essa que irá até o dia 02 de julho. Serão doze times que se enfrentarão entre si em dois turnos e após 22 rodadas quem somar mais pontos será o campeão e se classificará para a Copa Libertadores 2018.
Você deve estar se perguntando: Apertura 2017? Não seria Clausura? Sim, seria. Mas com a modificação do sistema de disputa da Copa Libertadores que agora passará a durar o ano todo, os organizadores do Campeonato Boliviano resolveram adequar o calendário para anual e não mais como o de temporada europeia (começa em um ano e termina no outro). Com isso, o Clausura passará a ser jogado no segundo semestre e o Apertura no primeiro.
Outra mudança diz respeito a pontuação da temporada e também ao rebaixamento, que excepcionalmente será atribuída pela soma dos três torneios curtos da temporada 2016-2017 (Apertura 2016, Apertura 2017 e Clausura 2017) e não dois como era até então. Para a Copa Libertadores 2018 classificarão os três campeões (um deles é o The Strongest, campeão do Apertura 2016) e o melhor colocado somando os três torneios ao fim do ano.


participantes da edição 2017 (divididos por departamentos)

La Paz  Bolívar e The Strongest (La Paz)

Santa Cruz Oriente Petrolero e Blooming (Santa Cruz de la Sierra), Guabirá (Montero) e Sport Boys (Warnes)

Potosí Real Potosí e Nacional Potosí (Potosí)

Cochabamba Jorge Wilstermann (Cochabamba)

Chuquisaca Universitário de Sucre (Sucre)

Oruro San José (Oruro)

Tarija Petrolero (Yacuiba)


atual campeão
The Strongest (Apertura 2016)

subiu da Nacional B 2015-2016 para a Primera División 2016-2017
Guabirá (Montero)

caiu da Primera División 2015-2016 para a Nacional B 2016-2017
Ciclón (Tarija)


Histórico do Campeonato Boliviano

A Era Profissional do futebol boliviano iniciou-se em 1950 com a profissionalização do departamento de La Paz. Antes dessa data tivemos a Era Amadora (1914-1949) onde cada departamento organizava seu próprio torneio e, portanto não havia campeonato nacional. Conforme cada departamento se profissionalizava seus clubes eram incluídos de forma gradativa: nos quatro primeiros anos apenas times da capital La Paz participaram. Em 1955 entraram clubes do departamento de Oruro e no ano seguinte os de Cochabamba. No ano de 1957 houve dois campeonatos, até que em 1960 com a criação da Copa Simon Bolívar todos os departamentos passaram a disputá-la. 
Primeira competição de caráter nacional, a Copa Simon Bolívar era disputada em duas fases: primeiro com os clubes se enfrentando dentro de suas associações regionais sendo que apenas o campeão e vice de cada departamento avançavam para a fase nacional. Após duas edições o torneio não foi realizado em 1962, retornando no ano seguinte até 1976. 
Mais tarde em 1977 alguns clubes se separaram de suas respectivas associações regionais e fundaram a Liga de Fútbol Professional Boliviano e por fim a última grande mudança ocorreu em 2003 com a divisão da temporada em dois torneios curtos (Apertura e Clausura).
Nos dois primeiros anos o Apertura era realizado no primeiro semestre e o Clausura no segundo. Em 2005 houve o Torneo Adecuación, onde houve inversão de semestre com o Campeonato Boliviano seguindo o calendário europeu. No ano seguinte tivemos o Segundo Torneo no segundo semestre fazendo com que a temporada boliviana voltasse ao normal e por fim com o Torneo Adecuación em 2011 novamente fora adotado o calendário europeu utilizado até a temporada passada (Apertura no segundo semestre e Clausura no primeiro). 


todos os campeões bolivianos

Campeão em todas as décadas, o Bolívar tem quase o dobro de títulos do segundo colocado, seu arquirrival The Strongest, que duplicou seu número de conquistas nesse século. Na terceira colocação vem o Jorge Wilstermann, que foi o bicho-papão entre os anos 50 e 70 e que ao longo do tempo viu suas conquistas rarearem, perdendo o posto de segundo time do país para o Strongest.

26 títulos
Bolívar (1950, 1953, 1956, 1966, 1968, 1976, 1978, 1982, 1983, 1985, 1987, 1988, 1991, 1992, 1994, 1996, 1997, 2002, 2004-A, 2005-AD, 2006-C, 2009-A, 2011-AD, 2013-C, 2014-A e 2015-C)

15 títulos
The Strongest (1952, 1964, 1974, 1977, 1986, 1989, 1993, 2003-A, 2003-C, 2004-C, 2011-A, 2012-C, 2012-A, 2013-A e 2016-A)

13 títulos
Jorge Wilstermann (1957, 1958, 1959, 1960, 1967, 1972, 1973, 1980, 1981, 2000, 2006-ST, 2010-A e 2016-C)

5 títulos
Blooming (1984, 1998, 1999, 2005-A e 2009-C)
Oriente Petrolero (1971, 1979, 1990, 2001 e 2010-C)

3 títulos
San José (1955, 1995 e 2007-C)

2 títulos
Always Ready (1951 e 1957)
Deportivo Municipal (1961 e 1965)
Aurora (1963 e 2008-C)
Universitário de Sucre (2008-A e 2014-C)

1 título
Litoral (1954)
Universitário de La Paz (1969)
Chaco Petrolero (1970)
Guabirá (1975)
Real Potosí (2007-A)
Sport Boys (2015-A)




domingo, 29 de janeiro de 2017

Fase final do Sul-Americano Sub-20 2017

Na última sexta-feira chegou ao fim a primeira fase do Sul-Americano Sub-20 que está sendo jogado no Equador. A partir de agora todos se enfrentam entre si e ao final das cinco rodadas quem somar mais pontos será o campeão e se classificará para o Mundial Sub-20 da Coreia do Sul junto com o vice, terceiro e quarto colocados.
Pelo Grupo A tivemos um empate triplo tanto de pontos ganhos quanto de saldo e o terceiro critério de desempate (gols marcados) definiu a primeira colocação do grupo para os donos da casa com a Colômbia ficando em segundo e o Brasil, que foi o primeiro a conquistar a vaga antecipada para a fase final terminando em terceiro. Paraguai e Chile estão eliminados.
Já pelo Grupo B a definição das vagas ficou somente para a última rodada com Uruguai, Argentina e Venezuela avançando para a fase final. Bolívia e Peru ficaram pelo caminho.
O blog traz pra você os resultados das duas rodadas finais, a classificação da primeira fase e as três primeiras rodadas da fase final, lembrando que faremos nova postagem do Sul-Americano após a terceira rodada, entre os dias 05 e 06 de fevereiro:


Grupo A (Riobamba – Estádio Olímpico e Ambato – Estádio Bellavista)
Brasil, Chile, Colômbia, Equador e Paraguai

Grupo B (Ibarra – Estádio Olímpico)
Argentina, Bolívia, Peru, Uruguai e Venezuela

24/01 terça-feira 
Paraguai 2x1 Chile
Colômbia 1x0 Brasil

25/01 quarta-feira
Venezuela 0x0 Bolívia
Uruguai 2x0 Peru

26/01 quinta-feira
Colômbia 1x0 Chile
Equador 2x1 Paraguai

27/01 sexta-feira
Uruguai 3x0 Bolívia
Argentina 0x0 Venezuela


classificação (em azul os classificados)

Grupo A
Equador 4, Colômbia e Brasil 7, Chile 2, Paraguai 4 e Chile 2

Grupo B
Uruguai 8, Argentina 6, Venezuela e Bolívia 4, Peru 2


fase final - Quito (Estádio Olímpico Atahualpa)

30/01 segunda-feira (amanhã)
Colômbia x Venezuela
Uruguai x Argentina
Equador x Brasil

02/02 quinta-feira
Colômbia x Argentina
Uruguai x Brasil
Equador x Venezuela

05/02 domingo
Brasil x Venezuela
Uruguai x Colômbia
Equador x Argentina




sábado, 28 de janeiro de 2017

Libertadores 2017: Os jogos da 2ª fase preliminar


Montevideu Wanderers-URU, Independiente del Valle-EQU e Deportivo Capiatá-PAR se classificaram para a segunda fase preliminar da Copa Libertadores 2017. Os três times agora se juntarão aos treze que entram nessa fase, totalizando dezesseis clubes que serão divididos em oito confrontos eliminatórios em ida e volta, com os vencedores avançando a terceira fase preliminar.
Somando-se com os que entram na segunda fase teremos dois representantes de Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai e Uruguai. Já outros quatro países (Argentina, Bolívia, Peru e Venezuela) terá um representante cada.
Dos oito confrontos da segunda fase apenas Colo Colo-CHI x Botafogo já se enfrentaram na história da Libertadores: foi pela fase semifinal de 1973, que ainda contou com os paraguaios do Cerro Porteño. Vitória chilena em Santiago por 2 a 1 e empate por 3 a 3 no Rio acabaram com o sonho dos cariocas de disputarem o título contra o Independiente-ARG.
Os jogos de ida serão realizados entre os dias 31 de janeiro e 02 de fevereiro (terça e quinta) e os da volta na semana posterior:


primeira fase preliminar - jogos de volta

27/01 sexta-feira
Montevideu Wanderers-URU 5x2 Universitario de Sucre-BOL
Independiente del Valle-EQU 2x2 Deportivo Municipal-PER
Deportivo Táchira-VEN 0x0 Deportivo Capiatá-PAR


os confrontos da segunda fase preliminar

C1 Atlético Paranaense x Millonarios-COL
C2 Botafogo x Colo Colo-CHI
C3 Cerro-URU x Unión Española-CHI
C4 Carabobo-VEN x Junior-COL
C5 Atlético Tucumán-ARG x El Nacional-EQU
C6 The Strongest-BOL x Montevideu Wanderers-URU (venc. E1)
C7 Olímpia-PAR x Indepediente del Valle-EQU (venc. E2)
C8 Universitário-PER x Deportivo Capiatá-PAR (venc. E3)


os confrontos da terceira fase preliminar (os vencedores avançam a fase de grupos)

G1 vencedor C1 x vencedor C8
G2 vencedor C2 x vencedor C7
G3 vencedor C3 x vencedor C6
G4 vencedor C4 x vencedor C5


segunda fase preliminar - jogos de ida

31/01 terça-feira
Cerro-URU x Unión Española-CHI
Carabobo-VEN x Junior-COL
Atlético Tucumán-ARG x El Nacional-EQU

01/02 quarta-feira
Atlético Paranaense x Millonarios-COL
Botafogo x Colo Colo-CHI

02/02 quinta-feira
Montevideu Wanderers-URU x The Strongest-BOL
Indepediente del Valle-EQU x Olímpia-PAR
Deportivo Capiatá-PAR x Universitário-PER


confrontos entre os times da 2ª fase em Libertadores

1973 Colo Colo-CHI x Botafogo (2x1 e 3x3) semifinais


O blog trará os resultados dos jogos de ida da segunda fase preliminar no dia 03/02 (sexta-feira).



quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Os estreantes da Copa Libertadores 2017


O aumento do número de participantes de 38 para 47 proporcionou a seis clubes disputarem a Copa Libertadores pela primeira vez em sua história. Um já estreou, e bem: o Deportivo Capiatá-PAR na primeira fase preliminar vencendo o tradicional Deportivo Táchira-VEN. Além disso, o time paraguaio tornou-se o estreante de número duzentos da principal competição sul-americana.
Já na próxima fase será a vez das estreias de Atlético Tucumán-ARG e Carabobo-VEN enquanto que Chapecoense, Sport Boys-BOL e Zulia-VEN debutarão diretamente na fase de grupos. Portanto, teremos dois estreantes venezuelanos, um argentino, um boliviano, um brasileiro e um paraguaio.
E o blog traz um pequeno resumo dos estreantes da edição 2017:


Atlético Tucumán-ARG

Fundado há 114 anos, o time da cidade de mesmo nome localizado ao norte da Argentina jamais disputou qualquer competição organizada pela Conmebol, isto é, a edição desse ano da Libertadores será sua primeira experiência internacional. Frequentador assíduo da segunda divisão argentina (22 participações), esse ano o clube de Tucumán disputa a primeira divisão pela nona vez, tendo como melhor colocação o terceiro lugar em 1979. Rivaliza com o San Martín - mais conhecido e que atualmente disputa a terceira divisão - com quem disputa El Clásico Tucumano.


Carabobo-VEN

Criado em 1997 para suprir a lacuna deixada pela extinção do Valencia, tradicional clube da mesma cidade e que participou de três edições da Libertadores nos anos 70, o Carabobo já disputou a Copa Sul-Americana em quatro oportunidades (2004, 2006, 2007 e 2015). Classificou-se para essa edição como melhor campanha entre os participantes do Campeonato Venezuelano fora os finalistas. Desde sua estreia na primeira divisão só esteve fora dela em apenas duas oportunidades (2002 e 2013).


Chapecoense-BRA

Não vamos falar aqui do trágico acidente aéreo que vitimou quase o time todo do clube de Santa Catarina, fazendo com que em meio a comoção internacional a Conmebol a declarasse - com iniciativa do Atlético Nacional-COL - campeã da Copa Sul-Americana, classificando-se assim para a Libertadores 2017 e sim dos feitos futebolísticos do pequeno clube que surpreendeu a América no segundo semestre.
Saltando da quarta divisão nacional para a primeira em poucos anos, a Chape classificou-se para a Sul-Americana de 2015, onde caiu somente nas quartas de final e para ninguém menos que o River Plate, na época campeão da Libertadores (assim como o Atlético Nacional no ano passado) após ter eliminado o Libertad-PAR nas oitavas. Na edição seguinte passou por Independiente-ARG, Junior-COL e San Lorenzo-ARG e antes da decisão a trajetória infelizmente foi interrompida e o final da história todos sabem...


Deportivo Capiatá-PAR

Caçula entre os estreantes, e até mesmo da edição 2017, o Deportivo Capiatá tem apenas oito anos de vida, estreando na primeira divisão de seu país em 2013. No mesmo ano, alcançou o quinto lugar, classificando-se para a Copa Sul-Americana do ano seguinte, tornando-se o primeiro time paraguaio a obter vaga para uma competição internacional logo no seu ano de estreia na primeira divisão. E não pára por aí, na referida Sul-Americana só parou nas quartas de final após ser eliminado pelo Boca Jrs-ARG nos pênaltis depois de perder em casa. Mas antes, havia vencido em plena Bombonera na ida igualando-se ao conterrâneo Olímpia (Supercopa de 1995) como os únicos do país a vencerem o time argentino em seus domínios.


Sport Boys-BOL

Muita gente o confunde com o xará peruano, tido como o quarto maior atrás do trio-de ferro de Lima e que já esteve em seis edições de Libertadores. Mas não, esse é da pequena cidade de Warnes, localizada próxima a Santa Cruz de la Sierra. Apesar de meio antigo (tem 62 anos de existência) só foi participar de uma competição nacional em 2012, a segunda divisão. Debutou na primeira dois anos depois e em 2015 conquistaria o seu primeiro título boliviano, o Apertura que proporcionou a estar na Copa Libertadores 2017.


Zulia-VEN

Com apenas onze anos de fundação, o Zulia também fará a sua estreia não só em Libertadores como também em competições internacionais, e graças ao vice-campeonato venezuelano do ano passado, na qual acabou derrotado pelo Zamora na final. Com isso, entrará diretamente na fase de grupos como a Chapecoense (coincidentemente no mesmo grupo) e no mínimo já garantiu seis jogos na sua estreia em Libertadores.
Não confundir com o extinto Atlético Zulia, campeão venezuelano em 1998 e que esteve na primeira edição daquele torneio classificatório para a Copa Libertadores que reunia clubes da Venezuela e México entre 1998 e 2003.



quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Libertadores 2017: Jogos de volta da 1ª fase preliminar


Na última segunda-feira tivemos os jogos de ida da primeira fase preliminar da Copa Libertadores 2017. E nenhum empate nas três partidas, com destaque para a vitória fora de casa do Indepediente del Valle-EQU, atual vice-campeão sobre o Deportivo Municipal no Peru. Universitário de Sucre-BOL bateu em casa os uruguaios do Montevideu Wanderers enquanto que o estreante Deportivo Capiatá ganhou no Paraguai do Deportivo Táchira-VEN pela contagem mínima.
Os jogos de volta acontecem já na próxima sexta-feira e no fim de semana traremos os resultados e como ficaram os confrontos da segunda fase preliminar.


primeira fase preliminar - jogos de ida

23/01 segunda-feira 
Universitario de Sucre-BOL 3x2 Montevideu Wanderers-URU
Deportivo Muniicipal-PER 0x1 Independiente del Valle-EQU
Deportivo Capiatá-PAR 1x0 Deportivo Táchira-VEN


jogos de volta

27/01 sexta-feira
Montevideu Wanderers-URU x Universitario de Sucre-BOL
Independiente del Valle-EQU x Deportivo Municipal-PER
Deportivo Táchira-VEN x Deportivo Capiatá-PAR



terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Resultados do Sul-Americano Sub-20 2017

Após três rodadas apenas o Brasil garantiu vaga para a fase final do Campeonato Sul-Americano Sub-20 que está sendo disputado no Equador. Os brasileiros somam até aqui sete pontos em três partidas no Grupo A, garantindo no mínimo o terceiro lugar, pois se classificam três por grupo. Equador com quatro pontos, Chile com dois e Colômbia e Paraguai com um ponto completam a chave.
No Grupo B nenhum time ainda se classificou, com a Argentina liderando com cinco pontos. A Bolívia vem logo atrás com três e as outras três seleções (Uruguai, Venezuela e Peru) empatadas com dois.
A quarta rodada será jogada entre hoje e amanhã. Na quinta e na sexta-feira teremos os jogos da quinta e última rodada. Confira os resultados até aqui, a classificação e os próximos jogos:


Grupo A (Riobamba – Estádio Olímpico e Ambato – Estádio Bellavista)
Brasil, Chile, Colômbia, Equador e Paraguai

Grupo B (Ibarra – Estádio Olímpico)
Argentina, Bolívia, Peru, Uruguai e Venezuela


jogos da primeira fase

18/01 quarta-feira 
Colômbia 1x1 Paraguai
Equador 0x1 Brasil

19/01 quinta-feira
Uruguai 0x0 Venezuela
Argentina 1x1 Peru

20/01 sexta-feira
Brasil 0x0 Chile
Equador 4x3 Colômbia

21/01 sábado
Peru 0x2 Bolívia
Argentina 3x3 Uruguai

22/01 domingo
Brasil 3x2 Paraguai
Equador 1x1 Chile

23/01 segunda-feira
Peru 1x1 Venezuela
Argentina 5x1 Bolívia


classificação (em vermelho os classificados; em azul na zona de classificação)

Grupo A
Brasil 7, Equador 4, Chile 2, Colômbia e Paraguai 1

Grupo B
Argentina 5, Bolívia 3, Uruguai, Venezuela e Peru 2


próximos jogos

24/01 terça-feira (hoje)
Paraguai x Chile
Colômbia x Brasil

25/01 quarta-feira
Venezuela x Bolívia
Uruguai x Peru

26/01 quinta-feira
Colômbia x Chile
Equador x Paraguai

27/01 sexta-feira
Uruguai x Bolívia
Argentina x Venezuela




segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Copa Libertadores 2017: Jogos da 1ª fase preliminar


Começa hoje dia 23 de janeiro a edição de número 58 da Copa Libertadores da América, agora chamada de Copa Conmebol Libertadores. Serão 47 times nessa que será a maior edição da história, tanto em número recorde de clubes quanto de duração, com a final prevista para o dia 29 de novembro.
E os três jogos da primeira fase preliminar serão realizados manhã, com os jogos de volta programados já para a próxima sexta-feira.
Nas postagens anteriores o blog já havia trazido os participantes e a fórmula de disputa, portanto vamos aos jogos:


primeira fase preliminar - jogos de ida

23/01 segunda-feira (hoje)
Universitario de Sucre-BOL x Montevideu Wanderers-URU
Deportivo Muniicipal-PER x Independiente del Valle-EQU
Deportivo Capiatá-PAR x Deportivo Táchira-VEN


domingo, 22 de janeiro de 2017

Ranking de pontos da Copa Libertadores 1960-2016

A 58ª edição da Copa Libertadores começa amanha com as três partidas válidas pela 1ª fase preliminar, classificando os três vencedores para a próxima fase. Mas antes, o blog traz pra você o ranking histórico de pontos da Libertadores.
As seis primeiras posições pertencem a três pares de arquirrivais: Nacional e Peñarol (Uruguai), River Plate e Boca Jrs (Argentina) e Olímpia e Cerro Porteño (Paraguai). Completam o Top 10 América de Cali (Colômbia), Colo Colo (Chile), Bolívar (Bolívia) e o São Paulo (Brasil). Portanto, times de sete países diferentes ocupam as dez primeiras posições do ranking.
Já entre os outros quatro países que participaram da Libertadores até aqui o mais bem colocado é o Peru, com o Universitário na 13ª colocação. Depois vem o Equador com o Barcelona (18° lugar), México com o América (40°) e por fim a Venezuela com o Deportivo Táchira na 50ª posição.
Entre os dez melhores no ranking, apenas Cerro Porteño-PAR, América-COL e Bolívar-BOL jamais conquistaram a Libertadores, com os colombianos o único a estar numa final entre os três. O maior vencedor da competição, o Independiente-ARG ocupa a modesta 25ª posição e por outro lado, o campeão da Libertadores pior classificado é o Argentinos Jrs-ARG, apenas 73° colocado.
Dentre os quase duzentos times que um dia participaram da principal competição sul-americana há onze extintos, a maioria venezuelanos (sete). Outro fato que chama a atenção é que dezenove clubes jamais venceram uma partida de Libertadores e quatro não somaram um pontinho sequer:


Nacional-URU
554
Peñarol-URU
539
River Plate-ARG
538
Boca Jrs-ARG
483
Olímpia-PAR
425
Cerro Porteño-PAR
391
América de Cali-COL
322
Colo Colo-CHI
321
Bolívar-BOL
314
10°
São Paulo-BRA
312
11°
Universidad Católica-CHI
291
12°
Cruzeiro-BRA
285
13°
Universitário-PER
267
14°
Grêmio-BRA
265
15°
Palmeiras-BRA
264
16°
Independiente-ARG
241
17°
Sporting Cristal-PER
241
18°
Barcelona-EQU
240
19°
Atlético Nacional-COL
239
20°
Vélez Sarsfield-ARG
233
21°
Deportivo Cali-COL
215
22°
Estudiantes-ARG
213
23°
Emelec-EQU
213
24°
Corinthians-BRA
203
25°
Universidad de Chile-CHI
200
26°
Santos-BRA
190
27°
Internacional-BRA
184
28°
LDU Quito-EQU
184
29°
El Nacional-EQU
183
30°
Flamengo-BRA
182
31°
Libertad-PAR
171
32°
The Strongest-BOL
165
33°
San Lorenzo-ARG
157
34°
Cobreloa-CHI
150
35°
Rosario Central-ARG
143
36°
Alianza Lima-PER
139
37°
Guarani-PAR
133
38°
Racing-ARG
129
39°
Millonarios-COL
127
40°
América-MEX
134
41°
Santa Fé-COL
120
42°
Atlético Mineiro-BRA
118
43°
Unión Española-CHI
118
44°
Defensor-URU
118
45°
Junior-COL
115
46°
Newell’s Old Boys-ARG
110
47°
Oriente Petrolero-BOL
105
48°
Vasco da Gama-BRA
100
49°
Jorge Wilstermann-BOL
100
50°
Deportivo Táchira-VEN
96
51°
Fluminense-BRA
90
52°
Chivas Guadalajara-MEX
89
53°
Caracas-VEN
82
54°
Once Caldas-COL
77
55°
Independiente Medellín-COL
71
56°
Tolima-COL
65
57°
Deportivo Quito-EQU
64
58°
Portuguesa-VEN
62
59°
Lanús-ARG
60
60°
Tigres-MEX
57
61°
Atlético Paranaense-BRA
57
62°
Deportivo Petare-VEN
54
63°
Montevidéu Wanderers-URU
53
64°
Cruz Azul-MEX
51
65°
São Caetano-BRA
50
66°
Botafogo-BRA
48
67°
Blooming-BOL
48
68°
Bella Vista-URU
46
69°
Arsenal-ARG
46
70°
Danúbio-URU
46
71°
Deportivo Cuenca-EQU
45
72°
Sol de América-PAR
44
73°
Argentinos Jrs-ARG
43
74°
Huracán-ARG
43
75°
Nacional-PAR
42
76°
Banfield-ARG
41
77°
Cienciano-PER
40
78°
Atlas-MEX
39
79°
Toluca-MEX
39
80°
Independiente del Valle-EQU
38
81°
Palestino-CHI
37
82°
Estudiantes de Mérida-VEN
37
83°
Guarani-BRA
36
84°
Minervén-VEN
33
85°
Galicia-VEN
33
86°
Pumas-MEX
32
87°
Cúcuta-COL
30
88°
Morelia-MEX
29
89°
San José-BOL
29
90°
Santos Laguna-MEX
28
91°
Juan Aurich-PER
26
92°
O’Higgins-CHI
25
93°
Olmedo-EQU
25
94°
Everton-CHI
24
95°
Sport Recife-BRA
23
96°
Bahia-BRA
23
97°
Monterrey-MEX
23
98°
Real Potosí-BOL
22
99°
Audax-CHI
21
100°
Deportivo Municipal-PER
21
101°
Universidad de Los Andes-VEN
21
102°
Criciúma-BRA
20
103°
Ferro Carril Oeste-ARG
20
104°
Universidad San Martín-PER
20
105°
Unión Huaral-PER
20
106°
Unión Maracaibo-VEN
20
107°
Progresso-URU
19
108°
Tijuana-MEX
19
109°
Goiás-BRA
18
110°
Tigre-ARG
18
111°
Jaguares-MEX
18
112°
Marítimo-VEN
18
113°
Paysansu-BRA
17
114°
Coritiba-BRA
17
115°
Huachipato-CHI
16
116°
Gimnasia y Esgrima-ARG
16
117°
Deportes Concepción-CHI
16
118°
Real Garcilaso-PER
16
119°
Sport Boys-PER
16
120°
Santiago Wanderers-CHI
15
121°
Atlético Colegiales-PAR
15
122°
Melgar-PER
15
123°
Leon-MEX
14
124°
Paraná Clube-BRA
14
125°
Universidad Católica-EQU
14
126°
Pachuca-MEX
14
127°
América de Quito-EQU
14
128°
Mineros de Guayana-VEN
14
129°
Defensor Lima-PER
13
130°
Cólon-ARG
13
131°
San Luis-MEX
13
132°
Sportivo Luqueño-PAR
13
133°
Racing-URU
12
134°
Necaxa-MEX
12
135°
Boyacá Chico-COL
12
136°
San Cristóbal-VEN
12
137°
Universitário de Sucre-BOL
12
138°
Godoy Cruz-ARG
12
139°
Cerro-URU
12
140°
12 de Octubre-PAR
11
141°
Valdez-EQU
11
142°
Cobresal-CHI
11
143°
Fênix-URU
11
144°
Deportivo Português-VEN
11
145°
Nueve de Octubre-EQU
11
146°
Quilmes-ARG
10
147°
Valencia-VEN
10
148°
Pepeganga Marguerita-VEN
9
149°
Santo André-BRA
8
150°
Zamora-VEN
8
151°
Unión Magdalena-COL
7
152°
Atlético Bucaramanga-COL
7
153°
Alfonso Ugarte-PER
7
154°
Magallanes-CHI
7
155°
Juventude-BRA
7
156°
River Plate-URU
7
157°
Chaco Petroleri-BOL
7
158°
31 de Octubre-BOL
7
159°
Guabirá-BOL
7
160°
Defensor Arica-PER
6
161°
Paulista-BRA
6
162°
Espoli-EQU
6
163°
Deportivo Anzoátegui-VEN
6
164°
Náutico-BRA
5
165°
Unión San Felipe-CHI
5
166°
Talleres-ARG
5
167°
Leon de Huánuco-PER
5
168°
Deportivo Canárias-VEN
5
169°
Deportes Iquique-CHI
5
170°
Técnico Universitário-EQUA
5
171°
Lara-VEN
5
172°
Rocha-URU
5
173°
Trujillanos-VEN
5
174°
Universidad Técnica-PER
4
175°
San Agustín-PER
4
176°
ACD Lara-VEN
4
177°
Coquimbo-CHI
4
178°
Rangers-CHI
4
179°
La Paz-BOL
3
180°
Tacuary-PAR
3
181°
Cortuluá-COL
3
182°
Universidad César Vallejo-PER
2
183°
Coronel Bolognesi-PER
2
184°
Bangu-BRA
2
185°
Universidad de Concepción-CHI
2
186°
Universitário de La Paz-BOL
2
187°
Puebla-MEX
1
188°
Liverpool-URU
1
189°
Sport Huancayo-PER
1
190°
Filanbanco-EQU
1
191°
Atlético Torino-PER
1
192°
Atlético Chalaco-PER
1
193°
Litoral-BOL
1
194°
Always Ready-BOL
1
195°
Aurora-BOL
1
196°
Estudiantes Tecos-MEX
0
197°
Deportivo Municipal-PER
0
198°
Deportivo Pasto-COL
0
199°
Everest-EQU
0